quarta-feira, 13 de abril de 2016

A dor que não passa

Você tem uma dor
que parece que nunca
irá passar?

Saiba que toda dor
leva um certo tempo,
então dê um tempo
para si mesmo.

Por que apressar
o sofrimento ou se
cobrar por causa disso?

A Bíblia diz que
"o coração do sábio
está na casa onde
há luto"
(Eclesiastes 7:4).

Eu sei que lamentar
pode ser algo estranho
em nosso mundo
de hoje,
mas não na
Palavra de Deus.

Você sabia que
70% dos Salmos
são poemas de dor?

Ora,
o Antigo Testamento
inclui um livro
apenas de lamentações,
e Salomão,
o homem mais sábio
que já existiu,
escreveu:
"A tristeza é melhor
do que o riso,
porque o rosto triste
melhora o coração"
(Eclesiastes 7:3).

É quando estamos no
fundo do poço emocional
que exploramos as
questões mais profundas
da vida:
"Por que estou aqui?
Para onde vou"?.

E quando caminhamos
pelo cemitério,
levantamos questões
muito difíceis,
porém vitais.

Certa vez,
Davi se entregou
completamente à
sua dor.
Ele disse:
"Estou exausto de
tanto gemer.
De tanto chorar
inundo de noite
a minha cama;
de lágrimas encharco
o meu leito?
(Salmos 6:6).
E, mais tarde ele disse:
"Minha vida é
consumida pela angústia,
e os meus anos pelo
gemido; falta-me
a força devido à
minha aflição,
e os meus ossos
se enfraquecem"
(Salmos 31:10).

Você está zangado
com Deus?
Diga isso a Ele.
Está aborrecido
com Deus?

Deixe que Ele
saiba disso.
Cansado de dizer às
pessoas que você está
bem quando não está?

Diga a verdade à
partir de hoje.
Vá em frente,
enfrente a sua dor.
Dê tempo para si
mesmo.

Permita-se
derramar lágrimas.
Deus entende.
Ele conhece a dor
do túmulo, afinal,
Ele enterrou o
próprio Filho.
Mas Ele também
conhece a alegria
da ressurreição.
E, pelo poder de Deus,
você também
conhecerá!

TEXTO DE:
Pastor Antônio Júnior,
Inspirado na mensagem de Max Lucado
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 15 de Abril de 2.016.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos
há 22 anos.

Nenhum comentário: