domingo, 21 de março de 2010

Mudanças que não fazemos

Mudanças que não fazemos
no momento certo
se transformam em dolorosas provas.
São situações que nós
mesmos criamos,
com o medo de assumir aquilo
que já sabemos,
de terminar o que já terminou,
de enterrar quem já morreu,
de encerrar ciclos.

Para piorar,
por vezes somos terroristas
de nós mesmos,
fazendo cada
“tempestade em meio a garoa fina”.

Nós nos boicotamos,
fazemos papel de coitadinhos.
E se houver uma oportunidade,
seremos as vítimas perfeitas.

Quem não gosta de ser consolado,
confortado, receber
“paparicos”?

Só tem um problema:
- A vida não olha
para os nossos problemas,
nem se compadece das
nossas dores.

A vida simplesmente
segue a sua trajetória,
vai movimentando forças
e atropelando indecisões.

Ainda bem que é assim,
pois quando percebemos,
lá estamos resolvendo
o velho problema,
e por fim percebemos que
nem doeu tanto assim.

Vai!
Se a vida te cobra uma mudança,
comece pelo começo,
um bom pensamento,
um pequeno gesto,
uma atitude.

A estrada parece longa,
mas depois dos primeiros passos,
ela vai ficando cada
vez mais curta,
mais conhecida,
e a sua estrada da vida,
cada vez mais florida,
ainda que de vez em quando,
os espinhos venham alertar,
que nem tudo são flores,
mas pode ter cor, sabor
e muito,
muito amor.

Mude!

Eu acredito em você.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 27 de Março de 2.010.

Nenhum comentário: