segunda-feira, 5 de julho de 2010

A VIDA ESTÁ ALÉM DO SEU CONTROLE

A vida está além do seu controle.
Você pode desfrutá-la,
mas não pode controlá-la.
Você pode vivê-la,
mas não pode controlá-la.
Você pode dançá-la,
mas não pode controlá-la.

Normalmente dizemos que respiramos,
e isso não é verdadeiro,
a vida respira por nós.
Mas continuamos a nos considerar agentes,
e isso cria o problema.

Quando você fica controlado,
excessivamente controlado,
não permite que a vida lhe aconteça.
Você impõe demasiadas condições,
e a vida não pode satisfazer nenhuma.

A vida lhe acontece somente quando
você a aceita incondicionalmente e está
disposto a dar-lhe as boas-vindas,
não importa a forma que ela tome.
Mas uma pessoa muito controlada
está sempre querendo que a vida
chegue até uma certa forma,
está sempre pedindo que ela satisfaça
certas condições,
e a vida não se importa;
ela simplesmente não leva em
conta pessoas como essa.

Quanto mais cedo você quebrar
o confinamento do controle,
melhor, porque todo controle é da mente.
E você é maior do que a mente.
Uma pequena parte está tentando dominar,
tentando dar ordens.
A vida segue em frente,
você é deixado para trás e fica frustrado.
A lógica da mente é tal que diz:
"Olhe,
você não controlou bem e por isso perdeu;
controle mais."

A verdade é justamente o oposto:
as pessoas perdem muitas coisas devido ao
exagerado controle.
Seja como um rio selvagem,
e muito do que você nem pode sonhar,
nem pode imaginar,
nem pode esperar,
está disponível logo ali,
ao seu alcance.
Mas abra as mãos;
não continue vivendo a
vida com mãos fechadas,
porque essa é a vida de controle.
Viva a vida com as mãos abertas.

Todo o céu está disponível;
não se contente com menos.
:: :: :: :: ::
OBS.:
Não encontramos autoria do texto acima.
caso você saiba e queira nos ajudar,
fineza enviar um e-mail para
mensagem@toninholima.com.br.
Será uma grande alegria darmos
os créditos merecidos a quem
o escreveu.
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 07 de Julho de 2.010.

Nenhum comentário: