domingo, 8 de maio de 2016

Pagando com a mesma moeda

Viver não exige de nós
tanto esforço.
Mas sentir a vida
e prová-la nos seus
mínimos detalhes,
isso sim,
exige que sejamos
mais que seres
viventes que
respiram.

E desejamos
crescer sempre.
Desejamos ser bons,
melhores e não raro,
superiores.
Só que a noção
de como chegar a
um ponto alto é
muitas das vezes
distorcida ou mal
compreendida.

Assim,
fazemos exatamente
o contrário e nos
julgamos inteligentes.

Numa briga ou
desentendimento
com uma ou mais pessoas,
fala mais alto não
quem levanta a voz,
mas quem sabe
controlar-se para
revidar com sabedoria.
Nunca pensamos que
quando gritamos
com uma pessoa que
grita conosco
ou apontamos o
dedo para quem
nos aponta,
estamos nos
colocando não num
grau de superioridade,
mas exatamente no
mesmo nível que ela,
lá embaixo.

E quanto mais
gritamos,
mais descemos;
quanto mais palavras
ásperas usamos,
mais caímos,
menores ficamos.

Ninguém pode
sentir-se superior
por pisar em ninguém;
ninguém pode sentir-se
melhor por pagar
com a mesma moeda
quando isso significa
render mal por mal.

Devemos dar de nós sim,
mas somente aquilo
que as pessoas podem
pegar e construir
algo positivo;
nossa parte humana
e pequena,
nossos defeitos e
nossos pecados
pertencem a nós e
é a busca da melhoria
do nosso eu que vai
fazer com que
diminuam em nós.

Nada mais
desconcertante do
que um gesto de amor
quando é exatamente
o contrário que
se espera.

Diz a Bíblia no
livro de Provérbios
que quando pagamos o
mal com o bem
amontoamos brasas
na cabeça do outro
e ainda é acrescentado
que com isso o Senhor
nos recompensará.

Que a partilha da
nossa vida seja
da nossa parte
mais bonita,
aquela que ama,
que sabe agir com
sabedoria no
momento certo,
que sabe manter-se
grande mesmo nos
momentos onde ser
grande exige de nós
o esforço da renúncia
do nosso eu,
do que julgamos
saber e conhecer.

TEXTO DE: Letícia Thompson
* * * * *
Texto lido no programa
"Madrugada Viva Liberdade FM"
no quadro
"Momento de Reflexão"
no dia 10 de Maio de 2.016.
* * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links
de propagandas
deste blog você ajuda a
Campanha Natal Solidário
que promovemos
há 22 anos.

Nenhum comentário: