quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

A todos vocês...

Mais um ano que caminhamos
juntos vai chegando ao fim.
Procuro no meu coração
as palavras e não sei
se encontro.

Devo, talvez,
ter que ir mais fundo.

Penso que o segredo
de nos darmos bem
é que quando falo,
o faço com o coração
e quando escutam,
o fazem com o coração.

É dessa forma que meu
coração se sente compreendido
e o de vocês se sente reconfortado.
Fazemos uma troca.

Eu queria fazer um resumo
do ano que passou,
mas não acho que tenha
sido um ano particular,
apenas a continuidade
dos tantos outros,
onde vemos,
infelizmente,
que a humanidade caminha
para a direção contrária:
muitas coisas que antes nos
surpreendiam começam a ser
"naturais"
pois o mundo evoluiu.

Vemos que muitos valores
foram invertidos:
o que é anormal,
tornou-se comum;
o que é imoral,
tornou-se corriqueiro;
a violência nos revolta,
mas não nos impede de dormir;
antes,
compreendíamos nossos
pais com um simples olhar,
hoje tudo é diferente.

Muitas pessoas procuram
a profissão onde vão ganhar
mais e poucos são os que ainda
fazem alguma coisa por paixão.

É isso...
Falta paixão no mundo!
O materialismo tomou conta
de muitas coisas e muito poucos
são os que ainda abraçam uma
causa e seriam capazes
de dar tudo por ela.

O "eu" tornou-se rei
e como há muitos eus
espalhados pelo mundo,
há muitos reis também,
que pensam-se poderosos
e acima de tudo.

E ninguém está acima de tudo
enquanto os homens não
conseguirem controlar
o mar e o tempo.

Nada no mundo se compara
à paz de espírito,
ao sentimento de ter feito o bem,
ao conforto de olhar nos
olhos dos que precisaram de
alguém e conseguiram encontrar
uma presença.

O que o mundo precisa é disso:
a paz,
que só encontramos quando
nosso coração se sente
saciado e um coração precisa
de amor para se alimentar.

Se tiver que deixar uma
mensagem a vocês,
deixo esta aqui:
não desacreditem na vida,
nem no bem,
nem na força do bem e,
acima de qualquer coisa,
não desacreditem em Deus!

O mundo está abandonado
a si mesmo,
mas aqueles que voltam-se
para Deus estão ancorados.

Cultivem o amor,
a paz, a alegria,
o sorriso e tratem as pessoas
com o mesmo respeito,
amor, compreensão,
como gostariam de ser tratatos.

Ninguém deve sentir vergonha
de falar sobre Deus,
de defender uma causa justa,
de se sentir diferente num
mundo onde todo mundo
quer fazer igual.

Pessoas especiais são
pessoas especiais.

Muitos são os que avistam
a porta do paraíso,
mas, creiam,
só as pessoas especiais são
capazes de passar por ela.

Que o Senhor guarde a união
no seio de cada família,
que as pessoas se dêem as
mãos e não larguem quaisquer
que forem as circunstâncias,
que a vida seja repleta e que a
solidão torne-se uma
vaga lembrança!

Obrigada a cada um de vocês
por compartilhar comigo dessa
caminhada na qual acredito
de todo meu ser.

Com muito amor,
tenham um ano de paz,
de muita luz!

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 31 de Dezembro de 2.010.

Nenhum comentário: