segunda-feira, 18 de abril de 2011

Julgamentos ...

É tão fácil julgar!
principalmente os outros.
Difícil é viver a situação,
duro é sentir na pela a pressão,
estar dentro do furacão de problemas,
por isso, quem está de fora,
fala o que quer.

No calor dos sentimentos,
podemos cometer tantas injustiças,
no auge das emoções,
podemos ferir gravemente,
apenas com nossas palavras,
que por vezes,
doem mais que mil socos,
ferem mais que facadas,
matam mais que armas de fogo.

Mais de 2000 anos passados,
eu ainda vejo Jesus agachado,
sustentando a jovem "pecadora",
protegendo-a das pedras dos hipócritas,
dos que se julgam superiores
para julgar essa ou aquela situação.

Os acusadores estão por ai,
e se reúnem sempre,
prontos para ofender,
quebrar, fuxicar e até matar,
em nome da "sua justiça".

Jesus ainda está em pé,
segurando uma pedra,
oferecendo-a para aquele que
não tem pecado,
para que atire a primeira pedra,
pedindo com atos e não com palavras,
"que cada um analise a sua própria vida",
antes de acusar um pai,
uma mãe, uma madrasta,
um amigo, um filho ou um desconhecido,
pelo que ainda não se sabe ao certo.
E mesmo que se saiba, pergunte-se:
-Quem sou eu para julgar tal pessoa?

Antes de pegar a pedra da mão de Jesus,
segure nas mãos Dele,
e deixe o amor invadir a sua alma,
pois só o amor trará a paz
e a justiça que tanto sonhamos.

Os 10 mandamentos:
"Não levantarás falso testemunho contra o próximo."
Êxodo 20, 12:

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 19 de Abril de 2.011.

Nenhum comentário: