domingo, 21 de março de 2010

A felicidade não é uma meta

Sim,
nós precisamos de metas e objetivos,
mas antes de qualquer coisa,
precisamos saborear os passos que nos
levam à conquista.
Na escola,
descobrir o prazer do conhecimento,
desde as primeiras vogais até o
"conceito do buraco negro na física quântica".
Ter o prazer de viajar e observar a paisagem,
ver em cada nova cidade um lugar a ser descoberto,
se encantar mais com o caminho,
sem se preocupar com a chegada.
A chegada é apenas mais uma etapa da viagem,
e a viagem em si,
é que é o grande barato da vida.

Não espere nenhuma conquista para ser feliz,
o dia é hoje, a hora é agora,
o momento certo é esse instante mágico
que Deus concedeu para
que você descubra o poder que o amor tem
para transformar momentos,
pessoas e situações em eternas recordações.

É nesse instante que o seu sorriso
se abre para o mundo,
seja por uma conquista,
por uma promoção, um elogio,
um beijo roubado,
um olhar que ficou no ar cheio de
"boas intenções",
um filho que te abraçou e com
um beijo molhado
declarou o seu amor,
no seu animal de estimação que se
aconchegou nas suas pernas,
na comida gostosa da mãe,
no cheirinho de limpeza da sua casa,
no perfume inconfundível da sua pele,
no sol que insiste em aparecer todos os dias,
na lua que encanta e faz sonhar,
na certeza de que você é uma pessoa
maravilhosa e única,
está a descoberta da tal FELICIDADE.

O resto é sonho,
meta ou qualquer coisa que virá se
você for feliz agora,
se você se comprometer em viver cada
dia como se fosse único,
respeitando os seus limites,
não se comparando com ninguém,
fazendo sempre o seu melhor,
desejando para o próximo aquilo que
você gostaria de receber,
vendo em cada pessoa,
por mais difícil que seja,
um espelho,
onde o reflexo é a sua própria imagem,
pois mesmo sendo tão diferentes,
somos todos iguais.

Seja feliz agora!

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 24 de Março de 2.010.

Nenhum comentário: