sábado, 20 de julho de 2013

A Felicidade habita em mim

Deu medo!
E com medo, 
a vontade de desistir.
De parar com tudo, 
de nunca mais dar 
oportunidade para nada 
e nem ninguém.
 
Ai vem a vida e mostra que 
"nunca mais" 
é muito tempo,
e as vezes, 
mesmo sem querer, 
somos empurrados para 
uma nova experiência. 
Como ondas 
fortes na praia que 
nos empurram de volta 
para a areia.
 
Olhe para o mundo 
e veja quantas 
oportunidades!
Somente os cegos da 
alma continuam presos ao 
"mundinho" 
que criaram.
Acreditando que existem 
culpados por 
acreditarem em tudo.
 
Olhe para o mundo 
como quem chega 
pela primeira vez na 
sua rua, 
na sua cidade, 
diante das montanhas, 
diante do mar, 
diante da praça,
ou mesmo na favela 
onde você pode estar 
morando agora.
 
Tudo é transitório, 
nossa fase, 
nosso ânimo, 
nossa alegria, 
nossas tristezas.
Tudo passa e isso 
é tão certo que nesse 
exato momento, 
deixamos mais um 
tempo para trás.
 
Não se perca no medo 
de nada.
Se é para amar, 
ame, 
entregue-se gostosamente 
a paixão.
 
Se é para comer, 
coma prazerosamente, 
sentindo os gostos e texturas.
Se é para ser feliz, 
seja por completo, 
sem esperar nada em troca.
Se é para viver, 
viva para o bem, 
para servir, 
para doar-se.
 
Porque a vida tem essa 
estranha mania de 
enriquecer quem nada quer.
E dar muito para quem 
espera tão pouco.
Olhe para o mundo 
e apresente-se:
- Eu sou aquela pessoa que 
descobriu que a felicidade 
habita em mim.
E nada e nem ninguém 
pode roubá-la.
 
TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 21 Julho de 2.013.

Nenhum comentário: