sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Plenitude de tudo!

É impossível viver
a plenitude da alegria,
ou mesmo gozar
a eternidade do momento,
se você não se fixar no instante
que está vivendo.

É como uma prova de matemática,
se você não se concentrar
vai ter que ler e reler
diversas vezes o problema,
e pior,
não vai conseguir fazer.

Já notou que gravamos as piores
coisas que nos acontecem,
levamos anos e anos
para perdoar alguém,
demoramos uma eternidade
para esquecer o que doeu,
o relacionamento que não deu certo,
o emprego frustrado,
o amigo que não fez o
que esperávamos,
tudo que é ruim fica com
ares de eternidade!

Já ás alegrias,
aqueles momentos gostosos da vida,
são apagados pelos dias
que se sucedem,
no máximo viram uma
foto na sala.

O que comemos na última
ceia de Natal?

O que vestimos naquele
encontro tão especial?

Quando foi a sua última
gargalhada?

Jogue fora tudo que
não te traz contentamento,
se encha de esperança,
de novos e belos sonhos.

E nesse dia que começa
com sol ou com chuva,
é na verdade,
um convite para despertar,
vestir a sua melhor roupa,
estampar um sorriso,
esquecer velhas mágoas
e renovar-se.

Você é o sol,
e o dia é a praia,
a sua vontade de ser feliz é o mar,
que passa na areia das mágoas,
levando embora dores
e recordações,
trazendo tudo novo:
amor,
vida e esperança,
pra você recomeçar,
para um novo tempo:
em você,
por você e pra você!

Eu acredito em você

* * * * *

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 19 de Setembro de 2.009.

Nenhum comentário: