segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Seguro do amor

Penso que as seguradoras deveriam
criar alguns seguros para os sentimentos,
pois alguns relacionamentos,
por exemplo,
já começam tão mal que deveriam ter um
"seguro de acidentes morais",
outro de
"crime contra a identidade"
e o de
"risco à terceiros",
pois os relacionamentos ruins acabam
quase sempre envolvendo familiares,
filhos, entre outros.

Sabe aquele relacionamento em
que todo mundo vê que não vai dar certo,
que é improvável que exista
por mais que a pessoa diga
que ama a outra?

Todo mundo vê que não está bem,
mas a pessoa envolvida está cega,
surda e envolvida na teimosia.

Aquele em que as diferenças são tão grandes,
ou onde a pessoa já traz aquele
"gênio" tão ruim, um ciúme doentio,
vícios terríveis entre outras "qualidades",
e que a pessoa apaixonada jura
que vai mudar?

Ninguém muda ninguém!
No máximo podemos influenciar para uma mudança,
mas se a pessoa não quiser mudar,
nem Jesus com todos os seus anjos poderão
fazer uma transformação.

Não existe milagre que vá contra o nosso
"livre arbítrio".

Lógico que as seguradoras ao criarem o
"seguro sentimento"
vão criar também dispositivos
que ajudem a não pagarem o tal prêmio,
e vão criar o "técnico do amor"
por exemplo,
uma pessoa que vai até o segurado
"mostrar técnicas de amor próprio",
levantando a auto-estima de quem
comprar a apólice,
pois está comprovado que,
quem não se ama,
não pode amar ninguém,
quando no máximo,
a pessoa passa a depender de alguém,
e isso não é amor,
é insanidade psicológica.

Antes de entrar nesse barco chamado "amor",
conheça-se!

Antes de embarcar num relacionamento,
conheça a pessoa,
conheça seus familiares,
seus hábitos.

O coração pode ser cego,
o amor pode ser maluco,
mas você não!

Antes que a dor venha visitar a sua vida,
pense na qualidade do que você sente.
Se esse sentimento te impede de
ver às suas qualidades,
se existe uma "dominação",
se você sofre humilhações
ou desgostos por causa
desse relacionamento,
não espere o barco afundar,
pegue o seu colete salva-vidas
e pule fora,
melhor nadar só do que mal acompanhado.

AH! quanto ao seguro,
enquanto ele não é criado,
experimente amar-se profundamente,
saber das suas qualidades,
das suas POSSIBILIDADES,
esse é um escudo contra
gente que não vale mais do
que duas moedas furadas
e vivem para "sugar"
o que temos de bom.

Cuide-se!

Eu acredito em voce!

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 18 de Fevereiro de 2.011.

Nenhum comentário: