quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Formiguinhas ...

Na animação,
"Vida de Inseto" da Pixar,
as formigas são manipuladas
pelos gafanhotos,
que todos os anos exigem
uma quantia de comida.

Se as formigas não cumprem
essa exigência,
os gafanhotos ameaçam
atacar o formigueiro.

Todos vivem morrendo de
medo dos "monstros"
até que uma formiga se revolta,
é Flik,
uma formiga cansada
de ser oprimida,
que sai em busca de outros
insetos dispostos
a ajudar o formigueiro
a combater os gafanhotos.

Flik volta com um grupo de
"saltimbancos",
um besouro, uma borboleta,
um louva-a-deus, um bicho-pau,
uma joaninha,
uma larva e as formigas,
que se unem para criar uma
"resistência"
contra os gafanhotos.

Flik consegue motivar
esse grupo de assustados,
e estimula a qualidade
de cada um,
mesmo sendo tão visível
os defeitos do grupo.

Tudo vai bem,
todos trabalham unidos,
constróem um pássaro enorme,
o único animal que o
poderoso Hopper,
o líder dos gafanhotos,
tem medo.
O pássaro fica pronto,
a estratégia está definida.
Até que as formigas
descobrem que
os guerreiros tão valentes
não passam de
"palhaços de circo",
e tudo vai por água abaixo.
O medo volta a imperar,
e todo o esforço
da construção daquela
defesa foi perdido.

Flik se junta aos saltimbancos
e vai embora,
triste,
frustrado e em uma
depressão brava.

Como se parece com a realidade!

Como nós nos impressionamos
com os títulos,
com os cargos,
com as posições sociais.

Idealizamos as pessoas,
criamos nossos heróis,
e na primeira demonstração de
"fraqueza",
toda essa admiração acaba.

Mentiras bem
contadas acabam virando verdade,
e verdades mal contadas,
acabam em descrédito.

Quantas vezes nós
acreditamos em alguma coisa,
em um plano que nós traçamos,
numa meta que cultivamos,
e em algum momento descobrimos
uma pequena falha,
um erro na nossa estratégia
e o que fazemos?

Jogamos tudo fora,
desistimos da luta.

Basta uma visão diferente,
uma pessoa mal intencionada,
um pessimista da vida vir com idéias
de derrota e muita gente
que tem tudo
para ser gigante vira
"formiguinha",
amedrontando diante de
"gafanhotos".

Na nossa vida,
os problemas são os gafanhotos
que resolveram que vão
levar a nossa paz,
que vão derubar
a nossa persistência,
mas, nós, formiguinhasa,
podemos resistir,
nos unirmos com outras "formiguinas"
que tenham os mesmos sonhos,
os mesmos projetos,
ideais de vitória,
e assim, unidos,
formando um único bloco,
nos agigantamos e os
gafanhotos fogem,
caem por terra.

Assista ao desenho,
e veja o impacto de uma
imagem na nossa cabeça.
Somos o que acreditamos ser,
nada mais, nada menos.

Por isso,
acredite nas suas possibilidades,
na força que está ai dentro,
pronta para afugentar os gafanhotos,
que vão ver além da formiguinha,
vão ver um vencedor!

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 08 de Janeiro de 2.010.

Nenhum comentário: