sábado, 26 de maio de 2012

Vencerás!

"Aquele que desperdiça o
dia de hoje,
lamentando o de ontem,
desperdiçará o de amanhã,
lamentando o de hoje."
(P.Raskin)

Insista mais um pouco!
Depois daquela
curva pode estar a sua
felicidade e a redenção que você
espera há muito tempo.

Enxugue ás lágrimas
da dor e renove-se
nas boas novas que chegam
com o novo dia.

Hoje é um dia especial
e tudo o que você andou
plantando já está em
germinação.

As vezes,
não enxergamos a
plantinha nascendo,
arrebentando a semente e r
asgando a terra para a
explosão da vida,
mas ela está lá.

Ela vem nascendo com
toda a força e pronta
para dar frutos.

Por isso insista mais
um pouco.
Respire fundo,
afaste os problemas,
as emoções do passado
e dê mais uma chance a
você mesmo.

Aprenda de uma vez por
todas que não
existe nesse mundo
ninguém tão capaz de
entender as suas necessidades
como você mesmo.

Só você pode adquirir
o que você realmente
precisa para sua felicidade
e só você será capaz
de conquistar essas
"necessidades".

Lá fora existe um
novo negócio,
um novo amor,
uma nova amizade,
uma esperança e uma
nova chance.

Só depende de você
ir buscar a sua cota
de alegria nesse mundo.

Você acha mesmo que
um mundo tão grande como
esse vai te negar uma
oportunidade de ser feliz?

De recomeçar,
de vencer e prosperar
em qualquer campo
da vida.

Só não dá é para ficar
se lamentando,
tentando descobrir quem
errou ou deixou de errar.

Se o leite já foi derramado,
nessa altura do campeonato
já se evaporou e ninguém vai
conseguir te ajudar.

A maior vantagem que
a vida nos oferece diariamente
é a oportunidade de
recomeçar.

Que tal se dar uma nova
chance?

Acredite na sua força.

Acredite no seu charme,
na sua capacidade.

Todo o Universo
está querendo te ajudar,
acredite nisso!

Eu acredito em você!

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 02 de Junho de 2.012.

Recomeçar

Não importa onde você parou,
em que momento da vida você cansou,
o que importa é que sempre é possível
e necessário "Recomeçar".
Recomeçar é dar uma nova
chance a si mesmo.
É renovar as esperanças na vida
e o mais importante:
acreditar em você de novo.

Sofreu muito nesse período?
Foi aprendizado.

Chorou muito?
Foi limpeza da alma.

Ficou com raiva das pessoas?
Foi para perdoá-las um dia.

Sentiu-se só por diversas vezes?
É por que fechaste a porta
até para os outros.

Acreditou que tudo estava perdido?
Era o início da tua melhora.

Pois é!
Agora é hora de iniciar,
de pensar na luz,
de encontrar prazer nas coisas
simples de novo.

Que tal um novo emprego?
Uma nova profissão?
Um corte de cabelo arrojado,
diferente?
Um novo curso,
ou aquele velho desejo de
aprender a pintar,
desenhar,
dominar o computador,
ou qualquer outra coisa?

Olha quanto desafio.
Quanta coisa nova nesse mundão
de meu Deus te esperando.

Ta se sentindo sozinho?
Besteira!
Tem tanta gente que você afastou
com o seu "período de isolamento",
tem tanta gente esperando apenas um
sorriso teu para "chegar" perto de você.

Quando nos trancamos na tristeza nem
nós mesmos nos suportamos.
Ficamos horríveis.
O mau humor vai comendo nosso fígado,
até a boca ficar amarga.

Recomeçar!
Hoje é um bom dia para começar
novos desafios.

Onde você quer chegar?
Ir alto.
Sonhe alto,
queira o melhor do melhor,
queira coisas boas para a vida.
pensamentos assim trazem para nós
aquilo que desejamos.

Se pensarmos pequeno,
coisas pequenas teremos.

Já se desejarmos fortemente o melhor
e principalmente lutarmos pelo melhor,
o melhor vai se instalar na nossa vida.

E é hoje o dia da Faxina Mental.

Joga fora tudo que te prende ao passado,
ao mundinho de coisas tristes,
fotos,
peças de roupa,
papel de bala,
ingressos de cinema,
bilhetes de viagens,
e toda aquela tranqueira que guardamos
quando nos julgamos apaixonados.
Jogue tudo fora.
Mas, principalmente,
esvazie seu coração.
Fique pronto para a vida,
para um novo amor.

Lembre-se somos apaixonáveis,
somos sempre capazes de amar
muitas e muitas vezes.
Afinal de contas,
nós somos o "Amor".

Quer em dia ensolarado
ou na escuridão,
existirá sempre uma
mão amiga firme para
ampará-lo.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 31 de Maio de 2.012.

COMEMORE-SE

Para o mar agitado,
uma bóia,
para os andares mais altos
uma escada,
para o engessado,
um par de muletas,
para a piscina,
trampolim,
para a vida plena,
motivação.

Motivação é o combustível
dos fortes,
daqueles que determinaram
a vitória,
seja em que campo for,
e não desistem,
mesmo com o sol intenso,
com o frio que queima,
mesmo diante da montanha
mais alta,
porque sabem que basta
seguir em frente,
dar sempre um passo adiante,
para vencê-lá.

Por isso, nas pequenas
vitórias do dia,
faça uma comemoração
interior,
vibre com um abraço
sincero,
com um beijo demorado,
com uma nota boa
na escola,
com um obrigado bem
merecido,
com a esmola bem
ofertada,
com a ajuda que você
pode dar,
com a esperança que
você levou,
com o ombro amigo que
pode oferecer.

Vibre,
comemore com o nascer do dia,
você acordou e
isso significa estar vivo,
Deus ainda acredita
em você,
e estar vivo significa
poder mudar:
o que estava errado,
o que estava incomodando,
pagar o que estava devendo,
e trabalhar mais um pouco,
para você,
para a sua família,
para o mundo,
que sem você,
no mínimo,
seria menos interessante,
porque você é especial demais,
e só por você estar aqui,
já vibramos com alegria.

Por isso, vibre,
comemore-se,
beba um copo de água em
sua homenagem,
e siga em frente,
que a motivação é VOCÊ!

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 30 de Maio de 2.012.

SOLIDÃO, NUNCA MAIS!

Solidão é um estado de alma.
Um vazio interior que
nos obriga a uma busca
constante na tentativa de
preenche-lo.

Fazemos amigos,
frequentamos grupos sociais,
estabelecemos uma família
mas apesar disso,
esse sentimento desagradável
continua nos infelicitando,
impedindo nossa paz,
impulsionando-nos a continuar a busca,
aumentando a sensação de fracasso,
trazendo ansiedade.

As queixas são muitas:

"Sou casada, tenho tudo,
marido bom, filhos saudáveis,
entretanto não
sei por que me sinto infeliz
vivo deprimida,
não sinto alegria de viver!"

"Não tenho sorte no amor.
Meus relacionamentos
não dão certo.
Gostaria de me casar
e ter filhos."

"Não encontrei ninguém
que me amasse,
minha família não liga pra mim,
sou triste e só."

Você sofre solidão?

Sente-se só mesmo
quando esta em uma festa
rodeada de amigos ou vive
com a família?

Quando isso acontece
o que você faz?

Chora, se queixa,
se revolta.
Se julga marginalizada,
incapaz e fraca?

Ou você é daquelas que diz:
"Eu reajo,
não me deixo abater.
Vou à luta.
Me ocupo, trabalho,
não deixo tempo pra pensar.
Solidão é falta do que fazer".

Entretanto,
tanto a revolta,
a depressão,
como a "fuga" ilusória
dando um mergulho na agitação,
trabalhando ou se
aturdindo com festas e
reuniões em demasia,
só pioram a situação.

Em ambas as situações,
a solução não foi encontrada
e o vazio interior continuará
mais forte do que nunca.

Aquela desculpa de pensar que
"eu serei feliz quando tiver
ou fazer aquilo"
deixa de funcionar para
quem já criou os filhos,
aposentou-se ou não acha mais
possível realizar sonhos que alimentou
durante toda a vida.

Seja qual for a sua idade
ou a forma como
você enfrenta seus
sentimentos de solidão,
é preciso perceber que
você não tem conseguido
libertar-se deles porque acredita
que ele seja provocado
pelos acontecimentos e pessoas
com as quais convive.

Isso não é verdade.

É seu estado interior
de insatisfação que cria
o vazio que o infelicita.

Por mais que você busque fora,
não vai conseguir
modificar um sentimento que
é uma necessidade de
seu espírito.

Comece eliminando a
queixa e dando um tempo
para sentir as
energias que passam
através de você.

Descubra que pensamentos lhe
causam bem estar.

É gratificante que os outros
lhe dêem amor.
Mas é o amor que você
sente que preenche seu
vazio interior.
Por isso,
aprenda a amar
incondicionalmente
a tudo e a todos.
Abra seu coração para
a inspiração divina.

Você é um ser espiritual!
Nada existe fora de Deus
e ele também esta dentro
de você.

Ligando-se com ele,
sua alma estará alimentada,
você se sentira serena e feliz.

Suas energias serão tão
atraentes que todas as pessoas
terão prazer
em ficar ao seu lado.

Solidão é a distância
que você esta de sua
essência interior.

Descubra sua verdadeira natureza
e preencha o vazio de
seu coração.

TEXTO: Zibia Gaspareto
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 29 de Maio de 2.012.

sábado, 19 de maio de 2012

Tempo de Fazer

Já viu alguém conquistar
alguma coisa por nada?
Até aquela pessoa que você
julga sortuda,
aquela que ganhou uma
bolada na Loteria,
um dia saiu do conforto da
sua casa e agiu:
- Foi até a casa lotérica fez o jogo,
apostou e assim,
ganhou.

Imagine ela em
casa sonhando com
o prêmio?

Pedindo para todos os anjos
e santos a vitória na loteria.

Sabe o que teria acontecido?
Nada!

Assim também
ocorre quando você vê a
história de vencedores.

Empresários, esportistas,
artistas e todos que
"chegaram lá".

Percebemos que o fator
inspiração teve 1% de
importância,
e a "transpiração",
o trabalho "ralado"
é que fez a diferença.

Por isso,
se nesse exato momento
você está se lamentando.

Anda acreditando em
macumba e assombração,
derrube a vassoura
da bruxa e parta para
a luta.

Ninguém vence
o trabalho incansável e
a determinação.

Nada é mais forte
que o desejo da conquista
aliado ao esforço.

A Vida adora os desafiadores,
os que não conseguem
parar para chorar.

Nem para recolher
"caquinhos do copo quebrado".

A Vida presenteia
os ousados e nem pergunta
se tem diploma ou não.

Se fala línguas ou
mal sabe falar.

Se tem um rosto lindo
ou é feio de arrepiar.

A Vida quer ser desafiada,
chamada para o ringue.

A Vida não
suporta os chorões,
os lamentadores,
e não perdoa aqueles que se
fazem de "vítimas".

Pode ver,
toda vez que nos abrigamos
no papel de vítima,
tudo de ruim acontece...

Desafie o dia.
Desafie a Vida.
Mude alguma coisa em você.
Algo que até você duvida!

Abandone um vício,
abandone "coisas erradas",
Use a verdade e a sinceridade
para com a sua própria história.
Acredite no seu potencial,
pare de chorar e reclamar.

Não espere nada de ninguém,
apenas conte com amigos.

Não espere nada do céu,
trabalhe e os frutos virão.

Quer amor, respeito,
admiração, sucesso,
dinheiro?

Trabalhe acreditando que
tudo é possível.
Isso,
alguns chamam de fé,
a Vida chama de ousadia.

Outros que duvidavam de você,
de milagre.
Mas, Deus que tudo vê,
chama simplesmente de
Possibilidades.

O uso da força que está
dentro de você.

Descubra-a e vença!

É tempo de crescer.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 26 de Maio de 2.012.

PERSISTÊNCIA...

Um rei que não acreditava
na bondade de DEUS,
tinha um servo que em todas
as situações lhe dizia:
Meu rei,
não desanime porque
tudo que Deus faz é perfeito,
Ele não erra!

Um dia eles saíram
para caçar e uma fera
atacou o rei.
O seu servo conseguiu
matar o animal,
mas,
não pôde evitar
que sua majestade perdesse
um dedo da mão.

Furioso e sem mostrar
gratidão por ter sido salvo,
o nobre disse:
Deus é bom?
Se Ele fosse bom eu
não teria sido atacado e
perdido o meu dedo.

O servo apenas respondeu:
Meu Rei,
apesar de todas essas coisas,
só posso dizer-lhe que Deus é bom;
e ele sabe o porquê de
todas as coisas.

O que Deus faz é perfeito.
Ele nunca erra!

Indignado com a resposta,
o rei mandou prender
o seu servo.

Tempos depois,
saiu para uma outra caçada
e foi capturado por
selvagens que
faziam sacrifícios humanos.
Já no altar,
prontos para sacrificar
o nobre,
os selvagens perceberam
que a vítima não tinha
um dos dedos e soltaram-no;
ele não era perfeito
para ser oferecido aos deuses.

Ao voltar para o palácio,
mandou soltar o seu servo
e recebeu-o muito afetuosamente.

Meu caro,
Deus foi realmente
bom comigo!
Escapei de ser sacrificado
pelos selvagens,
justamente por não
ter um dedo!
Mas tenho uma dúvida:
Se Deus é tão bom,
por que permitiu que você,
que tanto o defende,
fosse preso?

Meu rei,
se eu tivesse ido com
o senhor nessa caçada,
teria sido sacrificado
em seu lugar,
pois não me falta
dedo algum.

Por isso,
lembre-se:
tudo o que Deus faz
é perfeito.

Ele nunca erra!

Muitas vezes nos
queixamos da vida e das
coisas aparentemente ruins
que nos acontecem,
esquecendo-nos que nada
é por acaso e que tudo tem
um propósito.

Toda a manhã ofereça
seu dia a Deus.
Peça para Deus inspirar os
seus pensamentos,
guiar os seus atos,
apaziguar os seus sentimentos.

E nada tema,
pois DEUS NUNCA ERRA!!!

Sabe por que você recebeu
essa mensagem?

Eu não sei, mas Deus sabe,
pois Ele nunca erra...

O caminho de
Deus é perfeito e a sua
palavra sem impureza.

Ele é o caminho de todos
que nele confiam,
como diz em 2º Samuel - 22 - 31.

OBS:
Não encontramos autoria do texto acima,
mas gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
Caso queira colaborar conosco,
envie um e-mail para:
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 25 de Maio de 2.012.

A PARÁBOLA DO NOVO RICO...

Jesus está sempre passando
pela Terra e recentemente,
deparou-se com um
jovem muito bem sucedido
que lhe perguntou:
- Bom Mestre,
que farei para herdar a
vida eterna?

Respondeu-lhe Jesus:
Por que me chamas bom?
Ninguém é bom,
senão um, que é Deus.

Sabes os mandamentos:
Não adulterarás, não matarás,
não furtarás,
não dirás falso testemunho,
honra a teu pai e a tua mãe.

Replicou ele:
Tudo isso tenho observado
desde a minha juventude.

Ouvindo-o Jesus, disse-lhe:
Uma coisa ainda te falta:
vende tudo o que tens,
dá-o aos pobres e terás um tesouro nos céus;
depois,
vem e segue-me.

Nisso o jovem respondeu:
- Que é isso Mestre.
Tem um monte de representante
seu aqui na Terra que pede
apenas 10% de tudo o que
eu ganho e vez ou outra,
um pagamento de um
"carnezinho"
ou depósito em conta corrente
em seu nome,
apesar de aparecer o nome
deles no depósito.

E tem mais,
com essa participação
nos meus lucros,
eles me garantem através
do pedaço da cueca sagrada
do apóstolo tal e da unção
generosa do "Pastor Jão",
que eu já estou na Graça.
Desculpa ai Mestre,
mas eu ainda prefiro os seus
representantes.
Fui!

E assim,
segue a humanidade,
buscando quem dá mais
milagres por menos.

A grande lição de Jesus
está sendo esquecida:
a sua doutrina que prega amor,
simplicidade, fraternidade,
perdão e a caridade.

Multidões se apertam em
lugares pelo mundo que
exploram a miséria,
a dor e a falta de juízo de
muitos que ouvem falar em
milagres aqui e ali e saem
em busca desses
"arautos da fé furada"
que conduzem ao nada,
a desilusão e ao descrédito
que levam o ser humano a
duvidar de qualquer coisa
"divina".
Divino é o amor,
o perdão e a tolerância.

Precisamos parar com
os discursos inúteis
e fazer realmente alguma coisa
por nós mesmos,
e assim,
através do exemplo
claro e inequívoco da nossa
vitória pessoal,
levar o próximo a mesma
vitória.

Enquanto isso,
Jesus segue recordando:
- Porque me chamas de bom?

Só Deus é verdadeiramente bom,
e ninguém mais.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 24 de Maio de 2.012.

O amor que se perdeu

Poucas coisas doem tanto.
Poucas coisas fazem
tanto mal
a ponto de tirar muitas vezes
a vontade de viver.

Se estamos doentes,
vamos a um médico,
fazemos tratamento,
esperamos pacientemente
nossa cura.

Mas estar doente de
amor é outra coisa.

Não há médico que resolva,
não há remédio que
possa curar.
Não há conselho que
valha.

Quando um amor chega,
ele traz na bagagem
muita coisa.
Mais ainda do que todas
as nossas noites de sonhos
poderiam sonhar.

O amor é sempre mais do que
o que esperamos
quando ainda não sabemos
nada dele.

E quando ele parte,
vai levando também nossos
sonhos e nossa visão
do amanhã.

Arranca de nós de
forma bruta a felicidade que se
estava construindo,
aquele mundo desconhecido
que estávamos desbravando
com tanta coragem.

E sem anestesia,
sem preparação.
Por isso dói tanto
e tanto.

Quando amamos
alguém inteiramente,
entregamos a essa pessoa
um pedaço do nosso ser.

E quando essa pessoa
se vai,
a impressão que
temos é que esse
pedaço vai junto.

Por isso essa sensação
de vazio no interior.

E por isso também
essa idéia de que nunca
mais amaremos,
como se o mundo
não fosse
uma casa repleta de portas
e janelas abertas.

As lágrimas que encobrem
nossos olhos,
nos impedem de ver o exterior,
de ver à frente.

Só olhamos pra trás,
o que foi vivido,
o que foi sonhado;
só olhamos pra dentro,
o que não temos mais.

E uma enorme
sensação de solidão
toma conta da gente.

As pessoas a volta nem
sempre compreendem.

Como é possível amar
tanto assim?

Como é possível se entregar a esse
ponto de se perder?

E essa incompreensão do
mundo que nos cerca
aumenta ainda
mais nossa sensação de
vazio e pequenez.

Precisamos nesses instantes
de mãos que segurem
nossas mãos
para nos ajudar a atravessar
esse período,
não de pessoas que
nos julguem.

Precisamos de pessoas que,
mesmo em silêncio,
nos ajudem a sonhar
novamente,
a descobrir ainda
as belezas que o mundo
nos propõe.

O mundo é ilimitado,
mesmo se em
alguns instantes só conseguimos
ver limites.

O coração,
mesmo ferido
(e que ninguém duvide dessa ferida que é real!)
ainda está inteiro.

E ele precisa ser cuidado
para que possa se
restabelecer,
para que possa se
abrir novamente um dia a
novas oportunidades
que certamente virão.

Porque isso vai acontecer.

Acreditem!

Nada mais incansável
que o coração quando se
trata de amor.

Nada mais teimoso!
Nada mais ridículo e nada
mais belo!...

Ele recomeçará.
Porque se dor de amor
dói tanto é porque faz
também tanto bem.

São as contradições da vida,
mas que aceitamos
de bom grado.

É só esperar um tempo
e ele recomeçará.

E nós com ele...
porque assim segue a vida!...

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 23 de Maio de 2.012.

Deus nunca erra!

Um rei que não acreditava
na bondade de DEUS,
tinha um servo que em todas
as situações lhe dizia:
Meu rei,
não desanime porque
tudo que Deus faz é perfeito,
Ele não erra!

Um dia eles saíram
para caçar e uma fera
atacou o rei.
O seu servo conseguiu
matar o animal,
mas,
não pôde evitar
que sua majestade perdesse
um dedo da mão.

Furioso e sem mostrar
gratidão por ter sido salvo,
o nobre disse:
Deus é bom?
Se Ele fosse bom eu
não teria sido atacado e
perdido o meu dedo.

O servo apenas respondeu:
Meu Rei,
apesar de todas essas coisas,
só posso dizer-lhe que Deus é bom;
e ele sabe o porquê de
todas as coisas.

O que Deus faz é perfeito.
Ele nunca erra!

Indignado com a resposta,
o rei mandou prender
o seu servo.

Tempos depois,
saiu para uma outra caçada
e foi capturado por
selvagens que
faziam sacrifícios humanos.
Já no altar,
prontos para sacrificar
o nobre,
os selvagens perceberam
que a vítima não tinha
um dos dedos e soltaram-no;
ele não era perfeito
para ser oferecido aos deuses.

Ao voltar para o palácio,
mandou soltar o seu servo
e recebeu-o muito afetuosamente.

Meu caro,
Deus foi realmente
bom comigo!
Escapei de ser sacrificado
pelos selvagens,
justamente por não
ter um dedo!
Mas tenho uma dúvida:
Se Deus é tão bom,
por que permitiu que você,
que tanto o defende,
fosse preso?

Meu rei,
se eu tivesse ido com
o senhor nessa caçada,
teria sido sacrificado
em seu lugar,
pois não me falta
dedo algum.

Por isso,
lembre-se:
tudo o que Deus faz
é perfeito.

Ele nunca erra!

Muitas vezes nos
queixamos da vida e das
coisas aparentemente ruins
que nos acontecem,
esquecendo-nos que nada
é por acaso e que tudo tem
um propósito.

Toda a manhã ofereça
seu dia a Deus.
Peça para Deus inspirar os
seus pensamentos,
guiar os seus atos,
apaziguar os seus sentimentos.

E nada tema,
pois DEUS NUNCA ERRA!!!

Sabe por que você recebeu
essa mensagem?

Eu não sei, mas Deus sabe,
pois Ele nunca erra...

O caminho de
Deus é perfeito e a sua
palavra sem impureza.

Ele é o caminho de todos
que nele confiam,
como diz em 2º Samuel - 22 - 31.

OBS:
Não encontramos autoria do texto acima,
mas gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
Caso queira colaborar conosco,
envie um e-mail para:
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 22 de Maio de 2.012.

domingo, 13 de maio de 2012

Você pode

Você pode estar se sentindo
espremido(a),
Louco para isolar-se de
tudo e de todos,
Chateado com tantas coisinhas,
que juntas,
perturbam a nossa paz.

Acreditando até que
anda numa fase
muito ruim.
Que tudo para você dá
errado e pior:
- Que a felicidade não é para você.

Não acredite nisso!

A felicidade é um
bem que se conquista e
está disponível.

Sempre que
alguém acredita e
vai a luta.

Por isso, relaxe e ria!

Se não dá para sorrir,
vamos rir.

Rir de nós mesmos,
das coisas engraçadas
que fazemos.
Das besteiras que
pensamos e até cometemos.

Mesmo que você esteja
se sentindo assim,
digamos,
meio estranho:
Ainda assim,
a vida é bela e só
pede uma fita amarela para
enfeitar nossos sonhos
e recomeçar na estrada
que escolhermos.

E esse é o grande
barato da vida.

Nós podemos escolher
o caminho
que queremos seguir.

Nesse momento,
ele pode estra cheio
de espinhos,
mas nada impede você
de plantar rosas e frutos.

Pois o mundo é
redondo e sempre volta
ao mesmo ponto.

E na sua volta,
encontrará de pronto,
um caminho florido.
Cheio de frutos e sabores
que você plantou.

A esperança é essa
menina que estende a mão
com um sorriso,
e te pede apenas:
não desista de você!

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 19 de Maio de 2.012.
Quando a palavra é desistir...

Existe um momento
na vida de cada pessoa que o "e si?"
chega e tormenta a mente.

E se eu não fiz a boa escolha?
E se o caminho era outro?
E se depois de todo esse tempo
eu tivesse que voltar atrás?
E se meus sonhos
tomassem outra direção,
outras formas e me
conduzisse a outros lugares?
E se eu parasse tudo o que fosse
possível e recomeçasse?

Temos em nós o sentimento de que
quando desistimos de um caminho
tomado é como
se tivéssemos que reconhecer
abertamente nosso erro,
nossa má decisão,
nossa fraqueza como ser
humano que não soube ter o dicernimento
de fazer as escolhas certas na hora certa.

E o que dói mais não é o querer recomeçar,
pois se muitos pudessem ou tivessem
coragem bastante,
recomeçariam sem hesitação.

O que dói é o sentimento de ter perdido
uma batalha pela qual tínhamos nos empenhado,
é a sensação do desistir que nos
dá o sentimento de fraqueza,
sobretudo quando ouvimos tanto e tanto
que nunca devemos desistir.

Mas devemos desistir sim,
se a situação pede ou mesmo exige
de nós uma atitude.

Continuar num caminho que
sabemos íngreme só para dar aos
outros a idéia de que somos infalíveis
é criar em volta de nós uma imagem hipócrita,
pois mostramos ao mundo o que ele quer
ver e sepultamos nossos sentimentos.
E ninguém vê quando choramos escondido,
ninguém conhece a dor e o sentimento
de escuridão que atravessa nosso espírito
nos momentos em que nos encontramos
com nós mesmos,
ninguém sabe por nós o que é morrer
devagarinho dentro de si porque depois
de alguns passos nos
agarramos ao feito e consideramos
as nuvens como absolutamente inacessíveis.

Ninguém sabe por nós, não...

Há sonhos que estão
longíquos demais e outros
bem mais ao alcance das nossas mãos.

Não faz parte da sabedoria abraçar
o que está próximo e tirar o
néctar das flores que nos oferecem da
maneira mais sútil possível?

Se não pudéssemos mudar de idéia,
de opinião, de caminho,
Jesus nunca teria vindo na terra.

Se veio,
foi para que soubéssemos
que podemos desistir de idéias pré-concebidas,
de decisões anteriormente tomadas como boas,
de caminhos que só nos conduzirão à perda
do nosso eu e à diminuição da
nossa personalidade.

Desistir de algo que se almejou
e se lutou para ter não é dar um passo atrás.
Se não estamos satisfeitos,
o melhor é avançar e se isso significa
dar um passo atrás,
devemos dar esse passo sim!

Só podemos fazer os outros felizes
se nos sentimos felizes.
Ninguém fala da beleza da
lua e das flores se essa beleza não
tiver atingido seu coração,
se não estiver impregnada na sua alma.

Quem canta,
canta porque a alma canta e
canta até sem perceber.

Dar felicidade é possuir felicidade,
dar conhecimento é possuir conhecimento,
dar segurança é possuir segurança.

O legado que devemos deixar
aos nossos filhos não é o de uma
pessoa infalível e perfeita,
mas de uma pessoa que soube extrair
do âmago da vida e dos seus ensinamentos
aquilo que esta lhe ofereceu.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 18 de Maio de 2.012.
SERENIDADE E ACOMODAÇÃO

Você já observou que um
dos maiores inimigos
do homem é a acomodação?

Irmã da indiferença,
aparentada com a preguiça,
a acomodação é como uma
doença que aos poucos paralisa
as iniciativas
humanas.

A acomodação vai contra
o ritmo da vida.
Sim,
porque aqui na Terra tudo
nos convida ao trabalho.

A ação move a roda do
progresso e é responsável
pelos avanços
humanos.

Sem trabalho,
o homem se afasta de
seu grupo social.
Sem agir,
ele se torna praticamente
invisível aos outros.
E assim foge ao contato
que pode enriquecer sua
experiência de
vida.

Você já notou como
há gente acomodada
no Mundo?
Pessoas que,
à primeira dificuldade,
simplesmente desistem.
Outras há que sequer começam
qualquer coisa que dê
trabalho dobrado.
São vítimas da
preguiça.

É óbvio que essa acomodação
não se restringe apenas
ao trabalho.
Quem é acomodado,
leva isso para todos os demais
aspectos da vida.

Assim,
o acomodado não busca
se aperfeiçoar ou se aprimorar.
Pior: geralmente,
costuma reclamar que
não é valorizado.
Esquece que não é valorizado
porque está parado
no tempo.

A atitude do acomodado
é muito diferente da
atitude de uma pessoa que
enfrenta os acontecimentos da
vida com serenidade.
Vamos ver qual a
diferença?

Sereno é aquele que,
diante de uma situação
adversa analisa todas
as variáveis:
verifica onde errou,
como pode corrigir e pesa os
prós e os contras.

Em geral,
a pessoa realmente
serena não se
deixa perturbar pelas
dificuldades,
mas busca soluções.

O acomodado é bem diferente.
Ele diz simplesmente:
“Deus quis assim e eu não vou contra
Ele”.
E cruza os braços!

Ora,
é indiscutível que tudo
o que acontece é porque
Deus permite.

Também não se trata
de ser contra a vontade divina.
No entanto,
as dificuldades chegam para
que aprendamos a lidar
com elas.

Ou seja:
toda situação difícil
traz uma lição.
Mas esse aprendizado
é longo e tem várias
fases.

Depois de observar
quais lições aprendemos com
determinados episódios,
o passo seguinte é verificar
se podemos minimizar os
efeitos negativos.

A diferença entre uma
pessoa tranqüila e uma pessoa
acomodada é que a segunda não
aproveita a lição de
forma completa.

Ela pára no meio do caminho.
Quando algo aparentemente
ruim acontece,
chora,
se lamenta e fica
por isso mesmo.

Algumas vezes até
permanece calma,
mas não reflete,
nem toma qualquer atitude
para que no futuro não mais
seja atingida por situações
semelhantes.

Em verdade,
o acomodado tem preguiça
de pensar no que fará
daí por diante.
Para ele é mais
fácil varrer as dificuldades
para debaixo do tapete
do esquecimento.

E esse conformismo
paralisa a criatura,
faz com que ela se
torne apática,
sem iniciativa.

Por isso,
vale a pena observar
os nossos atos perante
a vida.

Que estamos fazendo
com as lições que Deus nos
permite vivenciar?

Será que estamos aproveitando
para mudar hábitos negativos?

Para modificar a maneira
de ver as coisas?

Não esqueça de que cada
momento vivido é um
instante único em nossa
trajetória.

Cada lágrima ou sorriso
carrega consigo um
mundo de ricas experiências
que devemos
aproveitar.

Pense
nisso!

TEXTO:
www.momento.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 17 de Maio de 2.012.
A arte de ser alguém

A solidão e a invisibilidade do ser
caminham de mãos dadas.
Sozinho é aquele que não aparece para os outros,
que tem medo até de se olhar no espelho
porque a própria imagem aparece como
uma companhia inexistente.

Há pessoas que passam a existência
em busca de aprovação,
sem realmente estar nessa busca e sentem-se
sempre como uma pálida cor no quadro da vida.

Elas querem ser vistas, amadas,
apreciadas, mas não saem do lugar,
ficam sempre à espera que um
reconhecimento haja.

Mas o que torna uma pessoa visível ou
invisível aos olhos dos outros?
Ninguém precisa ser importante no sentido
de possuir coisas ou ser um ser extraordinário
para que possa ser visto ou amado.

Não são as outras pessoas que nos
tornam visíveis ou invisíveis,
solitários ou cerdados de pessoas,
somos nós.

Quando damos de nós,
vamos deixando
pedacinhos do nosso eu nos outros,
de maneira que vamos nos tornando
presentes e inesquecíveis.
As pessoas sempre querem se aproximar
daquilo que lhes faz bem, que é positivo,
estão sempre voltadas para aquilo que vai
valorizá-las de alguma forma.

Quem reclama que não se sente amado,
não se sente procurado,
que acha que passa pela vida como uma
forma vazia e sem importância,
deveria ver o mundo
pelo outro lado da janela,
de fora para dentro.

Faça o contrário,
aja, ame,
torne-se alguém pelo menos para alguém,
seja aquilo que você gostaria que os
outros vissem em você.

Ninguém deve ter o poder de nos transformar,
nós devemos ter o poder e a possibilidade
de trabalhar do nosso interior para o exterior.

Somos nós que nos
construímos ou nos destruímos,
que aparecemos ou desaparecemos.

As pessoas vêm
em nós o que parecemos a elas.
Elas não nos fazem,
a menos que permitamos.
Nós nos fazemos!

Se sentimos essa necessidade
de sermos queridos e apreciados,
queiramos e apreciemos.
É impossível esconder uma
luz numa noite escura e,
creiam,
o mundo atual é para muitos uma
noite escura e sem estrelas.

Sejamos então uma luz.
E as pessoas com necessidade disso virão a nós.
Estaremos assim cumprindo nossa missão,
daremos o que precisam e recuperaremos
em nós o que precisamos para nos
sentir inteiros e saciados.

Embora as pessoas
façam parte da nossa história,
elas não a escrevem.

Nós o fazemos,
com todos os instrumentos que temos
ou aqueles que nos inventamos.

As marcas dos nossos
passos não podem ser deixadas
que por nós mesmos.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 16 de Maio de 2.012.
A família

“A Família não nasce pronta;
constrói-se aos poucos,
e é o melhor laboratório
do amor.

Em casa,
entre pais e filhos,
pode-se aprender a amar,
pode-se experimentar
com profundidade a grande
aventura
de amar sem medo.

A família pode ser o
ambiente
mais apropriado para uma
maravilhosa
experiência de
amor”.À Família é o nosso fundamento,
a base do nosso futuro,
mas é reconhecido que a
família
unidade base da sociedade,
enfrenta,
desde algum tempo,
problemas complexos,
que têm afetado a sua
estrutura,
tais problemas ou
desajuste familiar ocorre
por
motivos mais diversos tais
como:
o desrespeito de cada uma
das
pessoas em relação a outra,
inclusive no que tange a
privacidade;
à ausência do diálogo;
a desmotivação da vida à
dois e a
FALTA DE AMOR,
este último tem contribuído,
em larga escala,
para a dissolução da
estrutura
familiar.

Ao modificar o entendimento
dessa palavra divina
chamada
AMOR,
que está acima
da compreensão das últimas
gerações dominadas,
inteiramente,
pelos sentidos
materialistas,
gerações que se distanciam
das
coisas do espírito,
de onde nascem a amizade,
a ternura, o afeto,
e que engrossa,
em seu processo de tornar-se
puro,
o amor pleno,
aquele que é engrandecido
pelo sentimento,
e não pelo instinto.

Se dentro do seio familiar,
aplicarmos o nosso mais
valioso
curso de renunciação
e fraternidade e,
quando praticarmos o
ensinamento do amor puro,
com quem convive conosco
e nos partilha a
mesa
através do calor do
mesmo sangue,
então estaremos inteiramente
habilitados para seguir
com Jesus no apostolado
do bem à humanidade inteira,
pois toda família se
beneficia
de um ambiente agradável
e cheio de
amor.

Não podemos esquecer
que a educação dada pela
família,
através dos padrões de
ética,
de moral e de religiosidade
é fundamental para sua
formação moral,
pois uma criança que cresce
num ambiente familiar onde
se respira o amor,
aprende a amar com toda a
naturalidade do mundo.

Um jovem,
que vê nos pais um exemplo
a ser seguido,
encontra outras pessoas e,
naturalmente,
dá um bonito testemunho de
amor,
assim quem aprende a
respeitar o semelhante,
NÃO MATA, NÃO ESTUPRA
e nem comete VIOLÊNCIA
CONTRA
O PRÓXIMO.

Temos que deixar claro,
que a falta da educação
familiar
entre outros males,
tem gerado a falta de
respeito
ao próximo e a própria vida
e
como conseqüência,
a qualidade de vida da
sociedade
tem descido às raias
do absurdo de assistirmos a
violência gratuita tirando
as
vidas dos jovens.

Será através da organização
familiar que a sociedade
conterá
os vícios das drogas,
a maternidade antecipada
e o avanço da criminalidade,
só assim os
valores da instituição
familiar,
através das quais será
possível
resgatar a estabilidade da
união,
a paternidade responsável
e a paz social,
pois a FAMÍLIA É A ESPERANÇA
DA HUMANIDADE,
e, todos aqueles que a
valorizarem terão mais
condições de serem
felizes na vida.

Isto porque,
sem a estrutura familiar
reorganizada,
não se conseguirá melhorar
a qualidade de vida das
pessoas,
nem diminuir essa
criminalidade
que tanto nos
assusta.

TEXTO: Mazenildo Feliciano Pereira

* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro

"Momento de Reflexão"
no dia 15 de Maio de 2.012.

sábado, 5 de maio de 2012

Às Mães

Às Mães que apesar das canseiras,
dores e trabalhos,
sorriem e riem, felizes,
com os filhos amados ao peito,
ao colo ou em seu redor;
e às que choram,
doridas e inconsoláveis,
a sua perda física,
ou os vêem “perder-se”
nos perigos inúmeros da
sociedade violenta e desumana
em que vivemos.

Às Mães ainda meninas,
e às menos jovens,
que contra ventos e marés,
ultrapassando dificuldades
de toda a ordem,
têm a valentia de assumir
uma gravidez
- talvez inoportuna e indesejada –
por saberem que a Vida é
sempre um Bem Maior
e um Dom que não se discute e,
muito menos,
quando se trata de um filho seu,
pequeno ser frágil e indefeso
que lhe foi confiado.

Às Mães que souberam
sacrificar uma talvez
brilhante carreira profissional,
para darem prioridade
à maternidade e à
educação dos seus
filhos e às que,
quantas vezes precisamente
por amor aos filhos,
souberam ser firmes e educadoras,
dizendo um “não”
oportuno e salvador a muitos
dos caprichos dos seus
filhos adolescentes.

Às Mães precocemente envelhecidas,
gastas e doentes,
tantas vezes esquecidas
de si mesmas e que hoje se
sentem mais tristes e magoadas,
talvez por não terem um filho
que se lembre delas,
de as abraçar e beijar.

Às Mães solitárias,
paradas no tempo,
não visitadas,
não desejadas,
e hoje abandonadas
num qualquer quarto,
num qualquer lar,
na cidade ou no campo,
e que talvez não tenham hoje,
nem uma pessoa amiga que lhes
leia ao menos uma
carta de um filho.

Também às Mães
que não tendo dado à
luz fisicamente,
são Mães pelo coração
e pelo espírito,
pela generosidade e abnegação,
para tantos que por mil
razões não tiveram outra Mãe...
e finalmente,
também às Mães queridíssimas
que já partiram
deste mundo e que por certo
repousam já num céu
merecido e conquistado a
pulso e sacrifício.

A todas as Mães,
a todas sem excepção,
um Abraço e um Beijo
cheios de simpatia e de ternura!

E Parabéns,
mesmo que ninguém mais
vos felicite!

E Obrigado,
mesmo que ninguém
mais vos agradeça!

Fonte:
APFN - Associação Portuguesa de Famílias Numerosas
Trav. do Possolo, 11, 3º
1350-252 Lisboa
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 12 de Maio de 2.012.

A ÁGUIA

Conta a lenda,
que um jovem chegou à
beira de um oásis,
junto a um povoado e,
aproximando-se de um ancião,
perguntou-lhe:
-"Que tipo de pessoas vivem
neste lugar?"
O ancião,
por sua vez, perguntou:
-"Que tipo de pessoa vive no lugar
de onde você vem?"

Respondeu-lhe o rapaz:
-"Oh!
Um grupo de egoístas e malvados.
Estou satisfeito de haver
saído de lá."

A isso o ancião replicou:
-"A mesma coisa você haverá
de encontrar por aqui."

No mesmo dia,
um outro jovem se acercou
do oásis
para beber água
e vendo o ancião,
perguntou-lhe:
-"Que tipo de pessoas
vivem por aqui?"

O ancião respondeu com a
mesma pergunta:
-"Que tipo de pessoas vivem no lugar
de onde você vem?"
E o rapaz respondeu:
-"Um magnífico grupo de pessoas,
amigas, honestas,
hospitaleiras.
Fiquei muito triste por ter
de deixá-las".

O ancião respondeu com a
mesma pergunta:
Respondeu o ancião:
-"O mesmo encontrará por aqui".

Um homem que havia escutado
as duas conversas perguntou:
-"Como é possível
dar respostas tão diferentes à
mesma pergunta?"
E o ancião respondeu:
-"Cada um carrega no seu coração
o meio em que vive.

Aquele que nada
encontrou de bom nos lugares
por onde passou,
não poderá encontrar outra
coisa por aqui.

Aquele que encontrou amigos ali,
também os encontrará aqui."

Somos todos peregrinos!

Cada um encontra
na vida exatamente
o que traz dentro de si."

OBS:


Não encontramos autoria do texto acima,
mas gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
Caso queira colaborar conosco,
envie um e-mail para:
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 08 de Maio de 2.012.

A trava no olho

Pelo menos há 2000 mil anos
vem se repetindo o famoso dito,
hoje já tão popular,
de que antes de observarmos
o defeito (ou a imperfeição) no outro,
devemos repará-la em nós mesmos.

O que fica bastante evidenciado é que,
apesar desta ser uma idéia tão
amplamente difundida,
até porque o Cristianismo é uma das
religiões mais importantes
e atinge tão diferentes áreas no
território mundial,
não se pratica ou pelo menos
não se parece
haver muito esforço por
parte das pessoas
em levar este ensinamento da letra
ao seu cotidiano diário.

Proponho então a seguinte pergunta:
Por que temos tanta dificuldade
em aceitar o próximo
exatamente do jeito como ele é?
Sem julgamentos,
sem opiniões pré-concebidas,
sem restrições,
sem desconfianças?
Por que negamos a imperfeição do outro
se nós somos tão ou mais imperfeitos?

Acredito que tudo resida no fato
de não aceitarmos a nós mesmos
como seres inferiores ao nosso próprio ideal.

A maioria de nós tem um ego tão inflado
que não admite ver em si mesmo
tantas mazelas que nos
deixam horrorizados
quando observadas no
comportamento dos outros.

É como se estivéssemos
cheios de chagas,
chegássemos em frente
ao espelho
e não conseguíssemos
entender
que aquelas deformidades
são nossas,
que aquele rosto destruído
nos representa.

De todo jeito,
nossos companheiros de existência
também têm a mesma dificuldade
que nós e por isso,
ficamos nos acusando,
apontando defeitos um no outro,
criticando, julgando,
estabelecendo comparações
de modo que parecemos estar
sempre muito acima deles,
quando na verdade estamos todos juntos,
no mesmo patamar,
enfrentando as mesmas questões,
as mesmas dúvidas,
sentindo as mesmas dores.

Sei que é difícil reconhecer os
monstros internos
que habitam dentro de nós:
orgulho, vaidade, cobiça,
inveja, ira,
vícios de toda sorte, escapismos,
infantilidade...

É vergonhoso admitir que somos
imperfeitos.

Porém,
se não aceitarmos quem somos,
nunca poderemos aceitar o outro e,
sem essa união,
como poderá haver paz de fato
sobre a Terra?

Por isso,
toda vez que enxergar
defeitos nos outros,
pare e pense que esses mesmos defeitos
são apenas aspectos de sua
própria personalidade e,
antes de acusar ou criticar,
volte sua atenção para si
e corrija-se.

Assim,
a tendência é que você
passe a ver
o que as pessoas têm de
bom para oferecer.

Portanto,
tire a trava do olho.

Para ser perfeito é preciso
curar as imperfeições
e a limpeza começa dentro
de cada um de nós.

A vida é feita de trocas,
damos e recebemos de
tudo um pouco.
Saibamos dar com generosidade
e colheremos os frutos.

TEXTO: Vanessa Mazza Furquim
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 10 de Maio de 2.012.

Faça Como o Cavalo

Faça Como o Cavalo
Um fazendeiro,
que lutava com muitas
dificuldades,
possuía alguns cavalos
para ajudar nos trabalhos em s
ua pequena fazenda.
 
Um dia,
seu capataz lhe deu
a notícia de que um dos cavalos
havia caído num
velho poço abandonado.
 
O poço era muito profundo
e seria extremamente difícil
tirar o cavalo de lá.
 
O fazendeiro foi,
rapidamente,
até o local do acidente,
avaliou a situação,
certificando-se que o animal
não havia se machucado.
 
Mas,
pela dificuldade
e alto custo para retirá-lo
do fundo do poço,
achou que não valia
a pena investir na operação
de resgate.
 
Tomou, então,
a difícil decisão:
determinou ao capataz
que sacrificasse o animal,
jogando terra no poço até
enterrá-lo.
 
E assim foi feito.
 
Os empregados,
comandados pelo capataz,
começaram a jogar terra
para dentro
do buraco de forma a
cobrir o cavalo.
 
Mas,
à medida que a terra
caía em seu dorso,
o animal a sacudia e ela ia se
acumulando no fundo do poço,
possibilitando ao cavalo
ir subindo.
 
Logo os homens
perceberam que o cavalo não
se deixava enterrar,
pelo contrário,
estava subindo à medida
que a terra enchia o poço,
até que
finalmente, conseguiu sair!
 
Se você estiver "lá embaixo",
sentindo-se pouco valorizado,
quando, certos
de seu "desaparecimento",
os outros jogarem sobre
você a terra da
incompreensão,
da falta de oportunidade
e de apoio,
lembre-se do cavalo
desta história.
 
Faça como o Cavalo!
 
Não aceite a terra que
jogaram sobre você,
sacuda-a e suba sobre ela.
 
E saiba que,
quanto mais jogarem,
mais você vai subir,
subir e subir.
Nunca perca de vista
a saída que você deseja alcançar
e esforce-se para não
se deixar vencer pelos
tropeços do caminho.
 
OBS:
Não encontramos autoria do texto acima,
mas gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
Caso queira colaborar conosco,
envie um e-mail para:
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 09 de Maio de 2.012.

Viajantes no Tempo



Conta a lenda,
que um jovem chegou à
beira de um oásis,
junto a um povoado e,
aproximando-se de um ancião,
perguntou-lhe:
-"Que tipo de pessoas vivem
neste lugar?"
O ancião,
por sua vez, perguntou:
-"Que tipo de pessoa vive no lugar
de onde você vem?"

Respondeu-lhe o rapaz:
-"Oh!
Um grupo de egoístas e malvados.
Estou satisfeito de haver
saído de lá."

A isso o ancião replicou:
-"A mesma coisa você haverá
de encontrar por aqui."

No mesmo dia,
um outro jovem se acercou
do oásis
para beber água
e vendo o ancião,
perguntou-lhe:
-"Que tipo de pessoas
vivem por aqui?"

O ancião respondeu com a
mesma pergunta:
-"Que tipo de pessoas vivem no lugar
de onde você vem?"
E o rapaz respondeu:
-"Um magnífico grupo de pessoas,
amigas, honestas,
hospitaleiras.
Fiquei muito triste por ter
de deixá-las".

O ancião respondeu com a
mesma pergunta:
Respondeu o ancião:
-"O mesmo encontrará por aqui".

Um homem que havia escutado
as duas conversas perguntou:
-"Como é possível
dar respostas tão diferentes à
mesma pergunta?"
E o ancião respondeu:
-"Cada um carrega no seu coração
o meio em que vive.

Aquele que nada
encontrou de bom nos lugares
por onde passou,
não poderá encontrar outra
coisa por aqui.

Aquele que encontrou amigos ali,
também os encontrará aqui."

Somos todos peregrinos!

Cada um encontra
na vida exatamente
o que traz dentro de si."

OBS:
Não encontramos autoria do texto acima,
mas gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
Caso queira colaborar conosco,
envie um e-mail para:
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 08 de Maio de 2.012.

terça-feira, 1 de maio de 2012

Mundo descartável

Cuidado!
Estamos vivendo o tempo
do descartável.

E em nome
de uma vida agitada,
onde não temos tempo
para quase nada,
estamos nos descartando
de coisas muito importantes.

Tratando quase tudo
como descartável
e supérfluo.

Nações mais
ricas já viveram isso
fortemente,
e hoje andam pagando
um preço enorme pelo
descarte louco dos
seus bens.

Trocavam tudo da noite
para o dia pelo modelo
mais novo.

Não precisavam de uma
televisão nova,
mas inventaram uma
mais fina.

A moda ditando regras,
faz as pessoas vestirem
roupas ridículas como se
fosse de gala.

A propaganda induzindo
pessoas a beberem,
fumarem, morrerem...

E assim, seguimos,
jogando fora o que nos
faltará logo mais.

Cuidado!

Estamos tornando tudo
muito descartável.

O beijo na boca hoje
é em série.
Sexo é tão banal desde os 14,
15 anos,
ou ainda menos.
Noivado é
quase conto de fadas.
Casamento um evento
social que pode ser repetido
várias vezes.

Criar filhos é
quase sempre encher-lhes
de porcarias,
ou deixá-los em algumas
dezenas de cursos,
a maioria inúteis.
Amizade sincera é
contada nos dedos.
Gente que lava uma louça,
arruma uma cama,
cozinha um feijão,
está quase tão raro quanto ver
educação nas ruas.

Gentileza então,
anda perdida em alguma
sala de aula no passado.

As escolas,
cada dia mais inúteis
no processo de ensinar,
apenas enchendo linguiça,
que não tem mais trema!

E eu tremo de medo
de ver onde vai
dar isso.

Precisamos de compromissos!

Precisamos criar filhos
que respeitem o próximo.
Que saibam o valor da
roupa que vestem.
Que não troquem de tênis
como se fosse
a camiseta velha.
Que não se percam no
mundo virtual,
quando há um mundo
gritando por socorro,
o mundo real.
Que no final de tudo,
é o que nos espera.

O amor não pode ser descartável.
O respeito não é descartável.
O desejo não pode ser mundano.
A cobiça não pode ser alimentada.
A vida deve ser valorizada.
E tudo começa em você.

O que você vai fazer para fazer
melhorar este mundo?

Não espere por mim.
Não espere por ninguém.
Simplesmente faça!

Só assim,
o mundo será aquilo
que todos desejamos:
- um pouco melhor que ontem
e muito melhor amanhã.

O mundo conta com você.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 05 de Maio de 2.012.

FONTES DE VIDA...

"Sobre tudo o que se deve guardar,
guarda o teu coração,
porque dele procedem as fontes da vida."
Provérbios 4:23

Será que já tivemos
a oportunidade de morder
uma maçã e encontrar lá
dentro um bicho?

E se olharmos pelo lado
de fora não
encontraremos nenhum
furo ou ponto de entrada
para o ele.

E como o verme
entrou na maçã?

Certamente ele não
escavou pelo lado de fora.

Cientistas descobriram
que ele veio do interior
da fruta.

Mas como entrou lá?

Simples,
um inseto põe um
ovo na flor da maçã,
tempo mais tarde,
o bicho é chocado no coração
da maçã e, então,
vai corroendo tudo em
seu caminho.

O pecado,
como o bicho da maçã,
começa no coração e vai
corroendo os pensamentos,
palavras, e ações.

A Bíblia ensina
que devemos guardar
o nosso coração.

Quando descuidamos
em nosso relacionamento
com Deus,
afastando-nos de Seu
altar e Sua presença,
começamos a perceber
que alguma coisa ruim,
ali depositada,
está afetando as nossas atitudes:
egoísmo, inveja, intrigas,
mentiras, rebeldia.

Tudo que não é
característica de um filho
de Deus começa a corroer
a nossa alma e a macular o
nosso testemunho,
apagando o brilho que
até então era visto em
nossas vidas.

Precisamos colocar o nosso
coração diante de Deus
e pedir-Lhe que feche todas
as entradas possíveis
ao pecado.

Sabemos que o santo
lugar de Deus está
reservado aos puros
de mãos e limpos de
coração.

E se o nosso coração
estiver santificado ao Senhor,
todo o nosso corpo também
o será.

E, dessa forma,
poderemos viver a vida
abundante que o Senhor tem
nos preparado e gozar
da alegria verdadeira
que tanto almejamos aqui
neste mundo.

Guarde o seu coração
e o pecado não achará lugar
em seu interior.

TEXTO: Daniel Alfa
* * * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 04 de Maio de 2.012.

TENHA CORAGEM DE FAZER UMA REVOLUÇÃO EM SUA VIDA E VÁ ATRÁS DO QUE DITA A SUA ALMA...

Há pessoas de sucesso
que são muito infelizes porque
não fazem o que
realmente toca a alma delas.

Por incrível que pareça,
é possível ter sucesso só
com a inteligência,
mas é impossível ser feliz
só com a inteligência.

Para ser feliz é preciso
saber ouvir a voz que
vem do coração.

Se você não se sente feliz
com a vida que vem levando,
por mais confortável e
estável que seja,
está na hora de decidir.

Se você realmente
quer ser feliz,
arrisque!

Tenha a coragem
de ir atrás de
um novo destino.

Tenha a ousadia de
jogar tudo para
o alto e a humildade de
recomeçar do zero se
for preciso.

Você pode até perder
algumas coisas,
mas ganhará a chance de
sonhar de novo,
de planejar e sentir o
gostinho de cada uma das
novas conquistas que terá.

E – o mais importante,
fará tudo isso mantendo,
ou até mesmo resgatando,
sua dignidade,
o bem mais valioso
que existe.

O primeiro passo que
você deve dar é se conscientizar
de um detalhe importantíssimo:
a semente de todo
e qualquer problema
nasce em você.

É como uma erva
daninha que se alastra
pelo seu jardim.

Cabe a você chamar
para si essa responsabilidade e
– se for preciso –
arrancar o mato à unha.
Só assim,
seu jardim estará livre
para que novas flores
brotem.

Não brigue com o seu problema!
Olhe-o de frente,
escute o que ele tem a
dizer e aproveite esse aviso
para crescer e tornar
sua vida melhor.

Assumir as causas das
suas dificuldades é a melhor
maneira de você encontrar uma
solução consistente.

TEXTO: Roberto Shinyashiki
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 03 de Maio de 2.012.

Acalme-se

Se você vem acumulando problemas,
dores, revoltas e tristeza dentro de você.
Notícias ruins, sonhos desfeitos,
planos que não deram tão certo,
aquele relacionamento
que nem anda nem desanda.
Problemas familiares ou
de relacionamento com as pessoas.
Tudo vem se juntando
num bolo "amargo" e enorme,
que vão minando a sua paciência
e a sua capacidade de resistência.
Você esta á ponto de explodir!

Pare tudo por alguns instantes e pense:
Se o seu problema é a saúde,
o nervoso só aumentará o problema.
Se você esta assim porque
uma pessoa querida está doente,
o seu estado emocional
só trará agravantes para a situação,
ainda mais se essa pessoa gostar de você,
pois ela vai sentir seu "nervosismo" de longe.

Se você perdeu bens materiais,
a reclamação só vai atrasar a sua recuperação,
perda de tempo quando o tempo é tão "caro"
e importante para suas conquistas.

Se você perdeu um "amor",
decepcionou-se ou foi abandonado(a),
as suas queixas e lamentações só farão de você
uma pessoa antipática e afastará os bons
e verdadeiros amigos.

Sua preocupação é porque
deixou passar uma oportunidade
que você julgava importante?
A sua inquietação é puro desperdício de tempo...

Se as dificuldades
aparecem constantemente em sua vida,
sua reclamação só afastará a ajuda "divina"
que poderia facilitar essa passagem difícil.

Você esta irritado(a) e descontrolado(a)
porque cometeu um erro?
O desespero é a porta aberta
para cometer erros maiores ainda.
Um erro atrai outro de tamanho maior.

O seu objetivo não foi atingido?
Sua impaciência colocarão uma distância
maior ainda entre você e o seu objetivo.

Seja qual for a dificuldade,
mantenha-se calmo(a) e sereno(a),
continue o seu trabalho,
pois a paciência ainda é o bem maior
que devemos nos esforçar para conquistar sempre.
A paciência traz sempre renovação de esperanças,
traz forças importantes para nossa vitória.
Respire fundo,
pense na sua capacidade de realização
e siga em frente.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 02 de Maio de 2.012.