segunda-feira, 12 de abril de 2010

Uma guinada na vida

Faz algum tempo,
escutei uma história muito triste
sobre uma mulher que aceitava
do marido coisas absurdas...
ouvindo aquele relato me deu
uma tristeza por aquela mulher
ter deixado as coisas chegarem àquele
ponto e não conseguia entender
como ela não se separava daquele
homem que a tratava tão mal...
uma vez que ela tinha
condições para isso.

Olhando assim de fora parecia
inadmissível que alguém pudesse
continuar com uma relação como aquela...
mas,
pensei comigo que só ela
sabia como as coisas chegaram
até lá e agora ela se sentia sem
forças para fazer um movimento
sequer para sair daquela relação.

Acho que todo mundo conhece
aquela história da rã que...
quando é jogada em uma água
fria e a água vai
esquentando aos poucos,
acaba morrendo,
por ter se acostumado com o
calor que aumenta pouco a pouco...
até o ponto em que ela não tem
mais forças para fugir,
ao passo que se ela fosse lançada
na água já quente sairia de um salto.

Assim somos nós...
ou fomos nós...
em alguma época...
em alguma situação.

Quantas vezes chegamos
a um ponto insuportável,
que se constrói devagar...
e também devagar
vai nos destruindo...

Cedemos um pouco aqui...
um pouco ali,
sem perceber que o
espaço que estamos cedendo vai
nos afastando cada vez mais
de nos mesmos...
de nossa Alma...

Quando as coisas vão
acontecendo aos poucos,
nem percebemos a mudança até
que nos sentimos
irremediavelmente presos...

Um dia,
acontece uma coisa pequena
e depois outra e vamos nos
acostumando com o que é só
um pouquinho ruim...
até que, ao final,
nos vemos diante de coisas tão
ruins que não podemos
mais suportar.

E quando resolvemos tomar
alguma atitude para nos liberar já
estamos tão distantes de quem
somos e tão mergulhados naquela
teia que nos prendeu que até
pensamos que não temos mais
forças para
fazer qualquer movimento.

Mas temos sim...
Qualquer momento pode marcar
o início de uma virada em
nossas vidas e,
por piores que as coisas
possam parecer,
sempre podemos escolher
mudar de rumo.

É só tomar uma decisão
profunda e dar o primeiro passo...

A mudança só
depende de um passo...
um passo de cada vez...

Os mesmos padrões que
nos prendem e limitam trazem
a oportunidade de
liberdade muito além
do que podemos imaginar...

Se olharmos com os olhos da razão...
para o tanto que temos que mudar
para sair de determinadas situações,
isso pode mesmo parecer assustador
e nos fazer crer que
não iremos conseguir...
mas quando entendemos que
precisamos combater
a causa dos problemas e
tornar tudo mais suave e nada
parece mais tão distante e impossível.

E assim, pouco a pouco...
vamos fazendo o caminho de
volta para casa...

TEXTO: Rubia A. Dantés
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 15 de Abril de 2.010.

Nenhum comentário: