segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

A liberdade

Gandhi jejuou e não usou a força 
para garantir a liberdade. 
Zumbi voltou para Palmares, 
para assentar a liberdade.
Martin Luther King idealizou um sonho: 
a liberdade,
Tiradentes foi enforcado, 
e ecoou seu grito de liberdade.

Quantos mártires, 
quantas mortes,
quantas humilhações para que 
o povo tenha liberdade.

Então por que nos prendermos 
ao orgulho tolo?
Por que acreditar que somos melhores 
em alguma coisa?
Por que pisar, 
humilhar, magoar o próximo,
sendo que somos todos iguais, 
mesmo com tantas diferenças?

Por que deixar que um simples 
julgamento de alguém,
torture a sua cabeça por tanto tempo?
Por que aceitar 
esse melindre infernal,
que faz você 
acreditar que foi menosprezado,
que alguém quer o seu lugar,
quer a sua vida?

Por que viver em fofocas, 
rodinhas, panelinhas,
clube de intrigas e gente preocupada 
com a vida dos outros?
Por que se prender ao que é negativo,
quando a liberdade é permissão, 
o poder para cada um 
viver a sua vida?

Liberdade é mais do que poder 
fazer o que quiser,
liberdade é ter humildade 
para reconhecer,
que podemos ir até onde o próximo 
não seja atingido,
onde o próximo não seja humilhado,
onde as minhas atitudes 
não prejudiquem alguém.

"Ter liberdade para beber é uma coisa,
mas sair dirigindo logo após, 
é irresponsabilidade."

Tantos gritam por liberdade,
mas poucos sabem usá-la com 
o devido cuidado.

Não se prenda no consumo excessivo, 
que leva às dívidas,
não se prenda ao amor egoísta, 
que leva ao martírio,
não se prenda aos excessos, 
seja simples,
a liberdade é simples, 
como a vida,
que quer te ver livre, 
pronto para ajudar,
para recomeçar, 
para ser feliz,
simples assim.

Eu acredito em você

TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 11 Fevereiro de 2.014.

Nenhum comentário: