terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Doenças da alma

"e a oração da fé salvará o doente, 
e o Senhor o levantará" 
(Tiago 5:15)

Muita gente chega aos hospitais 
passando mal, 
deprimidos, angustiados, 
com pressão alterada, medo de morrer, 
desespero e dores profundas, 
e médicos atentos, 
zelosos da profissão, 
fazem de tudo para ajudar. 
Chapas e exames de ressonância 
são pedidos, 
sangue e urina são colhidos, 
o doente espera amparado por 
um parente mais aflito ainda.

Quando os exames estão prontos, 
a frustração: 
nada. 
isso mesmo, 
quando não se descobre nada, 
nem se comemora,
a frustração toma conta de médico 
e do paciente, 
que esperava através da descoberta 
de uma doença, 
uma esperança através de 
um medicamento, 
mas, 
o único medicamento que a pessoa 
vai levar para a casa, 
são calmantes, 
pois a doença é diagnosticada 
como estresse, 
ou doença nervosa.

E, assim, 
os hospitais estão cheios de pessoas 
que no corpo só carregam os
reflexos das doenças da alma, 
e o comprimido vai trazer alívio 
momentâneo, 
a injeção poderá matar o bacilo 
que se aproveitou da fraqueza, 
mas não vai tocar na ferida que 
a tristeza marca no espírito. 
A tomografia não vai diagnosticar, 
a ressonância não vai apontar e nenhum 
médico poderá trazer a
cura para a doença da alma.

A mente vai estabelecendo no corpo 
as doenças que você acaba criando 
com os seus pensamentos, 
com a sua tristeza, 
com a incerteza que invade 
os seus passos. 
Por isso, 
vacine-se com a oração diária, 
medique-se com a alegria,
tome a vitamina da esperança, 
não despreze o chazinho do otimismo, 
e espalhe a pomada do amor 
por todo o corpo, 
esses sim, 
os verdadeiros medicamentos 
da alma.

Muita paz.

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke 
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 05 de Dezembro de 2.012.

Nenhum comentário: