quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Do que é que você se esconde?

“Procura em teu coração aquilo que Deus gosta.”
(Santo Agostinho)

Do que é que você 
se esconde?
De que é feito esse medo de aparecer?
O que vai no seu coração e 
que não se revela?
Será o medo de amar, 
uma dor escondida?
Uma falta mais sentida,
uma ausência de valores,
mágoa de outros amores?
Do que é que você 
se esconde?
Das pessoas que podem não 
ser o que aparentam?
Das ciladas que a vida as 
vezes revela,
ou de pequenos 
desencantos vividos,
que ficaram marcados demais,
além do porto e muito 
além do cais.
É tempo de desabrochar!

De sair da casca e amar.
Entregar-se a experiência 
de viver e insistir,
descobrir que tudo pode ser diferente, 
e resistir.
Resistir aos apelos do mal, 
que é ausência do bem,
valorizar os sentimentos, 
que no fundo todos tem.

Todo mundo quer viver 
um grande amor,
e está disposto ao risco de 
pagar até um grande mico,
ou simplesmente encontrar 
a sua alma gêmea,
que espera também, 
que você não desista,
que você insista.

Revele-se!
Não se esconda mais, 
isso é uma temeridade.
Hoje é o dia certo 
para descobrir,
que você nasceu para o amor, 
para a felicidade.

Sem se importar com 
o tempo ou com a idade,
ser simplesmente a rima 
deste verso,
que conjuga 
“amor com o universo”,
e forma uma terna poesia de vida,
poesia que tem o seu nome,
escrita nas estrelas, 
eternizada no mar,
na certeza de que você 
sabe e pode amar.

Eu acredito em você

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 13 de Setembro de 2.013.

Nenhum comentário: