sexta-feira, 21 de agosto de 2009

O livro da sua vida ...

Podemos esconder durante muito
tempo os sentimentos ou emoções
que nos corroem.

Podemos fazer de conta que não existem,
ou que não têm importância,
que não nos corroem e não nos destroem...
mas não podemos nos esconder
de nós mesmos a vida inteira.

Não podemos carregar uma máscara
o tempo todo sem que um
dia a mesma não caia,
que não tenhamos que enfrentar
a realidade do que somos,
do que vivenciamos,
do mal que nos fizeram ou
que nos fizemos,
dos erros que cometemos e das
conseqüências dos mesmos.

Todas as emoções que nossa alma
ingere devem ser digeridas,
vividas na sua totalidade,
senão nos tornaremos escravos delas.

Aceitar quem somos,
que vivemos o que vivemos,
que passamos pelas situações
que passamos e que sobrevivemos
é dar um passo adiante.

Pegue pelo menos cinco
minutos do seu dia e repare nos
rostos nas multidões.

Acredite ou não,
cada um deles tem sua história,
seus fracassos e suas vitórias;
cada um já tentou esconder
de si uma dor que não poderia
suportar ou uma realidade que
não queria enxergar.

Podemos ser únicos,
mas não somos os únicos.
Somos apenas uma partícula
do que chamam vida e nossa história
é apenas mais uma história
entre tantas outras.

Sobrevivemos a todos
os dissabores e isso é muito bom.
Isso mostra que apesar
da nossa fragilidade,
somos fortes e interiormente
queremos vencer.

Mas viveremos muito mais felizes
e plenos de paz se aprendermos
a olhar de frente nossos desenganos,
se aprendermos que
com eles aprendemos algo
a mais da vida,
se reconhecermos que não
poderemos mudar a situação,
mas que é possível torná-la
menos amarga.

Eu sei que existem coisas quase
insuportáveis de se olhar,
lembrar ou reconhecer e que às vezes
é mais fácil carregar a máscara do
"tudo vai bem."

Portanto,
cada dia que passa é um dia
a menos do tempo que nos foi
ofertado e tornar esse dia melhor
é um presente que podemos
nos oferecer.

Digira suas emoções,
pegue o melhor delas e o
restante jogue fora.
Não guarde nada que possa
te fazer mal,
senão tiver forças para isso,
peça e receberá.

A história da sua vida daria
um livro cheio de emoções
e o final da história você pode
ainda escolher.

Ponha cores nos dias cinzentos,
escolha as mais coloridas
ou delicadas flores,
coloque raios de sol e não
se esqueça do arco-íris.

Se sua vida merece que
sua história seja contada,
que ela possa então servir de
exemplo aos que te seguirão.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 22 de Agosto de 2.009.

Nenhum comentário: