terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Nem sempre ...

Nem sempre as pessoas 
fazem o que querem fazer, 
dizem o que querem dizer, 
são o que querem 
ser ou podem ter o que 
querem ter... 
mas a vida é muito curta 
para ficar esperando que tudo e 
todos sejam perfeitos, 
que nada de errado aconteça, 
ou que a lembrança 
de um amor passe para recomeçar 
e tentar ser feliz novamente. 
 
Sempre que obtemos o 
resultado esperado, 
é claro que o sentimento 
é satisfatório, 
mas se por ventura as coisas 
não saírem da forma desejada, 
também não é motivo 
pra pensar que a vida 
está acabada, 
e sim que será uma 
nova oportunidade que 
estamos tendo.

As vezes pessoas 
maravilhosas passam por 
nossas vidas e não as vemos, 
ou vemos e por 
uma briga ou um mau 
entendido nos afastamos delas, 
jogando assim, 
fora a oportunidade de 
nos mostrarem que 
"vão-se os dedos, 
mas ficam-se os anéis". 
 
Não podemos viver 
para sempre em um escudo 
de sentimentos negativos 
e palavras agressivas, 
pois nem todos os pensamentos 
e tentativas de 
aproximação dos outros 
são de origem maliciosa.

O bem estar da nossa alma 
depende do quanto 
somos capazes de mostrar 
que o que podemos oferecer 
ao outro é sincero, 
sem esperança de que 
seja recíproco. 
 
Independente de quantas 
segundas chances precisarmos 
para sermos felizes, 
a idéia é que nunca 
desistimos de tentar, 
afinal toda forma de 
amar é válida!"
 
OBS.: 
Recebemos 
este texto do amigo, 
Helbert Barroso, 
e não encontramos fonte
ou autoria deste texto em nossos 
arquivos e na internet.
Caso saiba e queira nos ajudar,
fineza nos informar através do e-mail
mensagem@toninholima.com.br,
para darmos os créditos merecidos a
quem o escreveu.
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 09 de Janeiro de 2.013.

Nenhum comentário: