sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Natural

Devemos fazer 
o que deve ser feito,
nada a mais 
e nada a menos.
"Ser a naturalidade do 
rio que segue seu curso,
como a criança que brinca 
e responde o que sente,
que briga e minutos 
depois abraça, 
perdoa."

Vivemos um 
mundo de fingimento,
onde as pessoas cada dia 
mais representam um papel,
não somos nós, 
mas o que gostaríamos de ser,
não comemos os alimentos, 
comemos calorias,
não vestimos o corpo, 
cobrimos com moda,
nosso veículo é sempre 
o mais veloz...

Deixe o fluxo 
da vida correr em você,
sonhe, faça planos, 
conquiste, 
mas não se apegue ao 
que não é "natural",
saboreie a fruta, 
coma até o caroço,
ande mais, 
fale menos,
reúna-se mais, 
não se isole,
visite, 
congregue, 
sorria.

Preocupações 
excessivas matam,
e na maioria, 
são preocupações com os outros,
com o que pensam, 
fazem, ou imaginam.
Deixe o fluxo da vida seguir 
naturalmente,
ninguém breca o sol, 
nem as horas,
ninguém muda ninguém,
ninguém é de ninguém.

Quem foge da vida sofre dobrado.

Hoje é dia de ser natural,
e você é naturalmente belo,
merecedor da vida, 
dos encantos deste dia.
Viva este dia, o hoje, o agora.
Amanhã 
ainda é um talvez...

Eu acredito em você

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 01 Fevereiro de 2.014.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Paixão pela vida

Para muita gente, 
o que realmente falta,
não é a grana que tanto deseja 
para quitar dívidas,
nem é o grande amor que vai 
amparar a sua velhice,
nem é o carro novo que pode 
levar para qualquer lugar,
e pensando bem, 
nem a casa com que tanto sonha,
nem tampouco uma chácara 
no meio do nada...

O que realmente falta é o 
"tesão pela vida",
aquela coisa de adaptar-se a 
qualquer situação,
sempre com um sorrisão no rosto,
aquela coisa de ficar bem onde estiver,
estar bem com "quanto estiver",
de rir de tudo e rir do nada,
amar quem lhe ama e quem 
não ta nem ai,
ser do mundo, 
porque o mundo é seu!

Esse é o seu desafio:
transformar aquele "trabalho horroroso" 
em fonte de prazer e satisfação,
transformar o curso tão sacrificante 
em matéria de desejo, 
em realização.

Pegar o velho relacionamento, 
que anda meio apagado,
e transformar em uma noite tórrida de paixão,
em outra, 
uma sessão de cinema (ainda que em casa)
com pipoca e muito amor.
Transformar a noite solitária em "solidária",
visitar uns amigos, 
parentes e até desconhecidos da rua.
espantar a tristeza com uma certeza:
o mundo pode ser muito melhor.

Alegre-se!
deixe a tristeza encostada na porta
desconhecida,
e não volte para buscá-la.
Sinta-se plenamente pronto para viver,
que venha o melhor, 
que venham coisas boas,
e as coisas ruins, tire de letra,
pois quem sabe cultivar a felicidade,
sabe remover espinhos.

"Você é a própria essência 
do que deseja ter,
que seja então, ainda hoje, 
o melhor que pode ser.
Seja feliz!"

Eu acredito em você

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 31 Janeiro de 2.014.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Entre escolhas

Nossas escolhas...
quem disse que escolhemos tudo?

Essa tal liberdade de decidir, 
quase não existe,
somos empurrados por uma 
enxurradas de fatos e situações,
uma pressão da sociedade, 
do meio em que vivemos,
a propaganda ostensiva, 
o disse-me-disse dos amigos,
a ausência de afeto ou até o excesso dele,
tudo é mola para as nossas decisões.

Por isso, 
ao receber determinada informação,
ao ver uma cena diante dos seus olhos, 
não julgue.

Esqueça as certezas, 
elas mudam conforme a apuração,
por isso, 
tenha medo de quem se diz dono da verdade,
tenha medo de ser juiz, 
em qualquer caso,
é um peso enorme que se carrega,
e tem gente que ainda brinca com isso.

Espere um pouco mais...
Antes de deixar a sua marca,
ao falar com o filho, 
com a pessoa com quem você vive,
com um parente cheio de problemas, 
com um amigo,
não se deixe levar pela emoção, 
nem pela primeira impressão.

Pare, respire, pense...
Palavra mal dita, não tem volta,
fere mais que faca pontiaguda,
causa feridas que dificilmente cicatrizam.
O tempo é ainda, 
o grande sábio e juiz,
deixe ele falar.

Eu acredito em você

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 30 Janeiro de 2.014.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Qual será sua escolha?

A vida, em si, 
não ensina!
É você quem decide, 
a cada momento, 
se há uma lição a ser 
aprendida…

Em cada alegria, 
em cada tristeza, 
em cada aborrecimento…

Ou desperdiça todos 
os momentos e vai vivendo 
aos trancos e barrancos.

Coisas boas e ruins 
acontecem a todos, 
indistintamente…

Se não existe o paraíso, 
podemos construir um 
oásis de paz, 
em nós mesmos, 
no meio das guerras que 
as pessoas vivem…

Tudo depende da escolha.

Podemos fugir à tristeza? 
Não.
Podemos impedir as perdas? 
Não.
Podemos obrigar que nos amem? 
Não.

Mas podemos usar 
os momentos de dor, 
frustração e ressentimento 
para aprender a 
amar melhor…

Podemos tornar nosso 
trabalho mais realizador…
Podemos transformar 
o ódio em perdão…
O ressentimento em 
compreensão…

Basta tomar essa decisão!

Escolhendo a melhor forma 
de resolver os conflitos 
e aprender com eles…

Desafie a você mesmo, 
criando um artifício para lidar, 
com o negativo.

Invente um jogo em 
que ganhe pontos, 
diante de situações que 
você resolva com harmonia, 
ou perca pontos se não resistir 
a se fazer de vítima…

Feche as portas 
ao automatismo burro…
Ele faz sofrer e nos 
torna refém.

Podemos ser, hoje, 
melhores do que ontem.
Cabe a você, somente a você, 
escolher se os 
acontecimentos de ontem, 
hoje e amanhã, 
serão usados para torná-lo 
uma pessoa melhor…

Qual será sua escolha hoje?

TEXTO DE: Procura-se autor
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 29 Janeiro de 2.014.

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

O Dia de hoje

Engraçado como hoje 
pode ser dia de tudo na 
vida da gente...

Pode ser que você conheça 
alguém que mexa com tudo; 
cabeça, órgãos e membros e o amor 
vire uma rotina na sua vida.

Pode ser que o telefone toque, 
no meio da rua e aquela vaga 
de emprego que você concorreu 
e nem lembrava mais, 
passa a ser sua.

Imagine, 
sem mais nem menos 
conferir aquela porqueira de 
joguinho de 5 ou 6 números 
e descobrir que você ganhou 
uma grana legal?

Assim, do nada, 
te dá um estalo e resolve 
vender paçoquinha nas ruas 
e descobre que o mundo ama 
paçoquinha e você vira um 
grande empresário.

Imagine que você é médico 
e no meio da cirurgia delicada, 
resolve, 
fazer um corte menor, 
uma sutura diferente, 
um nó nas tripas que revoluciona 
a maneira de salvar vidas.

E você que sempre andava 
reclamando de tudo, 
percebe assim, do nada, 
que só tem motivos para agradecer, 
depois de descobrir que 
sua melhor amiga, 
aquela que você invejava está 
com uma doença terminal, 
e você, 
sempre reclamando, 
percebe que é feliz e 
não dava valor.

É, tudo isso e muito 
mais pode acontecer hoje.
Note que em nenhuma 
afirmativa acima eu falei
 de desgraças, 
de fatos horríveis que 
podem realmente acontecer,
 mas isso é o avesso do avesso, 
pois o normal não é a bala perdida, 
mas a bala de hortelã que podemos 
comprar com alguns centavos.

Entendeu o recado do dia de hoje, 
ou quer que eu desenhe?
Vou desenhar com 5 ou 
6 retas apenas.

Você, 
se procurar direito, 
vai descobrir pelo menos 
10 motivos para agradecer a vida 
e no mínimo 2 ou 3 possíveis 
soluções para qualquer um 
dos seus problemas.

E se ainda assim, 
você assumir o papel da hiena 
medrosa e cheia de negatividade, 
você pode levar um belo 
de um tombo e alguém filmar 
e mandar para o Faustão...
pelo menos alguém vai rir 
da sua situação.

Sorria!
A vida é um grande 
balaio de oportunidades 
onde os otimistas 
e persistentes acabam sempre 
encontrando o caminho 
que leva a felicidade, 
que por sinal é sempre simples.
Complicado mesmo é o 
nosso pensamento.

Seja feliz, 
ainda hoje. 

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 28 Janeiro de 2.014.

sábado, 25 de janeiro de 2014

Pensamento, visão e ação para a felicidade

É a sua visão do mundo que 
constrói as pontes entre os 
sonhos e a realidade.
Não há grandes montanhas 
ou obstáculos entre eles, 
apenas o pensamento.

Pensamento que pode 
te levar até a conquista ou ficar 
parado diante do medo.

Por isso, na dúvida, 
consulte você.

Isso mesmo!

Ninguém conhece seus desejos, 
sua força, 
seus medos e anseios tão bem 
quanto você mesmo.

Não se deixe levar pelas 
opiniões dos outros.
No máximo use algumas 
ideias para seguir o seu 
próprio caminho.

O ser humano tem uma capacidade 
tão grande de adaptação 
que podemos ver,
nômades no deserto que 
andam com quase 50 graus na 
cabeça sem desanimar.

Pessoas que moram em lugares 
tão remotos com temperaturas 
negativas acima dos 50 graus.
Gente que passa com pouca água, 
pouca comida, 
pouca luz e até pouco oxigênio.
E vivem, sonham, constroem, 
realizam e conquistam.

Há esperança enquanto 
você tem a melhor visão da
sua capacidade.
Ainda que tudo pareça ter 
desabado a sua volta,
sempre resta um tijolo para 
salvar dos escombros e 
recomeçar a sua construção.

Por isso, 
se precisa mudar algo, 
mude a sua maneira de 
ver o mundo.
Deixe ele mais azul, 
mais alegre, 
menos material, 
mais espiritual.

Existem mil portas para 
serem abertas, 
mil amores para serem 
conquistados,
mil trabalhos 
para serem realizados, 
mil ouvidos para 
te ouvir.

Mas apenas um pensamento 
para te levar a realização: 
o pensamento em você 
vencedor.

Pense nisso e seja feliz!

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 26 Janeiro de 2.014.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Vidas ao vento ...

Quantos de nós tem passado 
pela vida capturando o vento?

Buscando objetivos vazios, 
forçando situações,
mantendo relacionamentos complicados,
amizades que mais lembram uma briga,
empregos torturantes que 
castigam a alma?

Seguimos recolhendo 
“o nada” 
em forma de vida,
e quando abrimos a nossa 
“alma”, 
que é a caixa da vida,
ela está assim; 
vazia, 
abandonada pelos contratempos.

Muitos dos nossos dias são tomados
pelas preocupações com os outros,
pelo que desejamos e não temos,
esquecendo do que já conquistamos.

Somos um poço de emoções,
emoções que por vezes 
deixam marcas profundas.
É o coração que sai pela 
boca com o medo,
é no coração entristecido que 
nasce a depressão,
é na mente transtornada pela 
emoção da perda,
que nasce o ódio, 
o desejo de vingança,
e por fim, 
a apatia que termina com 
a nossa alegria.

Abra-se para o mundo com um novo olhar:
- Eu preciso tornar a minha vida melhor!
Assim, 
o mundo vai ganhar mais uma cor,
o jardim da vida mais uma flor,
e o seu exemplo, 
a sua alegria, a sua paz,
vai ser seguida por alguns 
que vão entender,
que tudo começa agora, 
na mudança real,
deste personagem que é o 
amor da nossa vida,
o ser maravilhoso que habita no 
interior de nós mesmos.

Eu acredito em você

Autoria: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 25 Janeiro de 2.014.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Eu posso!

Posso sentar em um 
banco na praça e pensar 
nas dificuldades da minha vida,
ou posso dar uma volta 
em torno dela, 
e ver a beleza da natureza,
encantar-me com a capacidade 
de renovação da vida, 
ao encontrar a semente caída 
que já está germinando.

Posso ligar para uma 
pessoa e desabafar meus problemas,
chorar pela falta de sorte, 
ou azar no amor, 
falar das mesmas coisas,
ou posso ligar e falar de novas idéias,
ouvir a experiência de alguém 
que já superou um tempo de dor,
falar de certezas, 
mesmo no tempo de 
tantas dúvidas.

Posso ficar aqui, sentado, 
esperando o tempo resolver a questão,
posso deixar a vida me levar, 
sentar no barco e seguir a correnteza,
ou posso tomar os remos 
e pelo menos me esforçar,
lutar para sair do caminho das pedras, 
remar até contra a maré,
para que vejam que eu 
não desisti de mim,
que existe uma "força maior" 
que os meus problemas.

Seja qual for a sua dificuldade,
o que vai fazer a diferença hoje, 
é a sua determinação,
é o empenho que você coloca 
naquilo que faz.
Parar de olhar a vida, 
fazer parte dela.
Secar feridas, 
sair pela porta da desilusão,
abrir às janelas da sua 
"casa coração",
deixar o sol entrar...

Decida-se pelo novo tempo,
dê uma chance para você 
mesmo recomeçar.
Há tanta coisa para se ver, 
para se fazer,
gente demais para se conhecer.
E assim, fazer novo, 
de novo, a mesma coisa,
por que existem mil maneiras 
de ser feliz,
e você pode e deve inventar a sua,
só não pode desistir.

Pense nisso!

Eu acredito em você

Autoria: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 24 Janeiro de 2.014.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Possibilidades em você

Eu acredito que 
a possibilidade é a arma 
que transforma.
Transforma fracos em leões, 
tímidos em 
encantadores de multidões,
franzinos em fortes, 
e fortes em criaturas dóceis.

Possibilidade é porta 
que se abre diante 
da Dificuldade,
por isso, 
não amaldiçoe o 
momento ruim, 
nem a fase negativa.

Antes, 
faça uma reflexão:
- Não é o que você está 
fazendo de errado que está 
causando essa má fase, 
mas sim, 
aquilo que você está 
deixando de fazer.

Por quê o medo de mudar?

Por quê o medo de dizer não, 
ou sim. 
Por quê ficar no talvez.
Por quê não recomeçar do 
zero de outra maneira?

Amanhã, 
quando o sol ou a 
chuva vier te acordar, 
desperte!

Acredite na possibilidade 
de se lançar em um 
novo projeto.
Não fique parado diante 
dos obstáculos.

Pegue um dos tijolos que
 andam atrapalhando a 
sua caminhada,
e faça um pequeno degrau, 
que logo se transformará 
numa escada,
que vai te levar para o outro lado, 
atravessando a cidade,
longe de qualquer crise, 
perto, 
muito perto da Felicidade.

Isto é o que habita em você, 
isto é Possibilidade.
E tudo pode se 
transformar em realidade.

Autoria: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 23 Janeiro de 2.014.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

AS DORES ACABAM

É incrível, 
mas um dia toda dor acaba. 
É como acordar sem febre 
depois de noites de agonia. 
Você se pergunta distraída: 
Onde está a dor que 
eu deixei aqui? 
Foi embora, de repente, 
sem ser notada, sem alarde.

Um dia você percebe que 
alguma coisa parou de doer. 
Um dia você entende 
que não precisa mais daquela dor. 
Um dia você sente preguiça 
de sofrer e tem vontade 
de alongar a alma, 
estendê-la ao sol.

As dores acabam porque 
a vida é maior e mais teimosa. 
Quando se está no olho do furacão, 
no fundo do abismo, 
velando um ente amado, 
rolando na cama vazia, 
a dor parece eterna, 
presença maciça, definitiva, 
que tudo ocupa e devasta.

Ela fica ali, sentada no sofá, 
servindo-se do jantar, 
pulsando na outra metade do leito, 
rondando sua intimidade, 
compartilhando sua rotina. 
Lê seus livros, 
vai ao cinema com você, 
amiga íntima, inseparável. 
Torna-se familiar, 
corriqueira. Essencial. 
Reverenciada.

A dor é um dublê que ocupa 
o lugar deixado pela sua alma ferida, 
encolhida, retirada. 
Despojo de toda perda. 
Matéria feita de ausências.

Quando se está em dor, 
a frase que mais se ouve é: 
Vai passar... 
Nada como um dia após o outro ou então, 
O tempo cura tudo! 
Naquela hora, tudo soa ridículo, 
leviano, estúpido. 
Dá vontade de gritar, 
numa espécie de arrogância e 
vaidade às avessas: 
Você não conhece a minha dor. 
A minha dor é a maior 
do mundo e nunca vai passar!
Cuidado! A dor é aderente. 
Não se apegue demais, 
não se deixe seduzir.

As sombras não protegem, 
apenas escondem. 
Não se aprisiona a dor sem 
tornar-se prisioneiro dela. 
A dor pode virar um vício. 
Uma grande justificativa. 
Uma explicação respeitável. 
O inferno consentido. 
Um destino e não um caminho. 
O tumor alimentado com diligência. 
O veneno tomado solenemente.

A dor que não é doença tem 
prazo de validade. 
Cumpre um ciclo. 
É percurso, 
mal necessário, 
remédio amargo. 
Expurgo. Esconjuro. 
Depuração.

Quando ela 
acaba deixa um vazio, 
um descampado que será 
aos poucos inundado pela 
sua alma alargada, 
reintegrada que se espalhará 
como maré alta e tudo contemplará.

As grandes dores parecem inesgotáveis, 
insaciáveis. 
Mas mesmo as dores indizíveis, 
aquelas das perdas impronunciáveis, 
as dores abissais que 
contrariam as leis da vida, 
mesmo essas um dia passam. 
Param de fisgar, 
de sangrar. 
Cansam, aquietam. 
Libertam-se de nós e 
viram cicatrizes, 
marcas, tatuagens.

É comovente e belo trazer 
no corpo e na alma as marcas das 
dores bem vividas. 
Nada mais natural que fazer 
as pazes com nossas dores. 
Deixá-las partir sem medo. 
Lembrá-las sem sobressaltos. 
Reconhecê-las. Afinal, 
“nós também somos o que perdemos”.

Autoria: Hilda Lucas
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 22 Janeiro de 2.014.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Caminhos

Na vida é impossível parar. 
Mesmo quando decidimos 
não avançar, 
a vida avança.

E às vezes temos mesmo
 a impressão que ela corre. 
E nesse nosso viver, 
encontramos diariamente caminhos 
na nossa frente. 
Em cada situação há sempre 
uma opção de estrada.

Escolhemos então 
a mais longa, 
mais curta, mais fácil, 
mais difícil... 
somos guiados por vontades, 
necessidades, coração, 
emoções... 
e na verdade nem sempre 
sabemos onde nos conduzirá 
nossa escolha.

E é preciso a cada dia, 
cada passo, 
seguir e assumir. 
Ninguém, 
ninguém mesmo pode 
ou deve ser responsável pelas 
nossas escolhas. 
E mesmo se damos 
ouvidos a um amigo, 
aos pais, 
a escolha final e 
responsabilidade final 
sempre será nossa.

Muitas vezes sofremos
 porque escolhemos 
caminhos errados. 
E sabemos que não há 
volta para as caminhadas 
da vida, 
mas sempre teremos 
a opção de dirigir 
nossos passos para 
direções diferentes. 
E então uma nova escolha se dá. 
Com todos os riscos possíveis.

Amar alguém, 
sentir amizade por alguém, 
não é uma escolha. 
Pelo menos não voluntária, 
da nossa mente. 
Do coração, eu diria, 
pois não temos controle, 
não podemos negar 
sentir esse amor ou essa amizade. 
Mas podemos decidir 
seguir esse amor e essa amizade. 
Isso também é uma escolha, 
caminho.

O importante é não parar. 
Li uma vez que 
"água estagnada apodrece" 
e penso que ninguém 
gostaria de viver como 
água estagnada. 
Devemos ser 
como as águas dos rios, 
correndo sempre em 
alguma direção, 
regando flores 
que nascem do lado, 
matando sede 
de pássaros e homens, 
desembocando em grandes mares. 
E assim segue nossa vida...

Cabe a cada um a 
responsabilidade da 
escolha diária. 
E tudo o que posso 
dizer com certeza de que 
não há erro possível na escolha, 
é aquela de seguir o grande, 
o verdadeiro Caminho.

Para os outros, 
que a sabedoria esteja 
no coração de cada 
um para que as escolhas 
estejam o mais perto possível 
daquilo que chamamos 
felicidade.

"Eu sou o Caminho, 
a Verdade e a Vida." 
- Jesus Cristo -

TEXTO DE: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 21 Janeiro de 2.014.

sábado, 18 de janeiro de 2014

Desculpe o transtorno. Estou em construção.

Durante a nossa vida 
causamos transtornos na 
vida de muitas pessoas, 
porque somos imperfeitos.

Nas esquinas da vida, 
pronunciamos 
palavras inadequadas, 
falamos sem necessidade, 
incomodamos. 

Nas relações mais próximas, 
agredimos sem intenção 
ou intencionalmente. 
Mas agredimos.
Não respeitamos o 
tempo do outro, 
a história do outro.

Parece que o mundo gira 
em torno dos nossos desejos 
e o outro é apenas 
um detalhe.
E, assim, 
vamos causando transtornos. 
Esses tantos transtornos 
mostram que 
não estamos prontos, 
mas em construção.

Tijolo a tijolo, 
o templo da nossa história 
vai ganhando forma.
O outro também está 
em construção e também 
causa transtornos.

E, às vezes, 
um tijolo cai e nos machuca. 
Outras vezes, 
é o cal ou o cimento que suja
nosso rosto. 
E quando não é um, 
é outro.

E o tempo todo nós temos 
que nos limpar e cuidar 
das feridas, 
assim como os outros 
que convivem conosco 
também têm de fazer.

Os erros dos outros, 
os meus erros. 
Os meus erros, 
os erros dos outros.

Esta é uma conclusão essencial: 
todas as pessoas erram. 
A partir dessa conclusão, 
chegamos a uma necessidade 
humana e cristã: 
o perdão.

Perdoar é cuidar das 
feridas e sujeiras. 
É compreender que os 
transtornos são muitas 
vezes involuntários.

Que os erros dos outros são 
semelhantes aos meus erros e que, 
como caminhantes de uma jornada, 
é preciso olhar adiante.

Se nos preocupamos com 
o que passou, 
com a poeira, 
com o tijolo caído, 
o horizonte deixará de 
ser contemplado.

E será um desperdício.
O convite que faço é que 
você experimente a beleza 
do perdão.

É um banho na alma! 
Deixa leve!
Se eu errei, 
se eu o magoei, 
se eu o julguei mal, 
desculpe-me por todos 
esses transtornos…

Estou em construção!

TEXTO DE: Gabriel Chalita
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 19 Janeiro de 2.014.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Um Novo Olhar Sobre a Vida

Com o tempo, 
com os acontecimentos, 
com o amadurecimento, 
com as vivências... 
Mudamos o nosso jeito 
de ver as coisas.
Me dou conta disso, 
todos os dias.

Cada dia novo, 
temos um novo olhar 
sobre a vida.

Reciclamos sentimentos, 
nos redescobrimos, 
fazemos novas descobertas, 
mergulhamos em construtivos 
ou destrutivos, 
luminosos ou escuros 
acontecimentos da vida, 
inerentes a nossa escolha.

Sonhamos sonhos que 
não são nossos, 
sonhamos os nossos!
Vemos notícias que não 
gostaríamos de ver, 
outras no entanto 
nos fazem bem.

Estamos vulneráveis a doenças, 
estamos vulneráveis ao sofrimento, 
mas, 
estamos vulneráveis 
também a felicidade, 
que essa venha em doses 
gigantescas e nos 
arrebata por inteiro.

Mudamos de opinião, 
deixamos de ter certezas.
Quanto a isso tenho certeza!
Penso que é tão lindo 
deixar de ter certeza de algo, 
ver nossas convicções 
caindo por terra.

Eu mesma tinha uma 
coisa como certa em 
minha vida, 
dizia e pensava: 
isso nunca vai acontecer 
comigo.
E não é que aconteceu, 
e depois de tudo, 
saí disso uma pessoa melhor, 
menos rígida com os sentimentos 
alheios e com o meu próprio sentir.

Se algo triste nos aconteceu, 
não podemos nos entregar as 
velhas mágoas 
e as tristezas sem fim.

Culpar o passado ou o 
destino pela nossa infelicidade 
torna turva nossa visão.

E aí, 
não conseguimos 
enxergar a verdadeira realidade, 
aquela que podemos 
transformar.
Diga sim a tudo que 
tiver vontade!
Diga não sem se sentir 
culpada!
Evite princípios 
e convicções fechadas, 
seja firme mas não rígida.
Ouça o que falam de bom e 
lindo sobre você, 
saiba sim ouvir as críticas, 
mas não dê ouvidos aos 
julgamentos torpes e maledicentes, 
esses são como cupins, 
que destroem as mais 
lindas e sólidas árvores!

Experimente, 
divirta-se, ame muito, 
ame o mais que puder, 
se deixe ser amada!
Se precisar fechar uma porta, 
feche, 
mas abra outra.

Colhamos as bênçãos que 
nos são dadas todos os dias!
Receberemos golpes da vida sim, 
pois somos humanos e sujeito 
a esta condição, 
mas acreditemos que o 
melhor sempre está por vir, 
nem sei se isso é verdade, 
mas viver assim é tão melhor.

Decidir viver plena 
e intensamente tem seus riscos, 
mas vale tanto a pena, 
fazendo o nosso melhor roteiro, 
desta viagem que é tão curta por aqui, 
o nosso melhor papel neste 
teatro que é a vida, 
teremos um único 
e reto caminho : 
o do coração.

EXISTEM MUITOS CAMINHOS, 
MAS O VERDADEIRO É O 
DO CORAÇÃO.

TEXTO DE: Rosane castilhos
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 18 Janeiro de 2.014.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Poderá fazer Diferente

As vezes nos pegamos 
voltando no tempo por 
algo que fizemos 
ou deixamos de fazer, 
e na linha do tempo nos 
vemos empurrados a fala: 
"como eu me arrependo de …"

Isso se da por acharmos 
que o melhor seria 
ter feito, 
falado ou vivido 
aquela situação de forma 
diferente, 
e talvez hoje estivéssemos 
mas feliz.

Mas, 
a vida é uma escola 
onde muitas 
vezes levamos pau em 
alguma prova, 
mas o gostoso é que 
poderemos faze-la 
novamente.

Fique atento a vida é 
"recorrente" 
e poderás sim, 
fazer diferente, 
talvez não com a mesma 
pessoa ou lugar, 
mas poderá fazer 
diferente.

Não viva e reviva 
o ontem com suas magoas 
ou frustrações, 
o hoje é um presente, 
lute pelo que realmente 
quer e a vida lhe dará uma 
segunda chance.

TEXTO DE: Vado
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 17 Janeiro de 2.014.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Muitos querem

"Aproximadamente oito dias 
depois de dizer essas coisas, 
Jesus tomou a Pedro, 
João e Tiago e subiu a um 
monte para orar. "
(Lucas 9:28)

Muitos vivem se perguntando 
porque fulano vê espíritos, 
fala com os "mortos", 
veem além do véu da morte, 
psicografam mensagens e trazem 
histórias ou ensinamentos 
e ele mesmo mal consegue 
terminar um Pai Nosso...

Ora, 
neste trecho do Evangelho de Lucas, 
Jesus convoca apenas Simão 
e os filhos de Zebedeu para 
subir o monte e ter com ele aquela 
experiência do encontro 
com Moisés e outro emissário divino.

E os outros apóstolos? 
Será que Filipe, André, 
Judas e mesmo Thomé, 
o homem do ver para crer 
não seriam dignos de subir 
e acompanhar aquele 
momento onde muito seria 
revelado da missão 
de Jesus?

Ora Jesus conhecia bem o 
"profundo" 
de cada um deles e sabia 
com certeza quem estava 
preparado ou não para 
aquele momento.

Muitos nem imaginam 
a energia despendida para 
receber sequer 10 linhas 
de uma psicografia, 
imagine um livro inteiro, 
e 468 livros dos mais 
diversos temas 
como o inigualável 
Chico Xavier?

O certo é que 
Jesus sabia e sabe, 
que nem todos estão 
preparados para receber
 benefícios e muito menos 
tarefas que não estão a 
altura da pessoa.

Por isso que você conhece o ditado: 
"Deus não dá nada que não 
possamos suportar".

Pura verdade. 
Por isso é preciso buscar 
o conhecimento
 de todas as formas, 
instruir-se de maneira 
que o que parece sobrenatural 
torne-se natural.

Para que não sejamos 
enganados pelos charlatães 
de sempre que vem para 
roubar até o pouco que 
próximo tem, 
e levando a confusão entre 
aqueles que se entregam 
cegamente aos seus 
"ensinamentos".

Pode ser que hoje a noite 
Jesus suba de novo 
ao monte para orar e pode ser 
que olhando para você, 
veja tantas qualidades
 que te convide para subir e ver de 
perto a simplicidade da vida.

Mas, 
se ainda não for o 
seu momento, 
não se preocupe, 
o amor do Cristo é tão grande, 
tão profundo, 
tão verdadeiro que Ele 
sabe esperar o amadurecimento 
de cada um de nós.

Que assim seja.

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 16 Janeiro de 2.014.

domingo, 12 de janeiro de 2014

Lambuze-se de vida

Não coma a 
vida com garfo e faca, 
lambuze-se.

Muita gente guarda a 
vida para o futuro. 
Mesmo que a vida esteja 
na geladeira, 
se você não a viver, 
ela se deteriora.

É por isso que muitas 
pessoas se sentem emboloradas 
na meia-idade. 
Elas guardaram a vida, 
não se entregaram ao amor, 
ao trabalho, não ousaram, 
não foram em frente. 
Depois chega um momento 
em que se conscientizam: 
“Puxa, passei fome para guardar 
batatas e elas apodreceram”.

Hoje em dia as pessoas 
orientam sua vidas baseadas 
em idéias e métodos que já não 
tem relação com a própria existência. 
Elas não se alimentam 
corretamente porque sentem 
medo de tudo: 
de engordar, de emagrecer, 
dos agrotóxicos, da contaminação, 
dos malefícios para essa 
ou aquela doença.

Quando se sentam a mesa, 
afirmam que precisam comer 
carne porque contém proteína, 
tomar leite porque contém cálcio. 
Elas precisam comer isto e aquilo. 
Quase ninguém come sem culpa. 
Todo o mundo se alimenta 
seguindo alguma moda. 
O alimento deixou de ser 
comida e se transformou 
em medicamento.

Solte sua alma, 
seja você. 
Tenha consciência de que, 
se estiver em paz consigo mesmo, 
você comerá carne quando 
tiver vontade e não porque 
alguém disse que é bom ou ruim. 
Você não come açúcar 
porque está satisfeito e 
não porque ele é tido 
como nocivo à saúde.

Mergulhe totalmente na vida. 
Chupe a laranja e tire 
todo o caldo. 
Quando a morte chegar 
encontrará somente o bagaço.

Nada do que você deveria 
desfrutar estará contido no bagaço, 
nada do que precisaria 
viver restará.

Não deixe sua vida ficar 
muito séria. 
Viva como se estivesse 
num jogo, 
saboreie tudo o que 
conseguir, 
as derrotas e as vitórias, 
a força do amanhecer e a 
poesia do anoitecer.

Brinque, 
mas brinque muito. 
A felicidade é feita de 
muitos sorvetes.

TEXTO DE: Roberto Shyanishiki
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 14 Janeiro de 2.014.

sábado, 11 de janeiro de 2014

QUANDO VEM A BRISA

Pouco a pouco, 
ainda que contra a nossa vontade, 
vamos nos acostumando 
a conviver com os vendavais 
que ameaçam nossa vida. 
Na medida do possível, 
vamos nos adaptando à fúria 
dos ventos contrários, 
e também, 
com a força das águas turbulentas. 
Tudo não passa de uma 
necessidade de sobrevivência, 
afinal de contas, 
viver é o 
que realmente importa.

Se cada um de nós 
se der conta de que nosso 
passado registra 
uma história de lutas, 
algumas das quais 
profundamente dolorosas, 
diante das quais achávamos 
que não iríamos sobreviver, 
tamanha era a desproporção entre 
a nossa força e as forças 
contrárias que se levantavam 
contra nós. 
Eram rios violentos, 
águas turvas, 
ventos destruidores, 
personificados em pessoas 
que nos enganaram, 
representados também 
por governos, 
poderes, 
circunstâncias adversas 
e noites escuras. 
E apesar de tudo, 
aqui estamos nós. 
Passaram os ventos, 
o mar se acalmou, 
as águas turvas foram 
acariciadas pela brisa da paz 
e nós sobrevivemos. 
Afinal de contas, 
depois da tempestade vem 
sempre uma brisa que nos 
faz sonhar e continuar 
vivendo.

Provavelmente, 
muitos leitores desta singela 
reflexão dominical, 
estejam vivendo um tempo 
de tempestades ou mesmo, 
de um verdadeiro furacão. 
Tudo parece estar dando errado. 
Quando oramos, 
os céus ficam em silêncio. 
Buscamos socorro nos amigos 
e eles estão muito ocupados ou 
até sofrendo mais que nós mesmos. 
O sorriso foi substituído pela 
lágrima e a alegria 
sufocada pela a dor. 
A fé fica abalada e o desespero 
começa a dar sinais de proximidade. 
Mais que nunca é preciso serenidade, 
paciência e humildade, 
pois, com certeza, 
depois da tempestade sempre 
se descortinam diante de nós 
horizontes novos, 
adornados pela esperança.

Não entre em pânico, 
não se desespere, 
não entregue os pontos, 
não proclame derrota e 
não antecipe o fim. 
Para quem tem fé, 
“jamais” 
é um tempo que não existe, 
pois ao que crê, 
tudo lhe é possível, 
é o que nos garante o 
Mestre Jesus.

Em tempos de crises agudas, 
não devemos tomar decisões 
precipitadas, 
pois desde que o mundo é mundo, 
a vida nos tem ensinado 
uma grande lição: 
Tudo é passageiro, 
inclusive a nossa dor. 
Em meio a tempestades, 
o que mais importa é não 
perder o controle do barco, 
segurar firme os remos, 
levantar bem a cabeça e descobrir, 
em meio às águas revoltas, 
o norte que nos levará a 
um porto seguro. 
Existe sempre um porto 
escondido em algum 
lugar do oceano.

Quando a sua vida estiver 
ameaçada pelos tempestades, 
segure firme nas mãos de Deus pois, 
dEle vem não somente 
a força que nos ampara, 
como também, 
é Ele quem faz cair sobre 
nós uma brisa suave, 
com o perfume da vida, 
a beleza da paz e o encanto 
da esperança. 
Por isso mesmo, 
tudo se acalma, 
quando vem a brisa. 
É só uma questão de tempo; 
uma experiência de fé.

Nesta vida turbulenta, 
só existe bonança aonde 
Deus estiver presente. 
Quando vem a brisa, 
chegam também com ela a 
serenidade e a certeza da vitória, 
pois quando a brisa vem trás 
também consigo a doce 
presença de Deus.

TEXTO DE: Pr. Estevam Fernandes de Oliveira
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 12 Janeiro de 2.014.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Fizeram a gente acreditar

Fizeram a gente acreditar 
que amor mesmo, 
amor pra valer, 
só acontece uma vez, 
geralmente antes dos 30 anos.

Não contaram pra nós 
que amor não é acionado, 
nem chega com hora marcada.

Fizeram a gente acreditar 
que cada um de nós 
é a metade de uma laranja, 
e que a vida só ganha sentido 
quando encontramos a 
outra metade.

Não contaram que já 
nascemos inteiros, 
que ninguém em nossa vida 
merece carregar nas costas 
responsabilidade de completar 
o que nos falta: 
a gente cresce através 
da gente mesmo.

Se estivermos 
em boa companhia, 
é só mais agradável.

Fizeram a gente acreditar 
numa fórmula chamada 
“dois em um”: 
duas pessoas pensando igual, 
agindo igual, 
que era isso que funcionava.

Não nos contaram que 
isso tem nome: 
anulação. 
Que só sendo indivíduos 
com personalidade própria 
é que poderemos ter 
uma relação saudável.

Fizeram a gente acreditar 
que casamento é obrigatório 
e que desejos fora de hora 
devem ser reprimidos.

Fizeram a gente acreditar 
que os bonitos e magros 
são mais amados, 
que os que transam 
pouco são caretas, 
que os que transam muito 
não são confiáveis, 
e que sempre haverá um 
chinelo velho para um pé torto.

Só não disseram que 
existe muito mais 
cabeça torta do que 
pé torto.

Fizeram a gente acreditar 
que só há uma fórmula 
de ser feliz, 
a mesma para todos, 
e os que escapam dela estão 
condenados à marginalidade.

Não nos contaram que 
estas fórmulas dão errado, 
frustram as pessoas, 
são alienantes, 
e que podemos tentar 
outras alternativas.

Ah, 
também não 
contaram que ninguém 
vai contar isso tudo 
pra gente.

Cada um vai ter 
que descobrir sozinho. 
E aí, 
quando você estiver 
muito apaixonado por
 você mesmo, 
vai poder ser muito feliz 
e se apaixonar por alguém.

TEXTO DE: Martha Medeiros
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 11 Janeiro de 2.014.

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Recomeço

Mesmo que o hoje 
te dê um não, 
lembre-se que há um 
amanhã melhor, 
a certeza de que os nossos
caminhos devemos traçar 
ao lado de quem nos ama; 
com amor, paz, 
confiança e felicidade, 
é a base para se recomeçar.
 
Um recomeço, 
para pensar no que fazer agora, 
acreditando em si mesmo, 
na busca do que será 
prioridade daqui pra frente; 
PLANOS? 
Para que os fizemos, 
já que o amanhã é mistério?
 
A qualquer momento 
pode ser tempo, 
de revisar os conceitos 
e ações, 
e concluir, 
que tudo aquilo 
que você viveu marcou, 
porém não foi suficiente 
pra que continuasse.
 
As lembranças passadas ficam, 
tudo que vivemos era 
pra ser vivido , 
o destino é como um 
livro do qual nós somos 
os autores, 
ele não vêm pronto, 
antes de nascermos ele 
está em branco, 
ao nascermos introduzimos 
as primeiras passagens, 
um começo, 
com o tempo através 
das escolhas 
vamos escrevendo-o 
página por página, 
rabiscadas, 
rasgadas ou marcadas, 
onde encontramos 
obstáculos onde indicarão 
a melhor hora pra recomeçar, 
nos últimos dias de vida 
concluiremos, 
e no final deixamos nossas 
historias marcadas no 
coração daqueles, 
que sempre farão parte 
de nossa historia, 
onde quer que estejam.
 
Recomeçar é dar 
uma nova chance a
si mesmo, 
é renovar as esperanças 
na vida e o mais importante, 
acreditar em você de novo.
 
TEXTO DE: Carlos Drumond de Andrade 
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 10 Janeiro de 2.014.

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Travessias da vida

As oportunidades da vida
são como as brisas
nas noites quentes de verão,
elas vêm e vão e precisamos
aproveitar cada
minuto quando estão
presentes para nos preparar
para o depois.

E quantas vezes elas chegam,
vemos,
somos conscientes,
mas não fazemos nada.

Duvidamos,
simplesmente,
de nós!

São nossas barreiras emocionais,
a insegurança,
o medo,
a falta de fé,
que paralisam nossas pernas.

Mas Deus jamais nos
diz para atravessar sem
que Ele mesmo nos forneça
os meios para chegar
do outro lado.

Se não vamos,
é porque confiamos demais
nesse nosso lado humano
e de menos na nossa
parte que mais se
parece com Deus,
nosso lado espiritual.

A guerra que se
estabelece na nossa
cabeça nos momentos
de escolha é muito comum
e todo mundo passa
por isso,
sem exceção.

Há um lado que nos
impele de ir em frente
e o outro que nos enche
de dúvidas.

"E se?"
"E se não der certo?"
"E se eu não for capaz?"
"E se não for isso?"

As desculpas que nos
achamos para nos fazer
desanimar são quase
sempre mais evidentes e,
não raro,
muitos se apegam
a elas e param no meio
do caminho,
ou seguem outra direção,
como aconteceu com Jonas.

Penso em Moisés,
quando Deus pediu
que fosse libertar o
povo de Israel.
Ele duvidou e tentou
se desculpar dizendo que
tinha problemas para falar.

Mas o Senhor,
com Sua infinita sabedoria,
retrucou que ele não
estaria sozinho.

E não estava mesmo.
E foi,
libertou o povo,
o conduziu.

Cumpriu assim a sua
parte e tornou-se parte da
história da humanidade.

É nosso bom relacionamento
com Deus que faz a diferença.
Como no amor ou amizade,
onde quanto mais próximos
estamos de uma pessoa,
mais acreditamos nela,
mais confiamos.

Quando as oportunidades
baterem à sua porta,
antes de dizer não
com um monte de desculpas
que nem você mesmo acredita,
olhe para o alto.

Se uma vozinha responder
dentro do seu coração
e sua alma se encher de paz,
é que você fez a boa escolha.

Vá, então,
em frente!

Não espere ver todas
as soluções de uma vez só,
as flores nascem cada uma
a seu tempo e há frutos para
todas as estações.

Deus,
que olha por você,
vai plantar no seu caminho,
vai te dar coragem,
vai te motivar e te
empurrar quando for preciso.

Ele nunca nos
prometeu um caminho
sem dificuldades,
um mundo sem aflições,
mas nos disse para
termos bom ânimo.

Moisés,
guiado por Deus,
atravessou o mar.

Não há nenhuma razão
para que não atravessemos
a vida como mais que
vencedores.

TEXTO DE: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 09 Janeiro de 2.014.

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Certezas dos dias

Encontre-me nas 
incertezas do dia que nos 
convida a reflexão.
Entenda que somos todos iguais, 
ainda que tão diferentes.
Unidos pelo sentimento que 
brota no coração.

O dia oferece oportunidades 
semelhantes para todos nós.
Um novo caminho, 
atalho ou viagens longas.
Além do que esperamos, 
desejamos ou percebemos.

Deus em sua infinita 
misericórdia não 
nos julga.
Espera pacientemente 
a nossa decisão de mudar 
e seguir.
Tudo começa com a 
percepção de 
que não precisamos 
mais reclamar da vida.

Antes, 
agradecer a preciosidade 
de estar aqui e poder 
seguir com valor.
Nessa estrada que se 
abre e nos guia, 
direto para 
reconhecimento do amor.
O amor é o nosso escudo, 
bandeira e destino, 
por isso não fuja, 
ame!
O amor liberta e consagra 
a Deus a nossa decisão de 
seguirmos nesse caminho,
ainda que com receios e medos, 
mas certos de que vamos 
superar o espinho.
E dizer ao mundo que nos abraça: 
como é bom estar aqui e 
sentir esse carinho.

De um Pai amoroso 
que nos acolhe, 
ampara e ama sem medidas.

Por onde você for, 
lembre-se sempre, 
que Deus é amor.

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 08 Janeiro de 2.014. 

domingo, 5 de janeiro de 2014

Já passou

Não pense que 
a vida é um maço de 
flores lindas e perfumadas.

Que os amigos virtuais 
serão presenças 
marcantes no seu tempo.

Que os seus 
relacionamentos serão 
eternos e melados.

Que o Papai Noel existe e 
trará presentes de verdade.

Sinto lhe dizer 
que as coisas não são 
bem assim.

As rosas tem espinhos 
e podem machucar.

Os carros, 
quando batem, 
podem matar.

Bebidas alcoólicas 
podem viciar.

Cigarro mata, 
e se não mata, 
brocha.

Então, 
pare de acreditar em 
tudo o que você ouve. 
Pare de se lamentar 
por tão pouco.

A sua dor não vai sair 
no Jornal Nacional, 
nem vai virar tema do 
filme do Jabor: 
pobre de mim, 
ai a minha dor...

Por isso, 
é extremamente 
recomendável que 
você acorde. 
Viva a sua realidade 
com desejo de 
transformá-la. 
Já que o que está ruim, 
pode ficar pior...

Nada de desanimar 
no meio do caminho.

Voltar pode 
ser mais doloroso, 
e avançar pode revelar 
caminhos maravilhosos.

As frutas amargas 
de hoje podem amadurecer, 
e no processo do tempo, 
ficarem docinhas.

Nada é definitivo, 
nem o fermento e 
nem o pão. 
Nem a dor que hoje machuca, 
nem a alegria que faz rir.

Por isso, 
só por isso, 
vale a pena lutar. 
Ser pelo 
menos neste instante, 
a transformação real que 
você tanto sonha. 

Amar-se como 
nunca imaginou ser 
possível. 
Gostar do seu cheiro, 
ter misericórdia de você. 
Não se maltratar, 
não se culpar.

Simplesmente amar.

Hoje, 
e somente por hoje, 
nada mais do que hoje, 
você vai dizer diante do espelho: 
eu mereço o melhor!

Eu não aceito migalhas. 
Eu sou a própria alegria. 
E decidi ser feliz, 
sem levar em conta 
os outros. 
Sem me importar com 
os problemas.

E atire a primeira 
pedra aquele que 
nunca errou, 
porque o tempo de sofrer, 
já passou!

Eu acredito em você

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 07 Janeiro de 2.014. 

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

Naturalmente feliz

Há um caminho para cada
lugar que queremos chegar.
As vezes,
não existem trilhas prontas,
mas sempre podemos começar
uma nova caminhada.

Se você já chegou ao fim
de um caminho,
se acredita que não há mais saída,
e não dá para voltar,
talvez seja a grande hora
para mudar.

Começar
uma nova jornada.
Conhecer novos lugares,
novas pessoas.
Abrir-se para
oportunidades diferentes.
Quem sabe fazer um
curso de pedreiro,
mesmo já sendo
engenheiro.

As vezes,
o que nos falta
não é oportunidade,
nem solução.
Falta humildade para
recomeçar e coragem para
dizer não.

Já que vem por ai
um novo tempo,
que tal fazer da sua vida
uma nova vida?
Mais real,
menos virtual.
Mais vivida.

E se a dor insistir
em te procurar,
não se acanhe,
diga não para a tristeza.
Não é hora de chorar,
nem de se lamentar.
Se você for firme,
vai descobrir que é tempo
de amar.

E se começar
por amar a si mesmo,
vai estranhar,
como todo mundo vai querer
se aproximar.

O mundo deseja ficar perto
dos que se amam,
dos que valorizam a vida,
e que assim conquistam,
o direito de ser mais do
que aprendiz,
vivem o direito de ser
naturalmente feliz.

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 05 Janeiro de 2.014.

É preciso ter força para superar

De repente tudo desaba... 
O amor vai mal, 
o trabalho pior... 
A geladeira quebra na 
mesma semana em que 
aparece a goteira... 
O pagamento atrasa, 
o carro enguiça, 
o filho fica de recuperação... 
O corpo adoece, 
a tristeza vem... 
Aí a gente pensa: 
será que o mundo virou 
do avesso?

Eu prefiro pensar que não.

Porque as dores passam... 
As coisas se consertam... 
Os amores vão e vêm... 
as crises se resolvem...

Perder a calma, 
arrancar os cabelos, 
chorar, 
maldizer a vida, 
não resolve nada...

Mas tudo bem: 
no momento da raiva 
- mas só por um segundo - 
a gente pode extravasar, 
gritar, 
pra não ter um 
infarto.

Eu aprendi que 
o tempo é um mestre 
na arte de refazer 
as coisas. 
Ele nos dá ferramentas 
precisas pra remodelar, 
recolorir, 
reconstruir a vida.

Só o tempo nos dá 
a chance de ver que tudo 
é questão de tempo, 
mesmo...

Por isso, 
está em nossas mãos 
montar tudo de volta. 
Com calma. 
Porque nada se desfaz à toa. 
Coisas novas precisam
 ser erguidas. 
Mãos à obra, 
então!

Use o tempo a seu favor. 
Vá devagar. 
Os caquinhos de um mundo 
desabado podem servir 
de base pra um mundo 
totalmente novo... 
e até mais forte.

Olha bem lá na frente... 
Olha quanto tempo pra colocar 
as coisas em ordem.

Não tem jeito, 
o mundo desaba de 
vez em quando. 
Mas você não tem que 
desabar junto.

Sendo assim, 
quando você olhar em 
volta e ver que tudo já 
está no chão, 
o segredo é se manter 
em pé!

TEXTO: Procura-se autor
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 04 Janeiro de 2.014. 

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

SEUS SONHOS MERECEM VIVER

Não podemos fazer 
muito em relação à extensão 
da nossa vida, 
mas podemos fazer o 
suficiente em relação à sua 
largura e profundidade. 
* Evan Esar *
 
Largura e profundidade 
nesta vida não surge de 
maneira casual. 
É necessário disciplina, 
planejamento e dedicação.
 
Para que uma nova 
postura possa ser assumida 
é absolutamente necessário 
um divórcio com a rotina diária; 
é necessário uma volta à fonte.
 
Restabeleça, portanto, 
um contato com 
os seus sonhos e suas 
preciosas expectativas 
nesta vida.
 
Gaste um tempo de qualidade 
com os seus sonhos. 
Eles são reais à medida 
que você os valoriza.
 
À medida ainda que com 
eles você venha 
a se comprometer e 
neles trabalhar, 
as possibilidades de concretização 
aumentam consideravelmente.
 
O seu envolvimento natural 
com as lutas e dificuldades 
da vida demanda toda 
a sua atenção e nesse 
envolvimento os seus mais 
profundos anseios podem se 
enterrar quando eles deixam 
de ver a luz do dia.
 
Portanto 
faça o compromisso 
de constantemente 
“desenterrá-los” 
de colocá-los diante de Deus, 
diante Daquele que 
absolutamente não tem 
nenhuma limitação para 
transformar possibilidades 
em realidades.
 
Quando você suficientemente 
mantém os seus 
sonhos vivos e vibrantes 
a fim de alcançá-los, 
com toda certeza eles se 
transformarão numa 
gratificante realidade.
 
Para Meditação:
Com tremendos feitos 
nos respondes em tua justiça, 
ó Deus, Salvador nosso, 
esperança de todos 
os confins da terra e dos 
mares longínquos; 
que por tua força 
consolidas os montes, 
cingido de poder; 
que aplacas o rugir dos mares, 
o ruído das suas ondas e 
o tumulto das gentes. 
* Salmos 65:5-7 *
 
TEXTO: Nélio Da Silva
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 03 Janeiro de 2.014. 

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

A humildade é poder

Quando você acha 
que já tem todo conhecimento, 
você se limita 
em aprender algo novo.

Quando você investe todo 
o seu tempo e energia 
vangloriando-se, 
não irá existir mais tempo 
para verdadeiras 
e significativas realizações.

Quando você acha 
que é mais importante e 
maior que outros, 
você rapidamente perde o
 respeito das outras 
pessoas.

Genuína humildade 
é um sinal incontestável 
da verdadeira força e confiança.

Quando você renuncia 
à necessidade de 
impressionar os outros, 
aí é que você começa a ser 
real e verdadeiramente 
impressionante.

Viva e aja com humildade 
e os seus esforços serão 
muito mais eficientes.

Humildade lhe traz respeito 
e mútua compreensão. 
Imagine a positiva diferença 
que a humildade 
pode fazer em sua vida 
e no seu mundo.

Quando a sua vida está 
cheia dessa poderosa força, 
você não terá nenhuma 
necessidade de vangloriar-se.

Viva com humildade 
e a sua vida 
será simplesmente…plena!

TEXTO: Nélio Da Silva
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 02 Janeiro de 2.014.