sábado, 6 de julho de 2013

Inútil pranto

É inútil!
Inútil o pranto derramado 
depois do ato desastroso.
Inútil a reclamação vazia 
sem avaliar os próprios erros.
Inútil buscar culpados 
sem olhar para o espelho.
Inútil acusar o mundo 
sem fazer a própria parte.
Inútil virar as costas para 
Deus em atitude infantil.
Inútil o grito de injustiça se 
não lutamos pela justiça.
 
Inútil querer salvar o mundo,
 se o seu mundo está desabando.
Inútil querer amar, 
carregando o ódio no peito.
Inútil querer viver em paz, 
sem a bênção do perdão.
 
Antes que a noite termine 
e vire o dia,
reveja suas atitudes, 
seus atos para com 
as pessoas.
Reveja seu relacionamento 
com a natureza, 
com as regras do mundo.
Reveja a sua dedicação 
para o convívio no lar, 
no trabalho, na escola.
 
Você não é aquela pessoa 
difícil que muitos comentam?
Você não anda 
com posições muito 
"enraizadas" 
e contrárias ao mundo?
 
É tempo de ser e viver o amor.
Ainda que o mundo insista 
em violências, 
ódio e guerras sem fim.
Ainda assim, 
você deve insistir na gentileza, 
na delicadeza do ser.
Pois só assim, 
o lixo inútil do planeta 
poderá virar adubo,
e no meio dessa montanha suja, 
brotar uma flor, e por fim,
transformar o planeta, 
num belo jardim.
 
TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 07 de Julho de 2.013.

Nenhum comentário: