quarta-feira, 23 de março de 2016

UMA SEMANA NADA SANTA

"Mas Deus prova o seu próprio
amor para conosco,
pelo fato de ter Cristo
morrido por nós,
sendo nós ainda pecadores".
* Romanos - 5.8 *

Há décadas,
a Dra. Elizabeth
Kubler-Ross
descobriu um padrão
de cinco fases
na maneira como
as pessoas lidam com a
morte e a perda.

O primeiro estágio
é a "negação",
quando tentamos negar
o que está
acontecendo porque
receamos a verdade.
Os seres humanos
procuram evitar a
dor e o medo.

O que nos dá prazer
e nos faz felizes
nós consideramos bom.
E,
quando a verdade dói,
muitas vezes decidimos
que ela só pode ser má.

A Paixão de Jesus conta
a verdade sobre
como o pecado,
isto é,
nossa vida sem Deus,
pode nos levar a não
entender o que é
bom e mau.

Nosso pecado julga
o Inocente como
culpado.

Nosso pecado trai
Aquele que Se
entrega por nós.

Nosso pecado leva a
morte o Doador
de Vida.

Em uma cultura
que tenta ser feliz
mesmo que isso
exija viver em negação,
sinto que preciso
pedir desculpa
por esta semana.

Nós a chamamos
"Semana Santa",
embora ela não
seja nada santa.

O dia de hoje é
chamado de Sexta-Feira
"Santa",
embora isto
seja horrível,
fugimos da cruz
rude e dolorosa
deste dia.

O dia em que mais
pessoas vão à igreja,
todos os anos,
é o da Páscoa,
um dia bom e feliz.

Talvez devêssemos
pôr um rótulo
nesta semana:
"Aviso:
a Paixão de Jesus
pode lhe mostrar
mais do que você
deseja ver e lhe contar
mais do que
quer saber".

Porque a Sexta-Feira
Santa não é somente
sobre Jesus,
é também sobre
nós e sobre o preço
do nosso pecado.
Essa é uma verdade
e não há como
negá-la.

TEXTO DE: Mike Ripski
* * * * *
Texto lido no programa
“Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 25 de Março de 2.016.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos
há 22 anos.

Nenhum comentário: