sábado, 29 de agosto de 2015

A fome da alma

A alma tem fome de
sensações e emoções.
Mas não é de qualquer
tipo de emoção.
A alma deseja ser tocada
por delicadezas,
pequenas lembranças
e sutilezas.

Detesta emoções banais,
excessivamente carnais.

Por isso,
para alimentar a alma,
alimente-se de coisas
boas da gratuidade
dos abraços sinceros;
dos beijos carinhos
das crianças,
ou do beijo apaixonado
de quem amamos.

Tudo sacia,
tudo preenche,
mas,
se tem algo que
faz a alma transbordar,
é a possibilidade
de servir,
de ser útil de verdade.
Quer matar a fome
da alma?
Pratique a caridade.

AUTORIA: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 30 de Agosto de 2.015.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos há 21 anos.

Nenhum comentário: