segunda-feira, 14 de junho de 2010

NA HORA DE OUVIR ALGUMAS VERDADES

“Tornei-me, por ventura,
vosso inimigo por vos dizer a verdade?”
* Paulo, Gálatas 4:16 *

Caminhamos todos
em busca de alguma coisa.
Às vezes nem sabemos bem o quê.
Muitas vezes confundimos tudo.

Outras,
determinamos a meta e investimos.
Lutamos e avançamos
com os olhos fixos no objetivo.
Não paramos
para ver que ao nosso redor,
e, ao mesmo tempo,
outras pessoas fazem ou
tentam fazer o mesmo.

E todos têm os
mesmos direitos e as mesmas
obrigações perante
a vida e a si mesmos.
Não importa
quem sejam estas pessoas.

Observem que
nem sempre respeitamos
as suas necessidades.
Achamos sempre
que o que fazemos e o de
que necessitamos é mais
importante.
Com isso,
invadimos o espaço alheio.

Porém,
não permitimos
interferências no nosso espaço.
Caminhamos alheios a
toda e qualquer
necessidade do nosso próximo.
Às vezes até
do mais próximo.

Quando a vida ou alguém nos
interrompe e nos
chama a ouvir as verdades
que precisamos ouvir,
nos recusamos,
nos sentimos invadidos,
e até nos consideramos
vítimas.

Não acha que é melhor parar?
Ouvir e analisar?

Quem sabe se na
nossa programação de vida não
estão incluídas outras obrigações com
pessoas e coisas que não estamos
querendo ver ou admitir?

Creia:
não atingimos o objetivo completo
deixando algo para trás.

Então,
se estamos adormecidos,
ouvir algumas verdades nos faz bem.
Mesmo que fira nosso orgulho
e nos melindre.

É melhor caminhar mais lentamente
e mantendo a tarefa em dia,
do que ter que voltar mais tarde para
corrigir ou buscar o que deixamos
para trás.

* * * * * *

TEXTO DE:
“Na hora exata – uma lição para cada situação”,
de Maria Cotroni Valenti,
inspirado pelo Espírito O Amigo.
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 17 de Junho de 2.010.

Nenhum comentário: