sábado, 28 de maio de 2016

Deus ancoradouro

Escreveram Deus na areia,
a onda do mar nem
teve trabalho,
na primeira passada,
apagou o nome
de Deus...

O homem que escreve o
nome de Deus no
coração no momento
da emoção,
e julga que assim
vai mantê-lo,
ilude-se e acaba
sofrendo.

Pois vem a onda
de problemas,
passa e apaga esse
nome sem demora,
deixando a pessoa perdida,
julgando-se abandonada.
Como o náufrago
na ilha isolada.

O homem que pensa ter fé,
joga sementes na areia.
Por não criar raízes,
elas não germinam,
não crescem.
Até nasce um pontinho verde,
mas sem sustentação,
logo morrem.

A dor é a sementeira perfeita.
A pessoa que passa pela
dor confiando e acreditando,
planta sementes em solo
regado pelas lágrimas,
adubadas com a determinação
de quem não se entrega,
protege a sua fé com a
razão que motiva e se revela.

A dor passa,
a angústia passa,
a fé permanece.
Assim,
o coração se
agiganta e você
se fortalece.
Tudo é passageiro,
por mais que pareça durar.
Tudo termina,
só você fica,
por isso é bom se amar.

A fé te guie,
mas o trabalho te
fortaleça para encontrar Deus.
Encontrando Deus,
ali estará o
seu maior tesouro,
a paz duradoura,
luz para a vida eterna,
você o barco,
Deus o seu ancoradouro.

TEXTO DE: Paulo Roberto Gaefke
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 31 de Maio de 2.016.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos
há 22 anos.

Nenhum comentário: