domingo, 1 de abril de 2012

O Lava-pés

Jesus lava os pés dos discípulos
Jo - 13,1-15

Faltava somente
um dia para a Festa da Páscoa.
Jesus sabia que tinha chegado
a hora de deixar este mundo e ir para o Pai.
Ele sempre havia amado os seus
que estavam neste mundo
e os amou até o fim.

Jesus e os seus discípulos estavam jantando.
O Diabo já havia posto na
cabeça de Judas, filho de Simão Iscariotes,
a idéia de trair Jesus.

Jesus sabia que o Pai lhe tinha dado todo o poder.
E sabia também que tinha vindo
de Deus e ia para Deus.
Então se levantou,
tirou a sua capa,
pegou uma toalha e amarrou na cintura.

Em seguida pôs água numa
bacia e começou a
lavar os pés dos discípulos e a
enxugá-los com a toalha.

Quando chegou perto de Simão Pedro,
este lhe perguntou:
- Vai lavar os meus pés, Senhor?
Jesus respondeu:
- Agora você não entende o que estou fazendo,
porém mais tarde vai entender!
- O senhor nunca lavará os meus pés! - disse Pedro.
- Se eu não lavar,
você não será mais meu discípulo!
- respondeu Jesus.

- Então, Senhor,
não lave somente os meus pés;
lave também as minhas mãos e a minha cabeça!
- pediu Simão Pedro.

Aí Jesus disse:
- Quem já tomou banho está
completamente limpo e precisa
lavar somente os pés.

Vocês todos estão limpos,
isto é,
todos menos um.

Jesus sabia quem era o traidor.
Foi por isso que disse:
"Todos menos um."

Depois de lavar os pés dos seus discípulos,
Jesus vestiu de novo a capa,
sentou-se outra vez à mesa e perguntou:
- Vocês entenderam o que eu fiz?
Vocês me chamam de "Mestre" e de "Senhor" e
têm razão, pois eu sou mesmo.
Se eu, o Senhor e o Mestre,
lavei os pés de vocês,
então vocês devem lavar os pés uns dos outros.
Pois eu dei o exemplo
para que vocês façam o que eu fiz.

Toda essa riqueza de gestos porém,
só tem sentido real por sua finalidade
que era lavar os pés dos discípulos.

Sendo mestre, Ele se inclina,
se abaixa,
e não tem medo de ser reconhecido como servo,
pois o serviço não ameaça a autoridade,
pelo contrário, a confirma.
Age como servo,
e ensina como mestre,
deixando este ato como atitude que
também nós devemos praticar
entre nós.

Pois, todo ser humano,
como criatura e imagem de Deus,
deve ser acolhido.

Rejeitar uma única pessoa do
nosso amor e convívio é
anticristão e fere a beleza do amor de Deus.
O ser humano,
o irmão ao meu lado deve ser amado
e a ele devemos lavar os pés,
a exemplo de Jesus.

Neste dia somos convidados a estar
com Jesus no início de seu sofrimento.
Antes, porém,
Ele nos ensina que devemos
ser humildes para podermos
participar da ceia de
corpo e seu sangue.

OBS:
Não encontramos autoria do texto acima,
mas gostaríamos de dar os créditos
merecidos a quem o escreveu.
Caso queira colaborar conosco,
envie um e-mail para:
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 05 de Abril de 2.012.

Nenhum comentário: