segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Gota a gota

Em todo relacionamento não
existem coisas grandes,
pequenas e insignificantes.

Nos verdadeiros relacionamentos,
tudo é grande.
Nosso erro é justamente
pensar que existem coisas que
não devem ser levadas em consideração,
que podem ser deixadas pra trás,
que vão passar com o tempo
e serão esquecidas.

Coisas pequenas podem
incomodar tanto ou mais
quanto as grandes.

Quem já viu o tamanho de uma
pedra que maltrata os
rins ou a vesícula sabe
do que falo.

O acúmulo das pequeninas
coisas dia ou outro vai acabar
estragando o relacionamento.

Quando a gota que
fizer transbordar o vaso chegar,
a queda será inevitável.

Quando vemos pessoas que se separam,
em amor e amizade,
de uma hora pra outra nos
surpreendemos.

O que não podemos imaginar
é o quanto o coração
daquelas pessoas estava cheio
de pequeninas coisas
mal resolvidas.

A gente vai acumulando mágoas,
deslizes,
nos dizemos que estamos
perdoando,
que iremos nos esquecer.
E um dia,
por um motivo às vezes mínimo,
tudo explode, tudo sai,
tudo o que estava esquecido reaparece.
E ainda pior,
pois enraizado em nós,
atinge o outro como uma bofetada.

O coração não esquece assim
tão facilmente se ele
mesmo não soube compreender,
aceitar e perdoar.
Assim como nosso estômago,
ele precisa também digerir.

Conversas que ficam para
o dia seguinte
são problemas adiados.

O amor,
por mais imenso que seja,
também sofre.

Devemos ter o cuidado
de tirar a cada dia,
cada ocasião,
as pequenas ervas daninhas
que envenenam pouco a pouco
nossas relações.

Uma boa comunicação,
aberta e franca,
pode até magoar no momento,
causar choro e desgosto.
Mas pode também salvar
os relacionamentos.

Se grãos devem encher nosso coração,
que sejam eles então os do amor,
sinceridade, ternura, franqueza,
momentos de felicidade.
E que ele transborde,
pleno e cheio de vida!

TEXTO: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 08 de Setembro de 2.011.

Nenhum comentário: