segunda-feira, 4 de julho de 2011

Somente uma ilusão

Quão precisosa é a mão do amigo
que se dirige a nós quando
não sabemos o que fazer
ou como reagir!

Quão preciosas
são as palavras que não
sabíamos que existiam,
mas que nosso coração exigia
para continuar inteiro e
manter-se vivo!

Nunca poderemos
negar a importância daquilo
que chegou na hora exata em
que estávamos precisando e,
portanto,
o que é fundamental ao
nosso bem-estar e à nossa
felicidade encontra-se dentro
de nós e não vem de fora.

A voz que nos chama
é apenas a brisa que acende
uma brasa já existente.

Nossa força existe em nós,
escrita em cada célula
de um corpo que já
nasceu vitorioso.

A base,
o fundamento e princípio
das nossas vitórias
estão ancoradas no mais
profundo do nosso ser e
se assim não fosse,
nenhuma voz teria sentido
e nenhum resultado
alcançaríamos.

Temos a terra e a semente
e o poder de fazê-la
germinar ou deixá-la
morrer.

Amigo é aquele que
abre a porta,
traz o sol e a chuva e o
sereno das madrugadas
intermináveis.

São os instrumentos
que nos trabalham,
mas não inventam o que
não existe em nós.

Eles nos acordam,
sacodem,
abrem-nos os olhos e
nos empurram.

Mas são nossas pernas
que andam,
é nossa força que nos
leva adiante.

Amigo é aquele que nos diz:
-"Levanta-te e anda!"
porque sabe que somos capazes.

É o que não duvida e não
nos deixa duvidar.

A idéia de que nossa
felicidade e nossas
vitórias dependem de outras
pessoas ou fatores é apenas
uma ilusão.
Damos o que possuímos
e possuímos o que damos.

Se nada temos,
nada podemos oferecer.

Benditas são as pessoas
que ao nosso lado
ofertam um sorriso,
apontam,
mesmo sem saber,
um pedacinho do paraíso.

Benditos somos nós,
donos de uma força
que ignoramos e herdeiros
de um Pai que nos recebe
de braços abertos cada
vez que decidimos
voltar pra casa.

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 09 de Julho de 2.011.

Nenhum comentário: