quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

É daquele tempo

É daquele tempo, 
em que você sorria mais 
que eu quero falar.
Das lembranças que 
não querem calar.
dos sonhos que de tão infantis, 
eram fáceis de realizar.
 
Quero falar de um tempo, 
em que o próprio tempo, 
não tinha tanto peso,
ele não passava simplesmente, 
ele era preenchido...
 
Cada dia era esperado, 
desejado, 
cheio de novidades,
ainda que as mesmas...
as mesmas pessoas amigas,
as mesmas brincadeiras,
e até as brigas, 
eram as mesmas,
por isso mesmo eram tão 
simples de serem resolvidas.
 
Quando foi que você 
deixou de ser feliz?
Quando foi que a amargura 
entrou no seu coração e 
fechou portas?
Quando foi a primeira vez 
que você não teve 
vontande de sair?
Quando foi que você deixou 
de se olhar no espelho 
e se admirar?
Quando foi que o amor 
te fez mal?
Que alguém te magoou e você 
se deixou magoar?
 
É o mesmo tempo 
que te espera!
O tempo onde tudo pode 
ser mais simples.
Liberte-se do que te oprime.
se tem o que perdoar perdoe,
mas perdoe esquecendo 
seja la o que for.
 
A vida é uma estrada comprida...
 
Não dá para seguir 
viagem carregando 
fardos inúteis.
E o rancor, as desilusões, 
o que era para ter sido 
e não foi,
pesam demais, 
para qualquer pessoa.
 
Liberte-se!
é tempo de seguir viagem:
você é o tempo de ser feliz.
 
Sorria!
O dia está 
nascendo mais uma vez,
e é todinho seu,
se você acreditar,
se não duvidar, 
e se deixar amar.
O dia é todo seu.
 
Sorria!
 
Eu acredito em você
 
TEXTO: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 20 Fevereiro de 2.014.

Nenhum comentário: