terça-feira, 3 de janeiro de 2012

* Se quiseres... *

Quando eu confio,
eu sigo,
quando desconfio,
eu paro.

Assim é o ser humano,
que busca segurança em tudo.

Por isso são poucos
os que se arriscam em aventuras.
Poucos são os que
desejam atravessar o
mar revolto,
os que continuam na
escalada da montanha,
os que não
param diante da dor.

Por isso contamos
nos dedos
os que chegaram a Lua,
os que escalaram
o Everest,
que construíram com
suas próprias mãos,
pontes,
viadutos, castelos,
hospitais, empresas, etc.

Poucos ainda são
os que não aceitam o "não",
os que não
melindram diante de
uma ofensa,
os que não se abatem
diante de um puxão
de orelhas.

A maioria ainda tem muito
"orgulho disfarçado",
e chora quando o chefe
chama atenção,
quando a professora fala
dos seus erros,
quando a amiga comenta
sobre o seu cabelo!!!

Então temos de um lado,
os que vivem para chorar,
os que adoram
uma lamentação fácil;
e os que engolem o choro,
levantam a cabeça.
e provam para si mesmos,
que podem muito mais.

São esses que
construíram automóveis,
que fizeram os aviões,
que deram razão para
a Matemática.

Aqueles que
queimaram na fogueira
da ignorância,
mas deixaram um legado
que não morre.

Hoje, mais uma vez,
você tem a oportunidade
de escolher,
se quer ficar mais um dia na
lamentação inútil,
ou arregaçar as mangas e
desafiar tudo e todos,
para mostrar que você
pode recomeçar.

Vencer o medo e sair na rua,
vencer a dor e trabalhar,
vencer a doença e sarar,
vencer o ódio e amar,
vencer a descrença geral e ser,
ser muito feliz por ser você.

E você,
não é POUCA COISA,
você é retrato do criador,
fruto divino de muito amor,
e pode reverter o que quiser,
se desejar,
se simplesmente crer.

Seja então,
a renovação que você
tanto espera.

Seja feliz!
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 04 de Janeiro de 2.012.

Nenhum comentário: