segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Janelas da Vida

Abra a janela do teu coração
e deixe a alma arejar!
Sabe aquele cheiro de mofo de
sonhos que envelheceu e você
nem se deu conta?
Deixe que o vento leve para longe.

Livre-se também do ranço amargo
de toda mágoa e do rancor,
faça uma boa limpeza na
vidraça do coração,
garanto que você enxergará
melhor a vida lá fora.

Deixe a luz inundar tudo,
apagar as marcas das decepções,
as tristezas das derrotas
e da mania de sofrer por sofrer
e acima de tudo,
permita que o sol derreta
o gelo da solidão.

Apaixone-se por um sorriso
e sorria junto,
ilumine as janelinhas dos olhos...
Ame a pessoa que o espelho
reflete todas as manhãs.

Escancare a janela dos desejos
e esbanje sonhos,
ninguém sonha em vão,
e também não é verdade
que os sonhos fogem,
as pessoas é que desistem,
e eles morrem.

Desenhe um horizonte
além da tua janela,
exagere nas cores e...
Faça florescer todos os campos
que sua vista alcança.
Vá além, muito além.

Abra a janela da vida e
seja pleno em cada coisa ainda
que pareça pequena.

Viva com a espontaneidade
de uma criança.

Debruce na janela e não olhe a
vida passar através dela.

Viva!

TEXTO: Lady Foppa
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 14 de Dezembro de 2.010.

Nenhum comentário: