segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Ceder

Por que será que nos
lamentamos tanto quando nos
decepcionamos,
perdemos e erramos?

O mundo não acaba quando
nos enganamos;
ele muda, talvez,
de direção.

Mas precisamos tirar partido
dos nossos erros.

Por que tudo teria que ser correto,
coerente, sem falhas?

As quedas fazem parte
da vida e do nosso
aprendizado dela.

Que dói, dói.
Ah! Isso não posso negar!
Dói no orgulho, principalmente.
E quanto mais gente envolvida,
mais nosso orgulho dói.

Portanto,
o humilhante não é cair,
mas permanecer
no chão enquanto a vida
continua seu curso.

O problema é que julgamos
o mundo segundo
nossa própria maneira
de olhar e nos esquecemos
que existem milhões e
milhões de olhares
diferentes do nosso.

Mas não está
obrigatoriamente errado
quem pensa diferente
da gente só porque pensa
diferente.
E nem obrigatoriamente
certo.

Todo mundo é livre de ver
e tirar suas próprias
conclusões sobre a vida
e sobre o mundo.

Às vezes acertamos,
outras erramos.
E somos normais assim.

Então,
numa discussão,
numa briga,
pare um segundo e pense:
"e se eu estiver errado?"
É uma possibilidade na qual
raramente queremos
pensar.

Nosso "eu" nos cega
muitas vezes.
Nosso ciúme,
nosso orgulho e até,
por que não,
nosso amor?

Não vemos o lado do outro
e nem queremos ver.

E somos assim,
muitas vezes injustos tanto
com o outro quanto
com a gente mesmo,
já que nos recusamos a
oportunidade de aprender alguma
coisa com alguém.

E é porque tanta gente se
mantém nessa
posição que existem desavenças,
guerras, separações.

Ninguém cede e as
pessoas acabam ficando
sozinhas.

E de que adianta ter
sempre razão,
saber de tudo,
se no fim o que nos resta
é a solidão?

Vida é partilha.

E não há partilha sem humildade,
sem generosidade,
sem amor no coração.

Na escola,
só aprendemos porque
somos conscientes de que
estamos lá porque não
sabemos ainda;
na vida é exatamente a
mesma coisa.

Se nos fecharmos,
se fecharmos nossa alma
e nosso coração,
nada vai entrar.

E será que conseguiremos nos
bastar a nós mesmos?

Eu duvido.

Não andamos em cordas
bambas o tempo todo,
mas às vezes é o único
meio de atravessar.

Somos bem mais resistentes
do que julgamos;
a própria vida nos ensina
a sobreviver,
viver sobre tudo e
sobretudo.

Nunca duvide do seu poder
de sobrevivência!
Se você duvida,
cai.

Aprenda com
o apóstolo Pedro que,
enquanto acreditou,
andou sobre o mar,
mas começou a afundar
quando sentiu medo.

Então,
afundar ou andar
sobre as águas?

Depende de nós,
depende de cada um
em particular.

Podemos nos unir em força
na oração para ajudar alguém,
mas só esse alguém pode
decidir a ter fé,
força e coragem para continuar
essa maravilhosa jornada
da vida.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 03 de Setembro de 2.011.

A fé e o dever

A fé em Deus é
imensamente comum.
Embora sob distintas
denominações e formas,
a imensa maioria dos homens
afirma crer na Divindade.

Contudo,
seu agir e seu sentir
nem sempre espelham
essa crença.

Deus é a Suprema e
Soberana Inteligência,
ilimitado em Seus poderes
e virtudes.

Ele é infinitamente poderoso,
sábio,
justo e bondoso.

Saber que a Divindade
está no controle de tudo
possui o condão
de modificar a percepção
de prioridades das criaturas.

Como a Justiça Divina
é perfeita e impera
no Universo,
cada qual vive o que
necessita e merece.

Assim,
não é necessário
passar a existência na
intransigente defesa do
próprio espaço.

Sem dúvida,
não é viável ser ingênuo
ou preguiçoso e deixar
de cuidar de si.

Apenas não é necessário
angustiar-se pelas
contingências da vida.

Quem crê em Deus tem
condições de desenvolver
tranquilidade interior.

Afinal,
é convicto de que
o Soberano Poder impõe
ordem no Universo.

Deposita fé na Bondade
e na Justiça Divinas
e sabe que sem a permissão
Celeste nada ocorre.

Justamente por isso,
a atenção do crente deixa
de estar em seus direitos para
residir em seus deveres.

Por saber que o mérito
preside os destinos
das criaturas,
cuida de ser o melhor
possível.

Tem fé no futuro,
razão pela qual coloca os
bens espirituais acima
dos materiais.

Sabe que as vicissitudes
da vida são provas
ou expiações e as aceita
sem murmurar.

Possuído do
ideal da fraternidade,
faz o bem sem esperar
recompensas.

Encontra satisfação em
ser útil e bondoso,
em fazer ditosos
os outros.

É benevolente para com todos,
independentemente de credo,
cor ou raça,
pois sabe que todos
os homens são filhos de
Deus e seus irmãos.

Respeita as convicções
sinceras dos
semelhantes e não condena
quem pensa diferente.

Quando ofendido,
procura perdoar por
compreender as dificuldades
dos irmãos de jornada.

Jamais se vinga,
ciente de que
toda justiça repousa nas
mãos do Criador.

É indulgente para as
fraquezas alheias,
por saber que também necessita
de indulgência.

Não se ocupa
dos defeitos alheios,
mas dos seus.

Estuda as próprias imperfeições,
a fim de se melhorar.

Consciente do olhar de
Deus sobre si,
cuida de ser digno em todos
os momentos de sua vida,
mesmo os mais íntimos.

Usa,
mas não abusa,
de seus bens,
por ser consciente de que
são apenas empréstimo
da Divindade.

Utiliza seu tempo livre em
atividades úteis,
fazendo-se um agente do
progresso no mundo.

Talvez esses deveres
pareçam excessivos,
mas não representam um
peso para quem realmente
acredita em Deus.

Constituem consequência
natural da certeza
da existência de um
Ente Superior,
pleno de Bondade,
Justiça e Poder.

Pense nisso.

TEXTO: Redação do Momento Espírita,
com base no item 3 do cap.
XVII do livro O Evangelho segundo
o Espiritismo,
de Allan Kardec,
ed. Feb.
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 02 de Setembro de 2.011.

Se houver amanhã...

Sonhar é bom e necessário,
mas é preciso resolver os problemas do dia,
é preciso parar de acumular desilusões,
fazer pilhas de insatisfações,
deixar de lados mágoas bobas,
não ficar escutando boatos,
nem dando valor demais.
para o que não tem.

Importante é viver
o dia de hoje com gosto,
livre de amarras sociais,
mas com responsabilidade,
com a certeza de que este
dia é o seu tesouro,
em suas mãos estão as sementes
do amanhã,
e se houver um amanhã,
ele poderá ser:

da cor que você pintar,
ter as frutas que você plantar,
ter o sabor que você desejar,
ter a felicidade que você já vive hoje,
que será ampliada,
na certeza de que somos,
os Senhores do Anel do Destino,
que está agora mesmo
te pedindo uma decisão:
"ou você se ama e decide o que quer,
ou decidirão por você,
e nem sempre as pessoas sabem
realmente o que você gosta,
quer e precisa."

Decida você mesmo,
ainda hoje,
a cor do seu amanhã,
se houver amanhã,
ele terá exatamente a
cara que você
desenhou nas páginas
do caderno da vida,
na redação que você mesmo
escreveu,
na poesia inacabada
que fala de você.

Não deixe a "vida te levar",
seja dono do seu barco,
reme em favor dos seus ideais,
ser feliz é uma obrigação gostosa,
uma necessidade do ser maravilhoso
que você pode ver agora,
sem medo e sem nenhum receio,
basta olhar para um espelho.

Eu acredito em você.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 01 de Setembro de 2.011.

Quantas Vezes...

Quantas vezes
nós pensamos em desistir,
deixar de lado,
o ideal e os sonhos.

Quantas vezes batemos
em retirada com
o coração amargurado
pelas injustiças.

Quantas vezes sentimos
o peso da respondabilidade
sem ter com quem dividir.

Quantas vezes sentimos
solidão mesmo cercado
de pessoas.

Quantas vezes falamos,
sem sermos notados.

Quantas vezes lutamos por
uma causa perdida.

Quantas vezes voltamos
para casa com a sensação
de derrota.

Quantas vezes aquela lágrima
teima em cair,
justamente na hora em
que precisamos parecer
fortes.

Quantas vezes pedimos
à Deus um pouco de força,
um pouco de luz...

E a resposta vem seja
lá como for:
um sorriso,
um olhar cúmplice,
um cartãozinho,
um bilhete,
um gesto de amor.

E a gente insiste.
Insiste em prosseguir,
em acreditar.

Em transformar,
em dividir.
Em estar,
em ser.

E Deus insiste em
nos abençoar,
em nos mostrar o caminho.

Aquele mais difícil,
mais complicado,
mais bonito.

E a gente insiste em seguir
por que tem uma missão...
Ser Feliz!

***

'Vá atrás de quem você ama...
Nunca deixe aquilo que ama por
aquilo que deseja,
pois aquilo que você deseja te
deixará pelo que ama.'
- Anônimo -

TEXTO: Equipe Momento de Reflexão
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 31 de Agosto de 2.011.

DELETA!

Até os computadores mais
completos e potentes,
aqueles com um "HD"
espaçoso e enorme,
uma hora precisam de uma limpeza
nos dados gravados.

Então,
paramos para analisar
o que guardamos,
as informações que acumulamos
na memória do micro.

De imediato deletamos um
monte de coisa inútil,
coisas que nem mesmo nós sabemos
porque está ali.
Músicas que não gostamos e gravamos,
vídeos horrorosos que nos
mandaram e guardamos,
fotos que não retratam nada da nossa
vida e guardamos,
textos absurdos que nos enviaram
e sabe-lá porque arquivamos,
e vamos deletando...
e a capacidade do nosso "HD"
vai voltando ao normal,
o computador fica mais leve
e muito mais rápido.

Se no computador que cuidamos diariamente,
guardamos tantas tranqueiras até quase explodir,
imagine dentro de nós mesmos,
no nosso "HD/Cérebro"?
Quantos sentimentos "ruins e negativos" perdidos?
Quantas energias e recomendações dos
outros que estão em nós.
Quantos desejos recalcados,
presos na memória?
Quantos "vídeos" (cenas) do passado
que não foram apagados?

E quando você menos espera vem aquela
imagem na sua cabeça,
e o corpo todo sente, assim como o "computador",
ficamos mais lentos, por vezes até paralisamos...
Nós não temos uma tecla DELETE simples
como a do micro,
mas temos a capacidade de remover
o que não nos serve,
através da troca de experiências!

Trocamos amores frustrados
por um amor realizado,
trocamos "falsos amigos",
por uma amizade verdadeira,
trocamos um desgosto por uma alegria,
trocamos a saudade pelo reencontro,
trocamos a ausência pelo
preenchimento de nós mesmos,
trocamos a nossa fraqueza pela força da fé.

Neste momento,
experimente trocar a dúvida que há em você,
pela certeza de que você tem tudo para ser feliz,
troque o rosto cheio de mágoas pelo sorriso,
a preocupação pela determinação,
a dor pelo amor, a culpa pelo perdão,
e para deletar tudo o que não lhe serve mais,
aperte a tecla da alegria e limpe a sua alma.
Grave o amor!

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 30 de Agosto de 2.011.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Nunca pare de sonhar

Havia no alto de uma
montanha três árvores.
Elas sonhavam com o que
iriam ser depois de grandes.

A primeira,
olhando as estrelas disse:
eu quero ser o baú mais
precioso do mundo e viver
cheia de tesouros.

A segunda,
olhando um riacho suspirou:
eu quero ser um navio bem
grande para transportar
reis e rainhas.

A terceira olhou para o vale e disse:
quero crescer e ficar aqui
no alto da montanha;
quero crescer tanto que as
pessoas ao olharem para mim,
levantem os olhos e
pensem em Deus.

Muitos anos se passaram,
as árvores cresceram.
Surgiram três lenhadores que,
sem saber do sonho das árvores,
cortaram as três.

A primeira árvore acabou
se transformando num
cocho de animais,
coberto de feno.

A segunda virou um barco
de pesca transportando
pessoas e peixes
todos os dias.

A terceira foi cortada em
vigas e deixada num depósito.

Desiludidas as três árvores
lamentaram os seus destinos.
Mas,
numa certa noite,
com o céu cheio de estrelas,
uma jovem mulher colocou
o seu bebê recém-nascido
naquele cocho.

De repente,
a árvore percebeu que
continha o maior tesouro
do mundo.

A segunda, certo dia,
transportou um homem
que acabou por dormir
no barco.

E,
quando uma tempestade
quase afundou o barco,
o homem levantou-se
e disse PAZ!
E, imediatamente,
as águas se acalmaram.

E a árvore transformada
em barco entendeu
que transportava o rei dos
céus e da terra.

Tempos mais tarde,
numa Sexta-feira,
a árvore espantou-se
quando as vigas foram
unidas em forma de cruz e
um homem foi pregado nela.

A árvore sentiu-se horrível
vendo o sofrimento
daquele homem.
Mas logo entendeu que
aquele homem salvou a
humanidade e as pessoas logo
se lembrariam de Deus
ao olharem para a cruz.

O exemplo das árvores
é um sinal de que
é preciso sonhar e ter fé.

SEMPRE !!!

Não importa o tamanho
dos sonhos que você tenha,
sonhe muito e sempre.

Mesmo que seus sonhos não
se realizem exatamente
como você desejou,
saiba que eles se concretizarão
da maneira que Deus
entendeu ser a melhor
para você.

"Uma nuvem não sabe por
que se move em tal
direção e em tal velocidade.

Sente apenas um impulso
que a conduz para esta
ou aquela direção.
Mas o céu sabe os motivos
e os desenhos por trás de
todas as nuvens,
e você também saberá,
quando se erguer o suficiente
para ver além dos horizontes."

TEXTO: Richard Bach
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 26 de Agosto de 2.011.

Coisas da vida

Devemos pensar até onde
algumas coisas da vida compensam.

É isso mesmo,
às vezes nos esforçamos
tanto para algumas coisas
e às vezes deixamos outras
coisas de lado.

Deveríamos viver mais intensamente,
esquecer nossos medos
e de vez em quando até
nossos princípios,
por que não?,
fazer algo proibido pode ser
muito excitante.

Devemos deixar de lado
a opinião das pessoas e seguir
nosso próprio modelo,
faça o que tiver vontade,
fale o que vier na cabeça
sem pudores,
realize seus sonhos,
pratique seus desejos,
esqueça as conseqüências,
a vida precisa um pouco de
"pimenta",
e até que se prove o
contrário somos livres.

Deixe um pouco de lado
situações aparentemente
sem futuro,
não viva em função de
algo que se espera um
dia dar certo.

A vida é uma só e o tempo
está passando.

Ninguém nesse mundo
está predestinado a ser feliz
para sempre,
a possuir a felicidade eterna.

A felicidade acontece apenas
em alguns momentos da
vida e não integralmente,
e ela depende apenas de
nós mesmos,
nós que a determinamos,
nós que escolhemos ser felizes,
ser tristes ou então esperar
toda uma vida por uma
felicidade que não existe.

A felicidade está sempre nas
coisas mais simples,
provo isso a quem quiser.

Por isso vamos viver
uma vida simples,
vamos ser nós mesmos,
vamos deixar de lado
as mesquinharias,
as frescuras,
as falsas imagens e os
valores pouco construtivos.

Uma pessoa é o que ela é,
e não o que ela tem.

Vamos repensar nossas vidas,
nossos valores e nossas atitudes.

Deixe um pouco de lado
algumas metas,
corra riscos,
provoque-se.

Deixe um pouco a razão de lado,
haja por impulsos de vez em quando.

Contrarie você mesmo,
afinal só se conhece as coisas,
só se aprende sobre a vida
experimentando.

ARRISQUE-SE!

OBS:
Fizemos uma pesquisa profunda na internet
e não encontramos a autoria do texto acima.
caso você saiba e queira colaborar conosco,
fineza enviar um e-mail através do site
www.toninholima.com.br
e nos informar.
Gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 25 de Agosto de 2.011.

Persistência é tudo

Muita gente acha que é difícil
começar uma caminhada.
Pessoalmente penso diferente.
Para mim,
mas difícil que iniciar é continuar...

De começos o mundo está cheio:
os que começam um casamento,
os que começam a abandonar um vício,
os que iniciam o aprendizado
de uma língua e por ai vai.

Ir em frente é mais complicado.
Exige persistência e muita
força de vontade.
Requer que nós olhemos
para trás com
sentimento de satisfação pela
experiência adquirida
e não com remorso
ou sensação de arrependimento.

Que nós tenhamos sonhos,
mas que não vivamos de sonhos.
Que choremos,
mas não deixemos as
lágrimas turvarem
nossa visão.
Que escutemos os outros,
mas que não desistamos de
fazer o que julguemos certo,
por causa deles.

Tudo isso de tão simples
parece coisa de criança.
E é mesmo!
Antes de aprendermos
a andar precisamos:
cair muitas vezes,
nos machucar,
chorar,
ser motivo de riso,
e nem por isso
tudo desistimos ou
deixamos de levantar.

Nisso temos muito que aprender
com as crianças.
Elas "sabem"
que antes de dar os
primeiros passos,
é preciso ficar de pé,
e antes disso é preciso engatinhar.

Que precisamos das pessoas
para servir de apoio,
mas,
que elas não
são bengalas e nós não
somos aleijados.

Se todas as pessoas soubessem
disso teríamos bem
menos fracassados no mundo.

Gente que poderia atingir
grandes coisas,
mas que desiste no meio
do caminho.

Diante disso só temos
a agradecer a
predisposição para certos
aprendizados na infância.

Se fosse o contrário,
muita gente hoje estaria
numa cadeira de rodas.

TEXTO: Marcos Lima e Ronaldo Oliveira
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 24 de Agosto de 2.011.

Faça acontecer

Quase não existe diferença visível
entre o atleta vencedor e o
que chega por último.

Ambos possuem o mesmo
número de músculos
para trabalhar.

Ambos jogam com as mesmas
regras e usam
equipamentos semelhantes.

Porém,
o vencedor é o que
tem a determinação
de vencer.

O vencedor é aquele que
faz o que é preciso,
treina dia após dia,
esforça-se um pouco mais
a cada treino,
é capaz de visualizar sua
passagem pela linha final
à frente do resto.

Tanto o vendedor melhor
pago quanto aquele
que raramente realiza uma
venda possuem
os mesmos talentos
e recursos.

A diferença está no que
eles fazem com o que têm.

Tanto o escritor que
mais vende quanto o que
nunca publicou
nada possuem o mesmo
dicionário cheio de palavras
para trabalhar.

A diferença está no que
eles fazem com o que têm.

Você já possui a matéria-prima
para o sucesso e a realização.

Você possui o necessário
para atingir a grandiosidade
em tudo que você quiser.

Você tem dentro
de si o potencial para
conquistas extraordinárias.

Ninguém é mais nem
menos equipado para o
sucesso do que você.

Mas é você quem deve
fazê-lo acontecer,
e é quem tem que assumir
o compromisso e fazer o que
for necessário para atingir
a grandiosidade de
que é capaz.
Você tem o que é preciso.
Faça acontecer.

FONTE: http://www.otimismoemrede.com/facaacontecer.html
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 23 de Agosto de 2.011.

sábado, 13 de agosto de 2011

As dores de Jó

Não entendo porque temos
de maneira geral
uma natureza tão negativa,
independentemente da
nossa personalidade.

Se para alguns
tudo é sempre bonito,
tudo é bom e se
o sol desaparece ele
vai voltar o que
quer que aconteça,
para outros,
os dias se seguem
uns depois dos outros,
apenas com horas repetidas
e cenas que se sucedem,
numa monotonia muda
e dolorida.

E para todo mundo,
as infelicidades
pesam cem vezes mais que
os momentos de alegriam
que arrebataram
nosso coração.

A dor é pesada e a
felicidade é leve.

As lágrimas de tristeza
apagam mais rápido
o que de bom aconteceu
e raros são os que têm a força
e coragem de dizer:
"perdi, mas tive"
"choro hoje mas
ontem dei gargalhadas"
ou
"a vida vale a pena mesmo
se sigo tropeçando."

Não creio!

Não posso acreditar
em 24 horas por
dia e 365 dias por ano
de dor infinita sem que
em algum momento
uma alegria tenha
tocado nosso coração nem
que seja de leve.

Deve existir,
como todo mundo de exceções,
uma infelicidade
assim grande e duradoura,
mas prefiro acreditar
que seja realmente uma
exceção e não uma fatalidade.

Conheço alguém
que colheu todas as mágoas
e dores possiveis reunidas
em um só ano,
como não acreditamos
que seja possível.

Mas ainda assim não se
pode dizer que a vida
seja uma sucessão de
coisas ruins sem dia,
sem raio de sol,
sem primavera e sem as
estrelas que nos olham
do alto.

Quem planta dores
colhe dez
vezes mais as mágoas
espalhadas pela vida,
que seja hoje,
que seja amanhã.

Isso é o reflexo natural das
coisas que se faz aqui e ali.

Mas duro mesmo é ver
colher lágrimas
quem com lágrimas semeia
o bem e o bom.
Duro é ver a injustiça
para os que partem
cedo demais,
sofrem cedo demais,
que não escolheram,
mas tiveram
suas cabeças apontadas.

Insuportável!...

Portanto,
a vida não escolhe e nos curvamos.
Nos apegamos
desesperadamente a uma
esperança futura que
encontramos quando olhamos
para a Cruz e
compreendemos que
Aquele que viveu a maior
injustiça foi perseguido,
cravado e coroado
de espinhos.

Todos os dias do ano não
são ruins ao todo.

Jó teve, perdeu,
chorou e foi recompensado
pela paciência e perseverança.

Há um amanhã que
nos aguarda
e acolhe a todo aquele
que não desespera.

Há e haverá um amanhã
e todo aquele que crer.

Este verá e viverá.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 20 de Agosto de 2.011.

Mais Um Novo Dia

Aqui estamos nós. Aí está você.
O importante MESMO é você
saber que você está aí e bem.

Seja como for,
você acaba de ganhar mais um dia
de presente para viver.
Por isso,
comemore este novo dia.
Agradeça.

A partir de agora você retoma
o contato com a magia de fazer
parte da raça humana.

Viva este evento como algo fantástico.
Afinal,
você também é um milagre da natureza.
Cada manhã traz
a oportunidade de sintonia com o universo
através de múltiplos canais
de percepção.

Enquanto você ainda está no silêncio,
na intimidade dos seus pensamentos,
nos devaneios do espírito da rotina
de mais um despertar,
a vida se revela.

Emocione-se com os fenômenos da natureza,
a chuva, o vento , as nuvens, os trovões,
os primeiros raios de sol que estão
começando a colorir o céu ...
E principalmente ,
emocione-se porque você faz parte
deste espetáculo.

Esperamos demais para fazer
o que precisa ser feito,
num mundo que só nos dá um dia de cada vez,
sem nenhuma garantia do amanhã.
Enquanto lamentamos que a vida é curta,
agimos como se tivéssemos à nossa disposição
um estoque inesgotável de tempo.

Esperamos demais para dizer as palavras
de perdão que devem ser ditas,
para pôr de lado os rancores que
devem ser expulsos,
para expressar gratidão, para dar ânimo,
para oferecer consolo.

Esperamos demais para ser generosos,
deixando que a demora diminua a alegria
de dar espontaneamente.

Esperamos demais para ser pais
dos nossos filhos pequenos,
esquecendo quão curto é o tempo
em que eles são pequenos,
quão depressa a vida os faz
crescer e ir embora.

Esperamos demais
para dar carinho aos nossos pais,
irmãos e amigos.
Quem sabe quão logo será tarde demais?

Esperamos demais para enunciar
as preces que estão esperando para
atravessar nossos lábios,
para executar as tarefas que estão
esperando para serem cumpridas,
para demonstrar o amor,
que talvez não seja
mais necessário amanhã.

Esperamos demais nos bastidores,
quando a vida tem um papel para
desempenharmos no palco.
Deus também está esperando.
Esperando nós pararmos de esperar.

Esperando nós começarmos a fazer
agora tudo aquilo para o qual este
dia e esta vida nos foram dados.

OBS:
Fizemos uma pesquisa profunda na internet
e não encontramos a autoria do texto acima.
caso você saiba e queira colaborar conosco,
fineza enviar um e-mail através do site
www.toninholima.com.br
e nos informar.
Gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 19 de Agosto de 2.011.

Ousadia

"Seja qual for seu sonho, comece.
Ousadia tem genialidade, poder e magia."
Johann Wolfgang Goethe (1749-1832)

Então, falam tanto em crise,
as pessoas estão endividadas,
muitas nem dormem,
muitas choram, se lamentam,
fazem promessas,
reclamam dos santos, xingam os políticos,
e em grande maioria,
nada fazem além de esperar ,
seja um milagre ou uma solução do além.

Crise é oportunidade para sair do lugar comum.
Ford percorreu vários bancos para
obter um financiamento,
para construir a sua linha de
montagem sofreu humilhações,
foi ridicularizado,
ouviu tantos "não" que se fosse outro,
desistiria e talvez você estivesse andando
de carroça até hoje.

Santos Dumont quase morreu
tentando levantar vôo,
quebrou peças e costelas e não desistiu
até contornar a Torre Eifel.
Dona Maria das Caçarolas,
quase passou fome ao ser demitida,
sem estudos,
sem conhecimento de economia,
montou uma barraca na rua,
começou vendendo as próprias panelas de casa,
hoje tem uma rede de lojas de
"Houseware".

Crise?
Crise?
Crise?
Tire o "s" e terá a solução imediata para os seus problemas:
CRIE!
CRIE!
CRIE!

O mundo está cheio de oportunidades,
não olhe para o chão,
olhe para o mundo, encare a situação,
perceba onde as pessoas precisam
de alguma coisa nova,
seja a inovação,
até mesmo em coisas antigas.
Reinvente-se,
tome coragem, seja ousado!

Faça um bolo e venda-o em pedaços,
cate sucata e transforme em arte,
limpe um gramado,
crie um jardim.
Descuze os braços,
pare com a choradeira,
se é piedade que você quer dos outros,
continue sofrendo,
reclamando e falando mal do mundo.

Mas se você quer conquistar,
quer sair dessa situação,
você precisa só de uma coisa:
BOM ÂNIMO!,
DISPOSIÇÃO e muito trabalho,
qaundo começar a conquistar,
alguns vão dizer que é sorte,
eu digo que é DIGNIDADE.
CRISE NUNCA MAIS,
CRIE SEMPRE!

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 17 de Agosto de 2.011.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

VIDA MEIA BOCA

Perdemos muito tempo
lamentando sobre o passado
que não volta.
Mas esquecemos que o
que vivemos hoje será o
passado de amanhã.

Portanto,
faça ao menos uma coisa
que goste todos os dias.
São estas pequenas coisas
que tornam tão interessantes o
passado que lembraremos
no futuro.

"Toda a existência envolve
sofrimento.
Todo sofrimento é causado
pelos nossos desejos
e apetites".

Estamos vivendo tempos
onde a gente está insatisfeito,
mas não sabe com o que
anda insatisfeito,
e assim,
procuramos encontrar paz
e felicidade nos outros,
nas coisas,
nos bens materiais,
nas novenas e peregrinações
religiosas,
nos amores que se sucedem,
nos amigos que cobramos
cada vez mais a presença,
e não encontramos satisfação.

Se pudéssemos resumir tudo
em um único objeto,
diria que todos nós estamos
precisando de "muletas".
Estamos vivendo
os tempos das muletas,
e cada pessoa que vive apertado
pela sociedade,
anda vivendo uma vida
"meia boca",
trabalhando para pagar contas
que não param de chegar.

Não tá fácil não,
estamos nos submetendo
aos comerciais da Tevê e
quando vamos ver,
estamos cheios de tranqueiras
embaixo da cama,
em cima do guarda roupa,
nos fundos dos armários,
coisas que compramos e nem
sabemos usar,
aparelhos que não servem
para nada,
CD´s que só tem uma
música interessante e que já
esquecemos de ouvir,
DVD´s que assistimos pela metade,
revistas que chegam e mal
temos tempo de ler,
jornais que amarelam na
nossa porta dentro
dos saquinhos,
comidas que estragam na
geladeira...ufa!,
viver em tempos modernos
não é fácil.

Mas, e você?
Quem é você hoje?
O que te faz feliz?
Você se faz feliz?
Você se basta?
Qual é a sua muleta?
Um cigarro,
uma dose de whisky,
um homem,
uma mulher?
Qual é a razão da sua dor,
da sua infelicidade?
Você já experimentou ficar
a sós com você?

Experimente!
Desligue-se do mundo,
dos cartões,
dos mercados e lojas
em promoção,
experimente andar descalço,
experimente trocar o
uniforme de sempre,
e principalmente;
experimente sorrir sem
medo de ser feliz.

Podem te roubar tudo,
o nome limpo,
a paz interior,
o companheiro ou companheira,
o emprego,
a vaga na escola e até aquele
parente querido,
mas ninguém pode roubar
a sua capacidade de mudar
tudo ainda hoje,
bastando apenas uma decisão,
e essa decisão só depende de você:

Eu quero e vou ser feliz!

Pronto,
a mudança começa agora,
a mágica aparece nesse instante,
nesse exato momento
em que você acorda e se dá
conta de como você é importante
e pode fazer muito mais do
que lamentar-se.

Desperte,
sorria e viva o novo
e único dia em que tudo
pode mudar:
hoje.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 12 de Agosto de 2.011.

LIXOS EXISTENCIAIS

Se é verdade que a cada dia
basta a sua carga,
por que então teimamos
em carregar para o dia seguinte
nossas mágoas e dores?

Há ainda os que carregam
para a semana seguinte,
o mês seguinte e anos afora.

Nos apegamos ao sofrimento,
ao ressentimento,
como nos apegamos a essas
coisinhas que guardamos
nas nossas gavetas,
sabendo inúteis,
mas sem coragem para
jogar fora.

Vivemos com o lixo da existência,
quando tudo seria mais
claro e límpido com o
coração renovado.

As marcas e cicatrizes ficam
para nos lembrar da vida,
do que fomos,
do que fizemos e do que
devemos evitar.

Não inventaram ainda uma
cirurgia plástica da alma,
onde podem tirar
todas as nossas vivências
e nos deixar como novos.
Ainda bem.

Não devemos nos esquecer
do nosso passado,
de onde viemos,
do que fizemos,
dos caminhos que atravessamos.

Não podemos nos esquecer
das nossas vitórias,
nossas quedas e nossas lutas.
Menos ainda das pessoas
que encontramos.
Essas que direcionaram nossa vida,
muitas vezes sem saber.

O que não podemos é
carregar dia-a-dia,
com teimosia, o ódio,
o rancor, as mágoas,
o sentimento de derrota.

Acredite ou não,
mas perdoar a quem nos
feriu dói mais na pessoa do
que o ódio que podemos sentir
toda uma vida.

As mágoas envelhecidas
transparecem no nosso rosto
e nos nossos atos e moldam
nossa existência.
Precisamos,
com muita coragem e ousadia,
abrir a gaveta do nosso coração e dizer:
eu não preciso mais disso,
isso aqui não me traz
nenhum benefício e eu
posso viver sem.

E quando só ficarem as
lembranças das festas,
do bem que nos fizeram,
das rosas secas,
mas carregadas de amor,
mais espaço haverá para
novas experiências,
novos encontros.
Seremos mais leves,
mais fáceis de ser carregados
mesmo por aqueles que
já nos amam.

Não é a expressão do rosto
que mostra o que vai
dentro do coração?
De coração aberto e limpo
nos tornamos mais bonitos
e atrativos e as coisas
boas começarão a acontecer.

Luz atrai, beleza atrai.
Tente a experiência!...

Sua vida é única e merece que,
a cada dia,
você dê uma chance para que
ela seja rica e feliz.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 11 de Agosto de 2.011.

O sol não te molestará de dia nem a lua de noite

Eu gostaria de caminhar sempre firme,
olhando para a frente,
sem hesitações,
sem dúvidas,
sem coração dolorido,
sem o cansaço da alma,
que pede repouso.

Pouco entendemos ou não
entendemos nada
das dificuldades que atravessamos.

Quando a questão é felicidade,
nem nos perguntamos,
não precisamos saber.

Mas viver dores é outra coisa.
Queremos saber por que,
o porquê,
queremos entender para melhor digerir.
Consumimos a felicidade
de bom grado,
mas as dores (ah, as dores!)
elas é que nos consomem
e de jeito inteiro!

Quando crescemos
na sabedoria da Palavra,
aprendemos a viver de promessas,
a nos apegar a elas,
com um náufrago se apega
à primeira coisa que se encontra
à sua disposição.

E isso,
pelo menos,
nos faz sentir melhores.
A esperança faz viver,
dizem.

Eu diria que a esperança
faz sobreviver.
E esperança,
Deus nos dá de sobra.

É sabido que quem tem fé
suporta melhor as dores,
mesmo físicas.
Quem carrega consigo a cruz,
carrega também a história da salvação,
o perdão imerecido,
portanto, recebido.

Quem suporta o peso da vida
e a recebe como um dom alcançado,
carrega em si as promessas que
são a chave da vitória.

"Vinde a mim todos vós que estais
cansados e oprimidos..."

"Lançai sobre Ele todas as
vossas ansiedades..."

"No mundo tereis aflições,
mas tende bom ânimo..."

"Deus guardará a tua entrada
e a tua saída..."

"O sol não te molestará de dia,
nem a lua de noite..."

"Perto está o Senhor de todos
os que O invocam..."

Não,
não nos faltam promessas.
Não nos falta esperança
e não nos faltam portas de saída,
mesmo se não as
vemos com nossos simples
olhos humanos.

Quem seguir em frente
e acreditar,
achará vitória.
E quem vencer,
receberá a coroa da vida.

TEXTO: Letícia Thompson

* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 10 de Agosto de 2.011.

Quando você...

Quando você achar que se encontrou,
pode apostar que se perdeu.
Quando sentir que o fim chegou,creia,
tudo está apenas recomeçando.
Quando a certeza preencher ás dúvidas,
busque outra opinião.

Quando a verdade surgir, duvide,
pois a verdade é apenas a foto
de um momento,
um retrato 3x 4 de um dos lados da vida.
E se você vagar cheio de duvidas,
se não souber para onde ir,
estará pronto para descobrir,
que "nada somos",
que dependemos imensamente
do outro "eu",
que existe no próximo e que nem
sempre enxergamos,
que dependemos uns dos outros,
para nos completarmos.

Por isso, neste dia que se inicia,
não se apegue demais ao bom momento,
a alegria dessa data será passageira.
Nem se fie demais na dor, seja ela qual for,
ela também será esquecida com o passar dos dias,
assim, somos hoje, reflexo de ontem,
e seremos amanhã, frutos maduros de hoje.

Viva a vida com a certeza de ser construtor,
"o que faz o destino, o que cria caminhos",
descobrir-se capaz de criar, modificar,
estabelecer e recomeçar, rir ou chorar,
essa é a sua bandeira: construir um dia,
para fazer um novo tempo, tempo de ser feliz.

Eu acredito em você.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 09 de Agosto de 2.011.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Tempo de ser feliz

Há coisas que nada
como o tempo para resolver.
Não, ele não resolve, claro,
mas deixa essa impressão
de que o tamanho
das coisas é bem menor
visto de longe.

Enormes problemas
hoje podem assim ser vistos
de maneira
diferente amanhã ou depois.

Eles não são,
provavelmente, menores,
mas o primeiro susto já
passou e podemos ser
mais objetivos.

Quando estamos
por demais envolvidos por
nossas emoções,
nosso racional se perde.
Só mesmo as águas calmas depois
da tempestade podem nos
mostrar o quanto
somos resistentes.

Mas...
como nem tudo na vida
é branco e nem tudo é preto,
o tempo,
de aliado pode passar a
ser um inimigo.

E se a vida fosse menos
complexa teríamos mais
habilidade para saber
onde encontrar a diferença,
a sutil diferença entre o que
se deve deixar
passar e o que se deve
apegar.

Se algumas situações se
acalmam com o passar do tempo,
outras apenas se acomodam
e nos dão a ilusão
de que o tempo apenas
está curando.

Infelicidades e insatisfações
do coração não se
resolvem e não se tornam
menores com o tempo,
elas apenas se instalam
e criam raízes.

Acreditamos assim com
a força da nossa alma que
um dia ao acordar algo terá mudado,
que o amor perdido terá voltado,
que a vida terá o mesmo sabor
que antes ou que terá,
melhor ainda,
o gostinho do melhor dos
nossos sonhos.

Engano!...
Certas coisas precisam do toque
das nossas mãos,
precisam da nossa vontade e força,
da nossa disposição
e da nossa fé.

O tempo de amanhã será o mesmo
se agimos ou não,
mas nós não seremos os mesmos.

Precisamos aprender a dizer "não"
ao que não nos convém,
ao que não nos satisfaz,
ao que nos mata silenciosamente.

Precisamos abrir-nos
à vida e viver de maneira
que amanhã olhando para trás
não tenhamos
tantos arrependimentos,
apenas esse sentimento de
auto-satisfação,
esse sentir de que o tempo
passou sim,
mas não passou sozinho,
pois tivemos a sabedoria
de caminhar de
mãos dadas com ele,
tal qual à noiva cheia
de sonhos,
prometida à felicidade.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 06 de Agosto de 2.011.

O que é minuto?

O que é um minuto?
Na prática,
a marcação do tempo em
sessenta segundos.
O que fazer em um minuto?
Pensando bem, poucas coisas,
afinal de contas,
tudo nessa vida leva um tempo
para se construir.

Ninguém constrói
uma casa em um minuto,
mas a decisão de
construí-la é feita
em poucos segundos.

Ninguém constrói
um relacionamento
em um minuto,
mas o sim para a decisão
do casamento
demora menos que isso.

Ninguém conquista
uma carreira em um minuto,
mas a notícia da promoção
leva alguns segundos
para ser dada.

Ninguém gera
uma vida em um minuto,
mas a fecundação do óvulo pelo
espermatozóide vencedor,
leva segundos.
Ninguém ganha uma batalha
em um minuto,
mas a decisão que pode terminar
com a guerra,
pode ser apenas uma
assinatura que leva
apenas alguns segundos.

Ninguém vai ser vencedor na vida
em apenas 1 minuto,
mas a decisão de seguir adiante,
a decisão de continuar neste ou naquele
caminho pode ser tomada agora,
neste segundo,
e você pode decidir nesse instante,
se senta e chora diante do problema
consumado, ou segue em frente,
mesmo sem enxergar direito devido as
lágrimas que não param de
correr pelo rosto,
mas que não serão
impecilhos para a sua vitória,
para a volta por cima que você pode
decidir agora, nesse minuto mágico,
onde sessenta segundos representam o
sim pela vida,
pelo sucesso, pelo amor próprio,
pelo seu direito de ser feliz,
e nada é mais importante que esse minuto,
por isso, aproveite-o bem,
pois o tempo já está contando e espera
pela sua decisão,
e o instante que passou,
esse que o relógio exterminou,
infelizmente não volta mais.
Vai perder os
próximos sessenta segundos?

Eu acredito em você.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 05 de Agosto de 2.011.

Começar...

As vezes,
a vida nos coloca em uma situação
que não esperávamos nem
nos piores pesadelos,
fatos inesperados,
como uma separação não anunciada
depois de anos de convivência,
a morte daquele ente querido
que tanto amamos,
a perda daquele emprego
de anos e anos,
o fim do romance que prometia
ser eterno,
a traição daquela pessoa
que você
acreditava ser fiel e que
não precisa
chegar a esse ponto,
a ingratidão de quem você
mais ajudou,
o empréstimo que não saiu,
o aumento que não veio,
a causa que você não ganhou,
a reprovação naquele concurso,
o resultado daquele exame, ...

Situações difíceis que parecem abalar
toda a nossa estrutura,
acabar com nossos sonhos e as vezes,
até com a nossa vontade de viver.
Mas, a vida já não nos pertence,
somos parte de uma engrenagem grande,
fazemos parte da vida de muita gente,
dos nossos pais, dos nossos filhos,
dos nossos irmãos, amigos,
da comunidade a qual servimos,
e temos dentro de nós um "bichinho"
chamado esperança que sempre nos
mostra novas possibilidades,
mesmo quando não queremos ver mais nada,
quando só queremos ficar na cama,
ou enfiar a cabeça dentro de um buraco
para não ver mais a luz.

Então,
assim como o sol reaparece a cada dia,
após a longa noite escura,
a bonança que segue a tempestade violenta,
o cheiro de terra molhada depois da chuva,
um novo amor desabrocha em seu coração,
um novo emprego,
uma nova oportunidade, novos amigos,
novos sonhos, e as feridas,
que hoje parecem cortes profundos
na alma e que sangram demais,
se fecham e viram apenas pequenas feridas,
marcas da experiência desse grande
tesouro chamado vida.

Se a vida te cobra atitudes,
por vezes dolorosa,
é porque sabe que em você
habita um ser especial,
capaz de superar as provas que surgem,
e como a fênix, renascer das próprias cinzas,
para ser cada dia melhor,
mais gente,
e transformar-se no bem
mais precioso
que alguém pode ter:
um amigo de verdade.

Em qualquer situação,
por pior que possa parecer,
você já tem um grande amigo,
conte com Ele,
conte com a sua luz,
basta chamar,
através da prece sentida,
feita de coração.
Não tenha dúvida,
na alegria ou na dor,
chame Jesus.

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 04 de Agosto de 2.011.

Infinita capacidade

Escrever uma estória é fácil,
difícil é reescrever a própria vida,
abandonar os fantasmas do passado,
recomeçar com o mesmo ânimo de sempre,
ou quem sabe,
com nova motivação.

Escalar a montanha é fácil,
difícil é manter a mesma
concentração na hora da
volta e não cometer erros fatais.

Emagrecer é algo que qualquer pessoa
motivada consegue,
difícil é manter-se magro
pelo resto da vida.

Sonhar é coisa que
todo mundo faz,
difícil é colocar-se na luta
para realizar o sonho.

Difícil mesmo é lutar e não desistir,
é arrancar um sorriso entre as lágrimas,
ressurgir das cinzas,
refazer a sua própria história.

Ora,
o que você aproveita
ficar nessa lamentação,
acreditando que o problema é o Zé,
o João ou a Maria,
se você mesmo não consegue
dar um passo além
da sua própria
incapacidade de reagir?

Quem é que quer
saber dos seus problemas?
Mesmo que te escutem,
quem é que pode resolvê-los?
Quem pode sentir a sua dor?

Quem pode ficar internado
no hospital por você?
Quem poderá sentir fome
por você quando
o alimento acabar?
Quem vai chorar quando as
cobranças chegarem?

Por favor, reaja,
pense na sua dor e
transforme-a em mais
um motivo para regair,
para despertar,
para achar uma nova saída.

Mude! Mude!
Mude tudo o que for possível,
mas comece com o seu interior,
botando uma luz,
uma chama poderosa chamada
auto-confiança,
ou seja,
você sabe o tamanho da sua dor,
e sabe que pode vencer,
que pode recomeçar,
que vai vencer, vai vencer,
vai vencer,
custe o que custar essa
dor vai passar,
então,
você já não é mais a
mesma pessoa,
você enxuga as lágrimas
e passa a enxergar
o que estava oculto,
o tempo deixa de passar,
e você deixa de ser
"o que sofre pelos outros"
e passa a ser dono do seu destino,
e ninguém, nunca mais,
vai te fazer sofrer.

Creia em você,
como eu acredito
na sua infinita capacidade
de recomeçar,
assim,
a vitória vai chegar mais cedo.

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 03 de Agosto de 2.011.