segunda-feira, 11 de outubro de 2010

GRANDE HOMEM, CORAÇÃO DE CRIANÇA

"Grande Homem é aquele que não
perdeu o Coração de Criança"

Todo mundo carrega dentro de si uma criança.
E todo mundo aprende a reprimi-la para ser adulto.
Crescemos e "temos" que ser sérios.
Quantas vezes você já não ouviu alguém dizer:
"deixe de criancice!"?
E desde quando precisamos deixar
de ser crianças?

Ria de você mesmo,
seja "ridículo",
brinque na chuva,
de fazer castelos na areia,
de fazer castelos no ar.

Sonhe,
faça bagunça no meio da rua,
cante na hora que der vontade,
converse com você mesmo como
se estivesse conversando com
um amiguinho,
assista desenho animado e veja a sua vida
como se ela fosse um desenho animado,
brinque com uma criança...
como uma criança...

Fique feliz simplesmente por ficar,
sorria e ria sem motivo,
ria de você, dos seus dramas,
do ridículo das situações...

E acredite na pureza do ser humano...
na pureza de criança que
talvez esteja escondida,
mas que existe em cada
um de nós.

Para alguns você vai parecer louco,
bobo ou infantil...
mostre a língua para esses
"alguns" e diga,
como uma criança:
"sou bobo mas sou feliz!"

Esses "alguns"
com certeza têm uma
criança maluquinha,
doida pra fazer
bagunça também.

A vida já é muito complicada
para vivermos sérios
e carrancudos.

E isso tudo não é
deixar de viver com seriedade...
é viver com a leveza de uma criança
e obrigações de adulto.

Fica muito mais fácil
viver assim.

Então,
coloque uma panela na cabeça
e solte o menino(a) maluquinho(a)
que existe dentro de você!
Só não vale subir no muro e achar
que sabe voar,
né?

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!

Que Nossa Senhora da Aparecida
e seu Anjo da Guarda,
estejam sempre presente,
protegendo de todos os
males dessa vida.

AUTORIA: Não Encontrado
* * * * *
Se você souber de quem é a autoria
deste texto peço a gentileza de me
comunicar por email para que seja
dado o devido crédito.
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 12 de Outubro de 2.010.

Nenhum comentário: