segunda-feira, 23 de maio de 2011

Valorização pessoal

Quando eu não me respeito,
não sou eu quem escolhe o que vou receber,
eu me sujeito ao que vier.
É como um mendigo que estende a mão,
o que derem será bem-vindo.

Quando eu não me valorizo,
fico sujeito a análise dos outros,
a opinião de "qualquer um" importa,
eu fico preso ao que os outros acham,
e não saio do lugar.

Quando eu valorizo demais uma pessoa,
por mais que eu acredite que é amor,
é apenas uma transferência, um medo de viver,
que acaba virando medo de perder.

Não se iluda!
Se você não se respeitar, não vai se valorizar.
Respeitar-se é saber dos defeitos,
mas mostrar às qualidades.
É dar dignidade para o que você faz,
fazer bem feito, não importa o que seja.
O melhor cafézinho, a melhor obra de engenharia,
a melhor sessão de psicanálise, o bolo mais gostoso,
a aula mais proveitosa, a roupa mais branca,
a varrição de rua perfeita, a administração nota 10.

Renove-se
A vida pode ser colorida sim!
Depende apenas dos seus olhos!
O emprego pode ser o mesmo, mas você mudou,
e tudo vai mudar, até o chefe carrasco,
afinal de contas, nada, nada resiste ao amor.
Amor próprio é fundamental!

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 26 de Maio de 2.011.

Nenhum comentário: