segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

É preciso entender que o tempo é tão professor quanto a dor ...

Eu não tenho aquele lado de ter que me mostrar bem para todos quando o meu mundo esta desabando por dentro, mas procuro manter a minha fé firme e o meu coração guardado de qualquer sentimento ruim que possa amargar a minha alma e me fazer desacreditar em dias melhores. 

A tempos atrás eu disse que não sabia lidar com distanciamentos e que esses rompimentos que acontecem repentinamente na vida da gente,  afastando pessoas que realmente gostamos sem motivos eram muito doídos pra mim, continuo pensando do mesmo jeito, mas com alguns acréscimos: 

"eu posso me superar quando a decisão de não me abater é minha, quando a escolha de deixar pra lá e seguir em frente é minha e quando a vontade de dar a volta por cima sem ficar pensando tanto no que poderia ter sido se eu tivesse feito diferente e passado por cima dos meus princípios e valores é minha também."

Não, não podemos abrir mão de nós, nem nos diminuirmos por dentro por outras pessoas, me entendam: o amor ao próximo é uma ordem de Deus, mas amar o outro como amamos a nós mesmos é uma ordem dEle também. 

Ninguém pode dar o que não tem nem fazer promessas pelo que não é capaz de cumprir, e eu sou dessas que levo muito a sério o amor para me deixar ser tão negligente com ele. É por isso que o deixar ir é muito importante quando não se quer ficar, quando vira rotina, quando não há mais confiança, sentimento, quando não há mais cumplicidade, respeito e quando não há mais falta sentida. 

É preciso entender que o tempo é tão professor quanto a dor e que se soubermos a lei da espera e a lição da paciência nos tornaremos grandes profissionais na arte da superação. 

Eu confio tremendamente em Deus, e eu sei que as vezes é necessário o desconstruir para que Ele venha reconstruir o que a gente por cansaço ou por amar tanto talvez, optou por deixar pra lá. 

Não há vento, nem situações adversas que leve pra longe o que o Senhor ja determinou pra  vida da gente, digo e repito isso sempre, a não ser os nosso medos e a nossa desesperança.

TEXTO DE: Cecilia Sfalsin
* * * * * * * * * * * * * * * 
Texto lido no programa "Madrugada Viva Liberdade FM" no quadro "Momento de Reflexão" no dia 24 de Janeiro de 2.017.
* * * * * * * * * * * * * * * 
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links de propagandas deste blog você ajuda a Campanha Natal Solidário que promovemos há 23 anos.

Nenhum comentário: