quarta-feira, 22 de maio de 2013

A ALEGRIA NOSSA DE CADA DIA

Quando você quer fazer um jardim, 
você precisará,
antes de qualquer coisa, 
criar as condições que permitam o
plantio das flores que desejar 
que cresçam nele.

Você precisará também aceitar 
o fato de que cada espécie tem as
suas próprias características e exigências.
Seria pouco provável que plantas 
aquáticas sobrevivessem 
num solo seco;
como também uma planta de clima 
frio teria poucas chances de manter-se
saudável em um local de clima 
muito quente.

Nossas emoções 
são como as plantas; 
elas também 
necessitam de condições
adequadas para que, 
quando desencadeadas, 
possam manter-se dando o
colorido em nossa personalidade.

Se for a alegria 
que buscamos para nós, 
vamos precisar criar as
condições para que ela 
surja e permaneça.

Quando acumulamos mágoas, 
quando estacionamos nossas lembranças
numa época má que já passou, 
estamos, sem perceber,
impedindo a manifestação da alegria.

Quem quiser manter-se alegre, 
deverá primeiro livrar
seu coração das antigas cicatrizes, 
pois elas são como
parasitas que absorvem só para 
si toda a energia,
toda a vitalidade daquele 
que a hospeda.

Sempre existe uma forma de 
afastar um mau pensamento.
Muitas são as maneiras de fazê-lo. 
Algumas pessoas cantam,
outras rezam, 
outras concentram a atenção 
na própria respiração.

Descubra a que é mais 
apropriada para você.
No início parecerá difícil, 
mas aos poucos você criará o hábito e,
quando perceber terá encontrado 
a fórmula para cultivar a alegria.

Lembre-se:
A alegria verdadeira vem 
de dentro de nós!

TEXTO: Senhora da Lua
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 23 de Maio de 2.013.

Nenhum comentário: