quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

É tempo de amar

Eu quero falar da emoção
que cerca a nossa vida.
E perguntar para o seu coração
se ele ainda dispara,
ao ouvir a voz de alguém e se
ele reconhece a paixão.

Quando uma voz vira melodia,
quando a noite parece dia,
quando o amor envolve e encanta,
e todo mal logo espanta,
deixa no ar perfume de flores.

O amor seca feridas,
alivia as dores.

Mas,
se o coração está amargurado,
se a decepção tomou conta e
formou esse quadro.

O amor quase não tem
chance de se mostrar.

Você fecha a visão da emoção,
entristecido pelo tempo,
seca a paixão.
O medo de amar é couraça,
uma ilusão.

Pois quando o amor insiste,
ele não desiste,
e nos mostra que na vida,
é possível amar muitas
e muitas vezes,
outras pessoas tão diferentes
quanto o nosso humor.

Assim é o amor.

Desejo que o desejo
de amar permaneça em você!

Que não desista
de fazer essa energia vibrar
na sua alma.

Busque o amor com dedicação,
com calma.
Sem pressa e sem medo
de ser feliz.

Se alguém te machucou,
levante a cabeça.
Olhe para a frente,
para o novo tempo.

O coração precisa
enxergar no dia,
os olhos dessa pessoa que
quer te encontrar,
e juntos,
além do tempo e da distância,
não perder mais nada e
simplesmente,
amar.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 11 de Janeiro de 2.012.

Nenhum comentário: