sábado, 23 de junho de 2012

Quebra-cabeça da Vida

Ganhei de um amigo,
há dois meses,
um quebra-cabeças de
1.500 peças.

Eu não montava um
quebra-cabeça desde que
era criança.

É engraçado como nós deixamos
de fazer certas coisas quando crescemos:
quebra-cabeças, colorir,
brincar com bonecas,
pular corda,
pique de esconder...

Coisas que nos trouxeram tanta
alegria quando criança,
nós paramos de fazer
quando alcançamos uma certa idade,
é uma vergonha,
não é?

Devo admitir,
eu realmente aproveitei
o quebra-cabeças.

Embora
muito frustrante às vezes,
era um bom desafio.
Cada vez que eu achava uma peça
que se encaixava,
era extremamente
recompensador.
Bom, e daí?

Você já percebeu quantas
semelhanças existem entre um
quebra-cabeças e a vida?

Num quebra-cabeças,
cada peça é parte muito
importante no grande quadro.
Na vida,
são as pessoas e os
acontecimentos as partes
importantes.

Como peças de um quebra-cabeças,
cada um de nós é único,
especial em seu próprio jeito.
Embora semelhantes,
não há dois iguais.

Ironicamente,
são nossas diferenças que nos fazem
"encaixar".

Enquanto eu
trabalhava no quebra-cabeças,
havia uma peça que eu
estava certa
de pertencer à um ponto
em particular.
Mas não encaixava.

Acabava voltando
a ela tentando encaixá-la,
me esquecendo que já
havia tentado.

Eu tinha meu pensamento
focado no fato de que
eu sentia que a peça era
daquele espaço.

Penso em quantas
vezes eu fiz a mesma coisa
em minha vida.
Tentando fazer acontecer
alguma coisa que
simplesmente não era
pra ser.

Tentava várias vezes,
chegava ao ponto de forçar,
mas não era pra ser...
E nada do que eu fiz
mudou isso.

Se você já
montou quebra-cabeças,
sabe como é perder tempo
procurando um
pedaço específico.

De repente parece tão óbvio...
mas eu não conseguia achar.
Consegui foi embaralhar ainda
mais as peças.

Fiquei frustrado e decidi
deixar pra lá e ficar
longe dele.

Quando voltei mais tarde,
eu achei a peça imediatamente.
Estava bem na minha frente
desde o começo.

Minha vida foi assim
muitas vezes.
Tentava entender por que
certas coisas aconteciam e do
jeito que aconteciam.
Procurava as respostas por
todos os lados e,
às vezes,
as respostas estavam
bem na minha frente.

Era só dar uma paradinha,
um pequeno passo atrás,
respirar e acalmar que as
respostas me encontravam.

Olhando as peças
deste quebra-cabeças,
eu penso nas "peças"
de minha vida:
minha família,
meus amigos,
acontecimentos,
marcos e celebrações.

Uma mistura de bom e ruim,
alegria e lágrima,
felicidade e tristeza.

Penso em todas as peças
que imaginei sem importância
e sem propósito.

Reflito em todas as peças que em
minha vida me fizeram perguntar...

"Por que, meu Deus?"...
"Por que isto?"

E repentinamente percebi que por
causa dessas peças,
outras peças se
encaixaram tão bem.

Tudo em nossa vida acontece
por uma razão.

Cada acontecimento,
bom ou mau,
como uma peça do
quebra-cabeças.

Deixe uma peça de fora
e se quebra a harmonia inteira
do produto final.

Talvez ainda não possamos entender
o papel importante de cada
peça em nossa vida.

Ainda existem muitos buracos
e o quadro ainda não
está claro.

Mas sei que quando
minha viagem nesta vida
estiver concluída,
e a peça final
estiver em seu lugar,
eu entenderei.

E serei capaz de ver
o quadro completo e a beleza
de cada peça.

Até lá,
eu continuarei a
viver com fé.
Sabendo e confiando
que todas as peças que eu
preciso estão ai e
que é só
uma questão de tempo até
que se encaixem bem.

Lembrarei de que há um
grande quadro,
um plano para mim,
e que sou incapaz
de ver agora.

Acreditarei que cada peça
em minha vida,
mesmo as dolorosas,
tem propósito e
cumprem papel importante.

E quando estiver fraca,
procurarei força pela oração.

Farei isto até que a obra-prima
de Deus em mim estiver
finalmente completa,
e Ele então cochichará...

"Muito bom! Está feito!"

TEXTO: Amy Toohill
TRADUÇÃO: Sérgio Barros
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 28 de Junho de 2.012.

Nenhum comentário: