sábado, 19 de maio de 2012

A PARÁBOLA DO NOVO RICO...

Jesus está sempre passando
pela Terra e recentemente,
deparou-se com um
jovem muito bem sucedido
que lhe perguntou:
- Bom Mestre,
que farei para herdar a
vida eterna?

Respondeu-lhe Jesus:
Por que me chamas bom?
Ninguém é bom,
senão um, que é Deus.

Sabes os mandamentos:
Não adulterarás, não matarás,
não furtarás,
não dirás falso testemunho,
honra a teu pai e a tua mãe.

Replicou ele:
Tudo isso tenho observado
desde a minha juventude.

Ouvindo-o Jesus, disse-lhe:
Uma coisa ainda te falta:
vende tudo o que tens,
dá-o aos pobres e terás um tesouro nos céus;
depois,
vem e segue-me.

Nisso o jovem respondeu:
- Que é isso Mestre.
Tem um monte de representante
seu aqui na Terra que pede
apenas 10% de tudo o que
eu ganho e vez ou outra,
um pagamento de um
"carnezinho"
ou depósito em conta corrente
em seu nome,
apesar de aparecer o nome
deles no depósito.

E tem mais,
com essa participação
nos meus lucros,
eles me garantem através
do pedaço da cueca sagrada
do apóstolo tal e da unção
generosa do "Pastor Jão",
que eu já estou na Graça.
Desculpa ai Mestre,
mas eu ainda prefiro os seus
representantes.
Fui!

E assim,
segue a humanidade,
buscando quem dá mais
milagres por menos.

A grande lição de Jesus
está sendo esquecida:
a sua doutrina que prega amor,
simplicidade, fraternidade,
perdão e a caridade.

Multidões se apertam em
lugares pelo mundo que
exploram a miséria,
a dor e a falta de juízo de
muitos que ouvem falar em
milagres aqui e ali e saem
em busca desses
"arautos da fé furada"
que conduzem ao nada,
a desilusão e ao descrédito
que levam o ser humano a
duvidar de qualquer coisa
"divina".
Divino é o amor,
o perdão e a tolerância.

Precisamos parar com
os discursos inúteis
e fazer realmente alguma coisa
por nós mesmos,
e assim,
através do exemplo
claro e inequívoco da nossa
vitória pessoal,
levar o próximo a mesma
vitória.

Enquanto isso,
Jesus segue recordando:
- Porque me chamas de bom?

Só Deus é verdadeiramente bom,
e ninguém mais.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 24 de Maio de 2.012.

Nenhum comentário: