sábado, 14 de setembro de 2013

Contradições

Certas coisas são mesmo 
muito contraditórias.
Há sons que só com o silêncio 
profundo podemos ouvir.

Existem momentos 
de muita alegria que nos
fazem chorar.
Como existem tristezas 
que seriam cômicas, 
se não fossem dramas.
E quando dizemos que não 
queremos aqueles a quem 
tanto amamos?

A alma por vezes se 
perde em lamentações 
dolorosas.
Fazendo o ser humano perder 
o precioso tempo,
na descoberta de novos valores, 
de sabores amargos,
desilusões azedas que antes 
pareciam doces sonhos.

Abra bem os olhos da alma! 
Não se deixe levar pelas 
flores do primeiro dia,
nem pelas palavras 
descomprometidas e vazias,
de quem não está realmente
do seu lado.

De quem não sabe o que o 
seu coração tanto deseja.
E saiba que tem muita gente 
disposta a machucar,
sem sequer pensar 
no que vai ai dentro, 
e magoar.

Respeite-se e faça silêncio 
para ouvir o seu "eu",
que pede, 
grita e se agita, 
ao sentir-se abandonado.
Por esses gestos e atitudes 
de pura carência,
que acabam te arrastando 
para a dor sem clemência.
E depois, 
quando chega a decepção,
fica essa dor profunda, 
que marca o seu coração.

Por falta de amor próprio, 
você que só queria 
amar e amor.
Fica só com o 
arrependimento e a dor.

Para aprender finalmente 
que o amor só acontece,
quando você, de você, 
não se esquece.

Eu acredito em você

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 15 de Setembro de 2.013.

Nenhum comentário: