sábado, 28 de janeiro de 2012

Aprendendo

Quando perdi aquele
emprego que me sustentava,
pensei em tudo acabar,
não haviam mais esperanças,
depois de tantos anos
num só lugar...

Deixei a raiva comandar-me,
o ódio se instalou,
e eu sofri além do necessário,
pois logo a vida me ensinou,
que não era um bom empregado,
mas sim um empresário.

Quando perdi o grande amor
da minha vida,
jurava que a vida não tinha
mais sentido,
andava cabisbaixo,
não queria nem sair de casa,
até que um dia conheci outra pessoa,
que carinhosamente me mostrou
o que era o amor.

Quando me endividei até não
aguentar mais,
passei grande vergonha,
pensei em desistir,
mas o tempo foi passando,
e aos poucos,
fui tudo pagando,
recuperando o crédito,
e aprendi a conviver com a simplicidade,
descobri que a paz não se compra,
se conquista.

As vezes,
só enxugando as lágrimas
que insistem em cair,
para ver a solução tão perto de nós,
tão próximas,
que as lentes da dor não deixam ver,
e na busca de culpados, perdemos
tempo precioso,
para descobrir o mais importante:
podemos perder tudo,
menos nos perder.

O que vale nesta vida,
são as lições que vamos aprendendo
dia a dia e com elas fazer escada
para uma vida melhor.

O Dia está a chamar por nós...
Vamos viver.

De vez em quando surge
um vento mais forte
e fecha as janelas pelo
lado de fora.

Quando acontece,
é bobagem tentar brigar
com o vento.
A gente espera ele passar
e reabre as janelas pelo
lado de dentro.

OBS.:
Não encontramos a autoria do texto acima,
mas gostaríamos de dar
os creditos merecidos a quem o escreveu.
Fineza nos informar
através do e-mail:
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 31 de Janeiro de 2.012.

Nenhum comentário: