quinta-feira, 30 de julho de 2009

O T da vida

Quantos planos cabem nos
seus sonhos?
Qual é a ousadia que você pode
fazer neste dia?
Qual é a coisa mais louca que
passou pela sua cabeça?
Qual o desejo que mexeu
com sua estrutura?
Qual o prato te fez salivar
no meio da rua?
Qual a pessoa que
te fez virar o rosto para seguir
com os olhos?
Quem você desejou
estar numa ilha deserta
nesta tarde?
O que você achou possível
e a realidade disse não?

Não, não pare de sonhar.
A hora que essas coisas
não acontecerem mais,
pode procurar o analista,
deitar no divã ou no caixão,
ou você anda
vivendo no estresse,
na depressão,
ou pior,
morreu e esqueceu de deitar,
não pare de sonhar.

A vida pede desejos,
sonhos,
interesses pessoais,
e por mais que
falem para buscarmos
a simplicidade,
até a simplicidade tem um custo,
um preço diferenciado,
a sua casinha branca no
campo custa caro,
a horta pede trabalho forçado,
a hora do rush na cidade
é um inferno,
mas, em qualquer lugar,
podemos sonhar.

Sonhe,
mas não deixe de correr atrás,
não desista de você,
das suas idéias,
coloque paixão em tudo,
até na hora incerta,
no medo de errar,
na hora de falar,
na gagueira nervosa,
tudo isso passa,
a hora passa,
o trem passa,

ihhh...o ônibus passou.

"tem problema não",
logo vem outro,
o que importa é você.
O ônibus, o trem,
o carro,
o amor que passou,
tudo é passageiro, vai um,
vem outro.
Você não, você é especial,
podemos perder tudo,
menos você.
Você é essencial.

Eu acredito em você.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 31 de Julho de 2.009.

Nenhum comentário: