sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Ouça o bem maior

Já sabemos que, 
diante do mal e das dificuldades,
não adianta reclamar 
nem amaldiçoar,
muito menos sair por ai 
consultando quem quer que seja
para buscar o entendimento das 
situações fracassadas.

"O companheiro que 
abandonou o lar,
o filho que não ouve os conselhos 
e desdenha os pais,
o chefe intolerante que se 
compraz em ser carrasco,
o ambiente de trabalho que 
lembra uma prisão,
a saúde quase 
sempre debilitada,
o dinheiro que nunca chega 
para às despesas..."

Para todos os problemas, 
queremos o imediatismo das 
soluções prontas,
queremos respostas, 
justiça feita a nossa maneira,
mudanças imediatas que 
julgamos importantes,
tudo á nossa maneira, 
do jeito que queremos.

Tudo tem o seu tempo 
de amadurecimento,
a semente do abacate que 
você planta hoje,
só vai dar frutos daqui a 10 anos,
e não adianta pendurar um 
abacate maduro na "plantinha",
nem acender velas ou 
fazer promessas,
tudo vai seguir o tempo exato 
do amadurecimento.

Talvez, 
todas essas provas e 
provações de hoje,
sejam o "rebentar dos frutos", 
a hora da dor do parto,
que logo será substituída pela 
alegria do "nascer".
Talvez a sua hora de colher 
esteja tão próxima,
que depois de uma safra 
maravilhosa,
você irá se esquecer do 
tempo das dores.

Para as suas perguntas, 
medite na carta
do Apóstolo Paulo aos 
Tessalonicenses:

"Quanto, porém, 
ao amor fraternal, 
não necessitais de que vos escreva, 
visto que vós mesmos estais 
instruídos por Deus 
que vos ameis uns aos outros;"

Ai está a resposta 
para todos nós,
solução para todos os 
problemas,
até para aqueles que 
aparentemente não tem solução: 
o amor fraternal.

Eu acredito em você.

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 21 de Setembro de 2.013.

Nenhum comentário: