sábado, 26 de março de 2011

O Chuchu

Era só um Chuchu,
meio apodrecido em
uma das pontas,
era candidato perfeito ao lixo.
Mas,
mesmo sem acreditar muito
naquele Chuchu,
uma pessoa abriu uma cova
no chão e plantou-o desajeitadamente,
sem esperar nada em troca.
Deixou ali e esqueceu-se do pobre...

Algum tempo depois,
desafiando a sua própria condição,
o Chuchu faz sair das entranhas da terra,
o seu primeiro caule que logo
busca algo para sustentar a sua escalada.
Livre, abençoado pelos raios de sol,
acariciado pelo vento e saciado
pelas gotas do orvalho,
ele cresce um pouco mais
forte a cada dia.

Um belo dia,
aquele homem que plantou o Chuchu,
vê alguns pequenos frutos
pendurados na bela rama verde
que cerca o muro,
e pouco tempo depois,
o pé carregado de belos chuchus,
serve de refeição para a sua família
e de muitos vizinhos que impressionados
pela beleza daquela plantação se
aproximam e pedem alguns.

É assim,
que de um simples chuchu
que ninguém dava nada,
um monte de gente se alimenta
dos seus frutos.
Bastou uma pessoa acreditar,
uma única pessoa fazer um
gesto positivo,
depositando um pouco de
confiança naquele chuchu e ele,
usando toda a carga genética
que havia dentro dele,
utilizando-se da força que a terra,
á água,
o sol e todos os
elementos disponíveis
naquele ambiente,
transformou-se de quase morto
em alimento vivo,
que produz,
dá frutos e gera nova vida.

Assim é você!

Pode ser que hoje,
você esteja se sentindo um "Chuchu velho",
semi-apodrecido,
abandonado e sem valor,
ou ainda,
acreditando que jamais
produzirá bons frutos,
pois lhe falta oportunidades,
que lhe falta uma pessoa que
acredite em você...

Pois eu lhe digo,
Deus acredita em você,
e lhe dá todos os dias,
um pedacinho de terra fértil,
para que você desenvolva o seu poder,
esse poder que já está ai dentro,
armazenado em sua alma,
que os "biólogos geneticistas"
chamam de herança genética,
e que os anjos chamam de
"lembrança divina",
brote,
dê frutos e espalhe suas
sementes pelo mundo,
vencendo obstáculos.

Não desista de nenhum dos seus
sonhos sem antes tentar
exaustivamente realizá-los
de maneira satisfatória.
Você tem um voto de confiança
Divino que através da Vida,
coloca a sua disposição,
a terra, o ar, a água,
o fogo, o vento,
a natureza como um todo para
que você possa progredir.

Trabalhe, esforce-se,
faça como o Chuchu
que se agarra até no
improvável concreto,
usando de uma força descomunal
para fazer com que os seus frutos
brotem saudáveis e tão desejados.

Ah! e se você não gosta de Chuchu,
não se preocupe,
o mundo também é assim
com as pessoas,
não existe unanimidade
entre os povos,
nem Jesus agradou a todos,
imagine o Chuchu,
quer dizer, você.

O importante é realizar a sua
tarefa com a certeza de que
está fazendo o seu melhor,
na certeza de que
você não desistiu na primeira
chuva forte,
nem desanimou diante dos
conselhos medíocres de quem
só tem inveja de você.

Seja então como o Chuchu
que com um voto de confiança cresce,
frutifica e alimenta muitos,
ainda que com tão pouco.
Se lhe faltava um voto de confiança,
se lhe faltava um crédito de vitória,
eis que Deus lhe envia hoje esta
singela mensagem,
dizendo bem no "no pé do seu ouvido",
só para você escutar:

- Eu te amo e sei que podes vencer!

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke

* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 02 de Abril de 2.011.

Para chegar a você mesmo ...

Muitas vezes
é necessário que tudo se perca,
para que possa
novamente reiniciar.
Agora,
com maior experiência,
com vida, amor, dedicação,
esperança em tudo
que irá construir para o amanhã,
vivendo o dia de hoje
e tirando como aprendizado
o dia de ontem.

Para chegar a você mesmo
São apenas dois
caminhos que tem pela frente.
São apenas duas
escolhas que pode fazer:
ou está em paz ou está em
guerra com você mesmo.
Não há mistério.
Aprende que toda vez que
a paz não está presente,
a causa reside na escolha que fez,
e toda escolha acarreta alterações.

Toda escolha cria
realidade e esta realidade
é o que será
experimentado por você.
Pergunte a você
mesmo se a sua escolha
proporcionará bons frutos
ao seu percurso.

E lembre-se:
toda escolha pode ser mudada
no momento em que desejar.
Esta é uma realidade
que não pode modificar,
para que assim
tenha outras oportunidades
de encontrar o que seu coração
tanto aspira.

Ensina somente o que deseja aprende,
doa somente o que deseja receber,
pelo contrário,
irá sentir confuso em suas metas
e não saberá quais os
passos necessários para
chegar a você mesmo.
A confusão é sinônimo
de escolhas equivocadas,
apenas isso.

Todo sofrimento reside na falta
de atenção para com mesmo.
Seja atento,
o tempo é precioso e é através dele
que realizará o seu propósito.

Quando está atento,
o cuidado para com você é presente,
daí a alegria,
a paz de espírito,
a ausência de erros.
Dê o melhor de você
para o seu caminho
e se não souber fazer,
pede visão,
pede luz e chegar a você
a ajuda no mesmo instante.

A bênção é dada a todos que desejam
estar inseridos na realidade de Deus,
não que esta esteja disponível a poucos,
mas, quando o pedido é feito,
o coração dá a direção e, assim,
passa a ver o que antes parecia não existir.
E no entanto,
tudo sempre esteve disponível...
Era só querer,
sentir e viver.

OBS.:
Recebemos este texto sem autoria e
gostaríamos de dar os créditos merecidos
a quem o escreveu.
Caso você saiba e queira colaborar conosco,
fineza enviar um e-mail para
mensagem@toninholima.com.br.
Grato,
Toninho Lima
Radialista Liberdade FM
www.toninholima.com.br

* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 31 de Março de 2.011.

A uma nova postura

Todo dia é um novo desafio a vencer.
Desafios que aos olhos de muitos
podem parecer tão simples e para
outros tão complexos e insuperáveis,
inerentes a condição física,
idade ou sexo.

Na verdade,
são fases da vida de cada ser
humano que jamais devemos esquecer.
Isso nos servirá para não
voltarmos insensíveis,
frios e desinteressados.
Isso nos servirá para valorizar
a raça e a nossa condição de humanos.
Aceitar que temos direito a errar,
aprender e superarmos ...

A não deixar que a luta diária
se torne a nossa cadeia perpétua;
Dinheiro não é tudo na vida,
e nem tudo tem preço.
Não podemos deixar os valores
fundamentais morrerem.

É PRECISO RESGATAR A FAMÍLIA.
E de verdade...
Dedicar o tempo de que
precisam nossos filhos,
irmãos, esposas, maridos,
mães, pais, avós...

RESGATAR A VERDADEIRA AMIZADE,
essa que não morre nunca,
porque não tem compromissos
e nem laços sanguíneos,
e surge livre e espontânea,
sem pedir e nem exigir nada.

Resgatar a confiança nas pessoas.
Acreditar na palavra empenhada e cultivar,
praticar e propagar a honestidade.
Exigir o que é justo!

Fazer valer o seus direitos e respeitar
os direitos dos outros.
Nunca foi tão necessário voltar a acreditar...
Nos tornarmos homens e mulheres de FÉ,
que acreditem num tempo melhor
para as novas gerações.

Mas, não é só falar,
é preciso assumir um
compromisso pessoal!!
Nos transformarmos
em agentes de mudanças,
nos espalharmos da sociedade,
como um vírus na internet e ver
se de uma vez por todas,
conseguimos uma mudança real
para nossa sociedade.

E deixamos um Brasil melhor para
os filhos de nossos netos...
Você e eu sabemos que O TEMPO É CURTO.
Então, É TEMPO DE COMEÇAR!

OBS:
Não conseguimos identificar
a autoria do texto acima,
caso você saiba e queira colabora conosco,
fineza nos informar através do e-mail
mensagem@toninholima.com.br.
Gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escrevei.
Desde já os nossos sinceros
agradecimentos.
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 29 de Março de 2.011.

sábado, 19 de março de 2011

A derrubada do Muro das Lamentações Pessoais

Tome posse dos desejos que
mais tomam conta
do seu tempo.

Faça de cada um deles,
um motivo a mais para lutar.
Pegue a vida com
coragem e determinação,
sem olhar para as barreiras.

Alias,
saiba que cada uma
das dificuldades encontradas,
são na verdade pequenos
testes de merecimento,
"quanto mais você vence,
mais se faz merecedor da vitória."

Por isso,
não espere nada de
mãos beijadas.
Lembre-se que o que cai
do céu não são facilidades,
mas, por vezes,
o aumento das barreiras,
é a chuva incessante,
é a neve paralisante,
e até a titica do passarinho que
"esvaziou" na sua cabeça.

Sim,
o mundo é cheio de
complicações,
e a cada dia,
mais difícil o seu entendimento;
por isso,
nada de ficar encostado
no muro das lamentações,
a vida pede ação e contempla
cada um com reações semelhantes,
ou seja,
colhemos o que plantamos,
e normalmente,
quando plantamos mal,
colhemos aquele mal dobrado,
parece que centuplicado.

Já o bem, quase sempre,
vem na exata medida
das nossas necessidades.

Por que nossos sonhos
ainda são pequenos,
nossos desejos são contidos,
nossas declarações de amor
são tímidas demais.

Precisamos urgentemente
fazer de cada dia uma lição,
uma explosão de força,
euforia e determinação,
que arrebente com
as muralhas do medo,
que estoure com
os portões da indecisão,
que exploda as paredes
das coisas pequenas,
das mesquinharias, do "inho",
coitadinho,
menininho, pobrezinho,
tadinho...

CHEGA! de tantos diminutivos!
Você é grande!

Foi feito para as grandezas
de um mundo tão grande.

É tempo de sacudir a
poeira e fazer de novo,
tudo novo.

Tempo de derrubar o seu
"muro das lamentações",
e ser plenamente realizado.

Tá esperando o que?

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 26 de Março de 2.011.

Por que as folhas caem ...

A cada outono,
certas plantas e árvores
preparam-se para um repouso
necessário e vital à sua vida
e continuação.

Algumas espécies de árvores
matizam-se de várias cores,
num maravilhoso contraste entre
a melancolia e a beleza extrema.

Depois, uma a uma,
as folhas caem, como lágrimas,
até que as árvores, nuas e tristes,
abram os braços ao inverno e esperem,
pacientemente, a primavera,
que restaurará cada folha caída.

Por que para nós seria diferente?

Por que não
perder antes de reencontrar,
por que não as lágrimas,
por que não dias áridos,
frios e secos?

E por que não a esperança de que
a primavera volte?

Porque, creiam, ela volta sempre!

Talvez nos julguemos bons
demais para receber o sofrimento,
como se ele fosse sempre
símbolo de castigo e não algo
necessário ao nosso crescimento.

As folhas caem e as árvores
parecem assim tão desprotegidas,
tão solitárias!...
e eu me pergunto o que faz
com que sobrevivam.

Elas entendem que esse período
é necessário à sua renovação.
Elas aceitam,
doam-se e
esperam e recebem de volta,
no tempo oportuno.

Assim somos nós com todas
as perdas que sofremos,
com as lágrimas que escorrem
e salgam nossa boca,
com o tempo
que parece interminável
ou as noites longas demais.

Tanto que não entendemos
e não aceitamos o sofrimento,
ele se prolongará.
Tanto que não vemos isso
como uma fase,
apenas uma fase,
a ferida estará
aberta e sangrará.

Não aceitar o outono
e negar o inverno não faz
com que não existam.
Apenas nos deixam fora de
uma realidade que chega
pra todo mundo.

Não somos maus demais para
recebê-los como um castigo
e nem bons demais para que
possamos não acolhê-los.

As árvores perdem as folhas
e perdemos os nossos.
Elas choram
e choramos também.
Elas esperam e nada há que
nos impeça de esperar.

E elas recebem,
a seu tempo determinado,
novos galhos e novas folhas,
novas flores e novos frutos.
Sentem-se assim completas.

Somos assim o que somos
e o mesmo Deus que
sustenta as árvores,
nos sustenta a nós!

E Ele nos poda,
nos molda,
nos deixa nús
e aparentemente sem defesa,
mas está sempre presente
e estará ainda quando
a primavera voltar,
quando seremos,
depois do inverno frio,
renovados e prontos para
recomeçar.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 25 de Março de 2.011.

Andar sobre as águas ...

Quantas coisas Jesus fez que nós
não seríamos capazes,
com nossa incredulidade e nossa falível fé?

Se começarmos a contar,
nos sentiremos ainda menores
do que já somos.

Não,
nós mesmos não podemos realizar milagres,
curar uma ferida ou alcançar
salvação para nossa alma.
Nós mesmos não somos capazes
de plantar uma árvore e nem fazer
florescer uma flor.
Não podemos parar a chuva e nem
fazer acalmar-se um revoltado mar.

Não...
nós não podemos...
mas Deus pode!

E o que diferencia uma pessoa
que alcança suas vitórias e outra
que vive dando voltas sem chegar
a lugar nenhum não é a capacidade
de uma de fazer coisas extraordinárias
e da outra de perder-se:
é a fé que possuem no Deus (o mesmo!!!)
que as criou.

É evidente que Pedro
afundaria andando sobre as águas.

Conhecendo seu caráter impulsivo
que o fez tomar atitudes impensadas,
não podemos nos surpreender.
Ele andava com Jesus,
mas não O conhecia o bastante
para saber que quando nossos
limites começam,
Deus se coloca no nosso lugar
e faz por nós.

Aprender a andar sobre as águas
deve ser o mais difícil de todos
os exercícios que Deus pede de nós.
Isso significa esquecer nosso peso,
nossas falhas,
nossos erros já perdoados,
nossa condição humana.

Significa saber que se nós
podemos afundar,
Deus pode nos sustentar.

Nosso corpo é pesado,
mas nossa alma é leve.
Nosso corpo perece,
mas nossa alma permanece.

Quando as dificuldades te alcançarem
e você sentir que a terra firme
começa a mexer sob seus pés,
não olhe para eles
e não pense na sua condição.

Olhe para a frente e pense
nAquele que até o vento e o mar obedecem.

No que transformou água em vinho,
levantou um morto,
fez andar um paralítico e alimentou
pessoas no deserto.

A terra de vez em quando
parece desmoronar-se para todos nós.

As lágrimas e o desânimo
não poupam ninguém...
Mas Jesus andou sobre as águas e não
há nada no mundo que possa nos impedir
de seguir Seus passos.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 23 de Março de 2.011.

segunda-feira, 14 de março de 2011

Aprendiz da vida

Queria poder dizer que
estou numa idade onde
aprendi a vida.
Mas não cheguei ainda
a esse ponto.

Aprendi algumas coisas sim,
outras trazem uma luta
enorme entre eu
e meu e não sei quantas
quedas e quantos levantares
serão necessários para
que eu aprenda.

Mas não desisto.

Parece que estou na
idade da razão,
mas percebo que não existe
idade para isso.

Nem sempre tenho razão,
nem sempre sei o que fazer,
sou e serei até o último
minuto uma aprendiz
da vida.

Dizem que perdoar é
esquecer e eu não
sei ainda onde encontrar
essa borracha que
apaga vivências doloridas
ou curativos que
cubram feridas que nunca
se fecham.

No meu ver,
perdoar é compreender,
aceitar e seguir adiante,
é poder olhar nos olhos da
outra pessoa novamente e,
se preciso,
dar a mão sem o
sentimento de sacrifício.

Raras são as pessoas que
alcançam o dom do perdão,
mas não é impossível.

Quando pensamos que
sabemos tudo
porque vivemos um
certo número de anos,
temos que admitir que
vivemos em outras épocas,
com outros valores
e que nossas certezas
de antes nem sempre
cabem nos dias de hoje.

Nossos filhos nos lembram
disso a cada instante.
São eles nossos
maiores mestres,
ao contrário do que se pensa.

Em tudo o que fazemos
e dizemos,
nosso exemplo vale
mais do que todas as palavras.

As crianças ouvem
muito mais o que parecemos
que o que dizemos.

É assim também com
os que precisam do
nosso apoio.

Cada um de nós absorve
de maneira diferente
acontecimentos comuns a
todos e somos incomparáveis.

Por que eu vivi algo de
um jeito não obriga
ninguém a viver da
mesma forma.

Aprender a respeitar a dor
alheia é respeitar a
individualidade do ser humano.

O medo do sofrimento
do amor nos afasta
das pessoas que mais
nos amam.

Muito do que chamamos
de imprevisto e coincidência
é a Mão de Deus
interferindo nas nossas vidas.

Devemos pensar então
duas vezes antes de
reagir mal a algo que
contraria nossos planos.

O passar do tempo nos
traz a experiência,
mas a sabedoria vem de
maneira diferente.
Ela chega com a vivência,
entendimento,
compreensão e aceitação
das adversidades.

Meu maior medo é o de
acreditar sobre o que
dizem a meu respeito,
isso me destruiria.

Devo sempre saber quem
sou e nunca me esquecer
dAquele que me criou.

Aprender a vida é
reconhecer-se aluno eterno,
com as somas,
diminuições e ciências
do dia-a-dia.

É chegar ao fim do dia
e fazer planos para o
dia seguinte e se preciso for,
recalcular, rever,
repensar e recomeçar.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 19 de Março de 2.011.

QUEBRA MOLAS ...

Em vez de você ficar debatendo
para resolver os problemas que acontecem
durante um dia de trabalho,
encare cada questão como um quebra-molas.
Um quebra-molas é aquela pequena
lombada numa estrada feita para chamar
a sua atenção e reduzir a velocidade.

Dependendo de como nos aproximamos
e lidamos com a lombada,
podemos ter uma experiência desagradável,
desconfortável e até mesmo danosa.
Ou, você pode fazer simplesmente uma
desaceleração temporária e passar
suavemente pela lombada....
e mais nada.

Agora, se você pisar no acelerador
e se agarrar ao volante,
vai atingir o quebra-molas com uma trombada.
Seu carro e até você podem se machucar.

Os problemas podem ser encarados sob
um ponto de vista semelhante.
Podemos ficar irritados com eles,
reclamar com outras pessoas e endurecer
a questão.
Agora, se você pensa nos problemas
como um quebra-molas,
eles passam a ser muito diferentes.

Ao perceber a questão, você desacelera,
amortece o choque fazendo com que
o problema seja menos significativo.
Então, calmamente,
você decide qual a decisão tem mais
probabilidade de fazer com que você
passe pelo obstáculo
de uma maneira mais eficiente
e mais suave.

Pense bem,
não há lógica de entrar em pânico e tratar cada
problema como se fosse um grande desastre.
Use a metáfora do quebra-molas para enfrentar
os problemas do seu dia-a-dia.

TEXTO: Procura-se autor.
Ajude-nos a dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 18 de Março de 2.011.

Caminhos

Na vida é impossível parar.
Mesmo quando decidimos não avançar,
a vida avança.
E às vezes temos mesmo a impressão
que ela corre.
E nesse nosso viver,
encontramos diariamente caminhos
na nossa frente.
Em cada situação há sempre uma
opção de estrada.

Escolhemos então a mais longa,
mais curta, mais fácil, mais difícil...
somos guiados por vontades,
necessidades, coração, emoções...
e na verdade nem sempre sabemos
onde nos conduzirá nossa escolha.

E é preciso a cada dia, cada passo,
seguir e assumir.
Ninguém,
ninguém mesmo pode ou deve
ser responsável pelas nossas escolhas.
E mesmo se damos ouvidos a um amigo,
aos pais,
a escolha final e responsabilidade
final sempre será nossa.

Muitas vezes sofremos porque
escolhemos caminhos errados.
E sabemos que não há volta
para as caminhadas da vida,
mas sempre teremos a opção
de dirigir nossos passos para
direções diferentes.

E então uma nova escolha se dá.
Com todos os riscos possíveis.

Amar alguém,
sentir amizade por alguém,
não é uma escolha.
Pelo menos não voluntária,
da nossa mente.
Do coração, eu diria,
pois não temos controle,
não podemos negar sentir esse
amor ou essa amizade.
Mas podemos decidir seguir
esse amor e essa amizade.
Isso também é uma escolha,
caminho.

O importante é não parar.
Li uma vez que "água estagnada apodrece"
e penso que ninguém gostaria de
viver como água estagnada.
Devemos ser como as águas dos rios,
correndo sempre em alguma direção,
regando flores que nascem do lado,
matando sede de pássaros e homens,
desembocando em grandes mares.
E assim segue nossa vida...

Cabe a cada um a responsabilidade
da escolha diária.

E tudo o que posso dizer com
certeza de que não há erro
possível na escolha,
é aquela de seguir o grande,
o verdadeiro Caminho.

Para os outros,
que a sabedoria esteja no coração
de cada um para que as escolhas
estejam o mais perto possível daquilo
que chamamos felicidade.

"Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida."
* Jesus Cristo *

TEXTO: Leticia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 16 de Março de 2.011.

segunda-feira, 7 de março de 2011

Feliz dia Internacional das Mulheres

Mulheres fracas, fortes.
Não importa.
Mulheres mostram
que mesmo através da fragilidade,
são fortes o bastante
para erguerem sempre cabeça,
sem desistir,
pois sabemos que são
capazes de vencer.

As mulheres tem
a delicadeza das flores,
a força de ser mãe,
o carinho de ser esposa,
reciprocidade de ser amiga,
a paixão de ser amante,
e o amor por ser mulher!

São fêmeas guerreiras,
vencedoras.

São sempre o tema
de um poema.

Mulheres distribuem paixão,
meiguice,
força, carinho, amor.

São um pouco de tudo
Calmas, agitadas, lentas!
Vaidosas, charmosas,
turbulentas.

Mulheres fortes e lutadoras.
Mulheres conquistadoras
Que amam e querem ser amadas.
Elegantes e repletas
de inteligência.

Com paciência
O mundo soube conquistar.
Mulheres duras, fracas.
Mulheres de todas raças
Mulheres guerreiras
Mulheres sem fronteiras
Mulheres... mulheres...

Feliz dia Internacional das Mulheres

OBS:
Não encontramos autoria do texto acima.
Se souber,
fineza nos informar através do e-mail
mensagem@toninholima.com.br
para darmos os créditos merecidos a quem o escreveu.
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 08 de Março de 2.011.