domingo, 27 de junho de 2010

O tamanho da esperança

A esperança tem o tamanho da semente
que plantamos no nosso coração.

O que nos faz desistir com
freqüência de um caminho é a visão longíqua
demais do que deve ser percorrido.

Só de olhar, já desistimos.

Por essa razão não tomamos atitudes,
não recomeçamos um estudo,
não ousamos algo novo,
não nos construímos e nem damos
exemplos aos nossos.

Não descobrimos lugares novos,
não vamos visitar pessoas,
não fazemos planos
(ou fazemos e deixamos pela metade)
e não concretizamos muitas coisas que seriam
possíveis e proveitosas.

Nos cansamos antes do cansaço chegar.
É assim com muitas coisas do dia-a-dia:
a esperança abandona seu lugar tão facilmente
ao desânimo que no fim das contas não fazemos nada.

E um dia olhamos pra trás e nos dizemos
que se tivéssemos começado,
já teríamos terminado.

Talvez, quem sabe,
a terra do nosso coração esteja seca demais
para fazer brotar a semente da esperança.
Ou julgamos que essa semente é pequena demais
para produzir algo grande.

Que igenuidade da nossa parte!!!
O tamanho de uma semente nada tem a ver com
o tamanho da planta!
Mas a fertilidade da terra,
sim.

Os corações devem ser terras menos áridas,
menos amargas,
mais dóceis e mais receptivas e tudo aquilo
que for plantado neles crescerá e prosperará.

O caminho a ser percorrido na não deve
ser medido com os olhos
da desesperança.

Deus não vê o seu tamanho pela sua estatura,
mas pelo potencial que Ele só
conhece do seu íntimo.

Ele joga sementes de grandes esperanças
na terra do seu coração,
mas você deve arar a terra,
prepará-la e tomar a sua parte de responsabilidade.

Os frutos, creia, serão seus!
O horizonte é maravilhoso demais e ele nos faz sonhar.
Mas olhe para seus pés e veja onde deve começar,
conte seus passos dando o melhor de
si mesmo e daqui a algum tempo você vai
poder olhar para trás e rir de satisfação.

Porque o tempo passa se você
fica parado ou se você caminha.
O que você realiza ou não depende de você
ter começado ou não.
Ouse acreditar! Ouse dar passos!
Ouse ousar!
Nós mesmos nascemos de pequenas sementes.
Nascemos da esperança de Deus,
que crê em nós e insiste.
Ele sabe que somos todos capazes
de chegar a algum lugar.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 02 de Julho de 2.010.

Nenhum comentário: