segunda-feira, 1 de março de 2010

O sal da terra

Todas as manhãs Deus nos dá
a oportunidade de recomeçar alguma coisa.
É por isso que dizem que nada como uma
boa noite para colocar as idéias no lugar.

E não nos levantamos com o pé direito ou esquerdo,
nos levantamos com os dois e carregando
o mesmo corpo que no dia anterior,
talvez até os mesmos problemas não resolvidos.
Mas tivemos essas importantes
horas de descanso para recuperar
as forças e energias para continuar o caminho.

Podemos decidir então
que nada estragará nosso dia e que daremos
a oportunidade para que as soluções cheguem.

É evidente que um coração
alegre e esperançoso terá mais vitórias
que aquele que deixa afogar pelas tristezas
suas ou alheias.

A pessoa mal-humorada pode acordar
com o mais lindo raio de sol invadindo a janela
que ela ainda vai encontrar algum motivo para
criticar e saciar sua insatisfação,
como se ela tivesse a necessidade de encontrar
algo negativo para continuar tendo razão.

Inversamente,
aquele que carrega consigo a paz interior
e o desejo de ser feliz verá flores até
nos desertos mais ermos.
E ele as colherá, com certeza!

Não penso que seja simplesmente uma
questão de pensar positivo,
mas de cultivar dentro de si as coisas boas,
a paz,
o desejo de ser uma pessoa melhor
na qual outros possam se espelhar.

É plantar a semente da serenidade na
terra do coração e deixar que ela floresça
e enfeite a vida.

Viver bem é uma questão de escolha.
A fé nos sustenta.
A esperança nos mantém vivos e o amor
nos torna diferentes aos olhos do mundo.

Pouco importa se chove ou se faz sol,
o dia fica estragado quando decidimos
que assim será.

Somos, nos passos de Cristo,
o sal que tempera a terra e a luz
que ilumina o mundo.

Podemos dar sabor, cor e vida,
deixando atrás de nós a semente do bem
e rastros que conduzem ao céu.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 05 de Março de 2.010.

Nenhum comentário: