terça-feira, 11 de março de 2014

Resignação

Para mim, 
a resignação é saber aceitar, 
de coração aberto, 
com sinceridade, 
os desígnios de Deus, 
para nossa vida, 
é não elevar os olhos 
para o céu e gritar:

"Por que eu, meu Deus? 
O que fiz, 
para merecer isso?"

Com Deus não se questiona.

Devemos ter consciência 
que a sabedoria dEle 
supera qualquer imaginação 
a respeito.

A cada vez que o infortúnio 
bate à nossa porta,
nosso dever é tentar o possível 
e o impossível,
dentro de nossas 
limitações humanas, 
para mudar, 
reverter a situação, 
acreditando com 
toda a nossa fé, 
que com a 
ajuda do generoso Pai, 
conseguiremos, 
mas quando isso não acontece, 
a revolta é apenas 
mais um desgaste ao 
nosso espírito, 
algo que nos enfraquece 
e nos desmerece diante dEle.

O certo é se resignar 
é agradecer pelo que passamos,
pois sabemos que apenas 
colhemos o que plantamos,
escolhemos, 
e se Ele nos dá provações, 
também está nos provando 
Seu amor, 
nos dando chances de 
resgate ainda nessa vida.

É então que, 
espontaneamente, 
temos que nos voltar para 
Ele e agradecer, 
pois sabemos que o brilhante 
só se torna 
um cintilante diamante 
após muito desgaste, 
polimentos para que suas 
arestas sejam aparadas 
e ele se torne 
uma verdadeira jóia.

Nem pela resignação, 
devemos deixar de orar ao Pai,
rogando auxílio, 
pois Jesus nos diz, 
em Jeremias 29:12
"... Suplicar - me - eis e eu vos atenderei."

TEXTO DE: Arianne Evans
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 12 de Março de 2.014.

Nenhum comentário: