quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Jesus Chorou

Em Atos dos Apóstolos,
Paulo, 
antes de seguir para Jerusalém,
se depara com os seguidores 
em pranto e lamentação,
e pergunta:
"Que fazeis vós, 
chorando e magoando-me o coração" 
- Atos,21:13),
entristecido por ver aquelas pessoas 
de fé se entregando
às lamentações e ao medo antecipado
da situação que iriam enfrentar.

Assim, 
Paulo acabou deixando 
bem claro,
que é preciso determinação 
diante dos maiores
obstáculos e que o choro 
diante de uma pessoa que já está 
enfraquecida só piora 
a situação.

Muita gente caridosa,
cheias de vontade de ajudar 
um amigo,
um ente querido e acabam 
entrando
na mesma sintonia,
penalizando-se com a pessoa,
derramando lágrimas pela 
dor do próximo.

Outros, 
no local de trabalho ou 
na comunidade,
se lançam a reclamar de tudo, 
e em pouco tempo,
o ambiente que talvez não fosse 
assim tão bom,
piora de vez, 
motivado pela baixa sintonia 
de todos.

Olhe para Jesus,
Ele chorou no Horto, 
sozinho,
recolheu-se e deixou 
extravasar a sua dor,
levantou-se e dali em diante,
mesmo enfrentando as 
maiores aflições,
o sublime Mestre do Amor,
não derramou uma só lágrima,
uma só imprecação contra 
esse ou contra aquele.

A confiança no Pai e 
a certeza do que teria que
ser feito o motivaram.

Então, 
diante do maior problema, 
se preciso chorar,
recolha-se e em silêncio, ore ao Pai,
que tudo vê, 
e mesmo banhado em lágrimas,
entregue sua aflição para 
Quem pode te ajudar.
Depois, levante-se,
tome a sua cruz e leve-a 
com a certeza
de que o peso dela,
por maior que seja, 
já foi aliviado pelo Cordeiro de Deus,
que deixou a sua vida 
no madeiro,
para que haja vida na sua vida, 
e vida com abundância.

Eu acredito em você

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 07 de Fevereiro de 2.013.

Nenhum comentário: