sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Declaração de felicidade

Fala bem baixinho só 
para você ouvir:
Hoje eu estou tão feliz! 
Não sei porque, 
mas estou feliz.

Como assim?

Você não está feliz?
O seu almoço azedou?
O seu carro pifou?
A prestação atrasou?
O chefe gritou?
O seu amor se mandou?
O seu filho surtou?
O seu salário encurtou?
A sua cueca/calcinha rasgou?

Não importa o que anda 
te paralisando, 
se é emocional, 
racional ou “frescural”, 
importa lembrar que o tempo 
está passando e será que 
temos tanto tempo assim para 
ficar lamentando o “nada”?

Como nada?

Tá bom, 
eu sei que pra 
você esse problema 
que azedou o seu dia é 
muito grande, 
mas será que você não anda 
com lentes de aumento 
exageradas em tudo?

Sabe, 
eu posso te mostrar pelo 
menos umas mil pessoas 
que hoje, 
de boa, 
trocariam de vida 
com você. 
Mesmo sem saber todos 
os seus problemas.

Gente que perdeu o lastro 
com a morte de alguém 
muito especial.
Gente que recebeu uma 
declaração de morte 
nesta tarde.

Gente que foi acusada 
indevidamente e perdeu 
tudo e mais um pouco.
Gente que olha para todos 
os lados e não vê sequer 
uma migalha de esperança 
no chão.

Então, por favor, 
não reclame de nada.
Respire fundo e diga bem 
alto para você:
Hoje eu estou tão feliz! 
Não sei porque, 
mas estou feliz.

Deus, 
que acredita muito em você, 
vai ouvir e te dar mais 
um monte de motivos para ficar 
ainda mais feliz.

E o que era apenas uma 
afirmação vira realidade 
e a vida fica ainda 
mais bela.

Como é que você 
está agora?

REPITA: FELIZ, MUITO FELIZ!

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa 
"Madrugada Viva Liberdade FM" 
no quadro 
"Momento de Reflexão" 
no dia 28 de Outubro de 2.013.

Nenhum comentário: