domingo, 17 de janeiro de 2016

O poder do biscoito

Uma  coisa é certa,
quando nos falta o bom senso
do julgamento e das palavras,
o desastre é uma constante
em nossas vidas.

Conheço pessoas que
falam tudo que pensam,
se dizem aliviadas com
tal atitude,
porém depois de observarem
a confusão que armam,
se dizem vítima do destino.

Eu diria que essas pessoas
são vítimas da língua.

Vamos tomar mais cuidado,
com nossos comentários
à partir de hoje.

Certo dia uma moça estava
à espera de seu voo,
na sala de embarque
de um Aeroporto.

Como ela deveria esperar
por muitas horas resolveu
comprar  um livro para
matar o tempo.

Também comprou um
pacote de biscoitos.

Sentou-se numa poltrona
na sala vip do aeroporto,
para que pudesse
descansar e ler em paz.

Ao seu lado sentou-se
um homem.

Quando ela pegou
o primeiro biscoito,
o homem também
pegou um.

Ela se sentiu indignada,
mas não disse nada.

Ela pensou:
“Mas que cara de pau.
Se eu estivesse mais disposta,
lhe daria um soco no olho para
que ele nunca mais esquecesse”.

A cada biscoito que ela pegava,
o homem também pegava um.

Aquilo a deixava tão indignada
que não conseguia reagir.

Restava apenas um
biscoito e ela pensou:
O que será que o abusado
vai fazer agora?

Então o homem dividiu
o biscoito ao meio,
deixando a outra
metade para ela.

Aquilo a deixou
bufando de raiva.

Ela pegou o seu livro
e as suas coisas e se
dirigiu ao embarque.

Quando
sentou confortavelmente,
numa poltrona,
no interior do avião,
olhou dentro da bolsa,
e, para sua surpresa,
o pacote de biscoito
estava ainda intacto.

Ela sentiu muita vergonha,
pois quem estava errada era ela,
e já não havia mais tempo
para pedir desculpas.

O homem dividiu os
seus biscoitos sem
se sentir indignado,
enquanto que ela tinha
ficado muito transtornada,
pensando estar
dividindo os dela.

Quantas vezes,
em nossa vida,
nós é que estamos comendo
os biscoitos dos outros,
e não temos a
consciência disto?

Há quem proceda de
forma muito diferente da
que nós gostaríamos.

Isso tira a nossa calma
e nos dá a impressão de
que ninguém gosta de nós.

Raciocine claramente!
Antes de concluir,
observe melhor!
Talvez as coisas não
sejam exatamente como
você vê ou pensa!

Existem 4 coisas,
que não se podem
recuperar nunca…

A pedra…  Depois de atirada!
A palavra…  Depois de proferida!
A ocasião… Depois de perdida!
O tempo… Depois de passado!

“Não julgueis pela aparência,
mas julgai segundo o reto juízo”
- João 7.24 -

TEXTO: Procura-se
Fineza nos informar através do e-mail
mensagem@toninholima.com.br
* * * * *
Texto lido no programa
“Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 19 de Janeiro de 2.016.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos
há 22 anos.

Nenhum comentário: