domingo, 18 de março de 2012

O que é importante para você?

Você jura que dirige a sua vida,
que reflete antes de tomar decisões,
que é responsável e age com sabedoria.
Pois bem,
tenho que lhe dizer que na verdade,
somos impulsionados pelas emoções,
e as emoções que sentimos,
são frutos diretos das nossas
crenças e dos valores
que cultivamos.

Os valores pessoais,
são quase sempre,
heranças da nossa criação,
e cada indivíduo,
carrega consigo
“idéias a respeito de família,
de trabalho, de honestidade,
dignidade e isso
move para essa ou para
aquela direção.

Tem gente que mata outro
ser humano com tanta
facilidade que chega a indignar,
e outros que se ocupam de
cuidar das formigas órfãs
do cerrado…
Valores, valores e valores.

Já as crenças,
são adquiridas com
experiências
e até com observações de
pessoas que admiramos.

Crenças são quase sempre,
um “conjunto de regras”.
Algumas herdamos dos pais,
avós,
ou amigos muito próximos,
como não tomar banho após
as refeições,
não comer manga com leite,
não falar a palavra “Câncer”,
e tantas outras “crenças”
que armazenamos em nosso
cérebro e que ficam ali de
espreita para quando
chegar o momento “certo”,
ela vem e dá a sua opinião,
quase sempre,
a opinião mais forte.

Por isso que temos gente
que tem tudo para
ser um bom político por exemplo,
mas tem medo de entrar
para a política pois dentro de si,
guarda a informação de
que todo político é ladrão
por exemplo.

E aqueles que admiram o amor,
suspiram romanticamente
mas nunca encontram
alguém para se relacionar
seriamente,
porque normalmente,
acreditam que o amor de
verdade é aquela coisa
da Cinderela,
do Príncipe que vem
com seu cavalo,
que é coisa de “contos de fadas”,
não existe na vida real,
e quando tem tudo para
viver o amor,
foge com suas crenças…

Mas,
como descobrir se
as suas crenças e seus
“valores pessoais”
estão interferindo positiva
ou negativamente
na sua vida?

Vou te dar uma sugestão,
que não é assim tão
difícil de fazer.
Comece procurando um
lugar tranquilo para
sentar ou deitar numa grama
por exemplo,
onde você possa realmente
ficar só e
“ter um tempo para você”.

Relaxe e tente responder
essa pergunta simples:
- O que é importante para mim?
Deixe a sua mente responder.
Não force nada.

Provavelmente você vai ver
passar um turbilhão de
fotos de familiares,
imagens de alguns amigos,
bens materiais,
sei lá…

Cada um carrega em si mesmo
uma mala cheia de emoções,
fotos,
recordações e experiências
que moldam a nossa vida
e nossas atitudes.

Deixe-se envolver pelo
seu relatório e descubra
realmente o que é importante
para você,
em quê ou no quê você
acredita,
quais são os valores
que te movem,
o que te desagrada tanto.

Pode ser que você esteja
carregando ai dentro,
crenças absurdas,
que o seu intelecto já é
capaz de reconhecer
como absurdo,
como um fato que não
é verdadeiro,
mas mesmo assim você
continua preservando,
como não tomar manga
com leite…

Te proponho algumas mudanças,
como entrar em uma Lanchonete
e pedir um Suco de Manga
com Leite e beber gostosamente,
com a confiança de que é um
excelente suco para a sua saúde.

Você vai desamarrar um “nó”
da sua cabeça e se
libertar para viver novas experiências,
com mais segurança e uma certeza:
nós podemos um pouco mais.

Podemos realizar algo mais.
Crescer além das nossas medidas,
que quase sempre são tão pequenas.

O que é importante para você?

Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 22 de Março de 2.012.

Nenhum comentário: